Seguir o O MINHO

Alto Minho

Há mais um cancelamento de peso em Vilar de Mouros (e ‘entram’ os portugueses Blind Zero)

Festival de 25 a 27 de agosto

em

Foto: DR

O festival Vilar de Mouros, em Caminha, acabou de anunciar que os australianos Wolfmother, que atuavam no dia 27 de agosto, cancelaram a digressão pela Europa e que serão substituídos pelos portugueses Blind Zero.

“Devido ao estado de saúde de um dos seus elementos, os Wolfmother vêem-se impedidos de viajar para a Europa onde iriam realizar uma digressão com passagem pelo EDP Vilar de Mouros no próximo dia 27 de Agosto. Em sua substituição, os portugueses Blind Zero respondem presente e aproveitam a oportunidade para transformar este concerto num momento especial, estreando temas do próximo álbum”, refere a organização.

Este, contudo, já não é o primeiro cancelamento de peso do festival mais antigo de Portugal. Antes já os Limp Bizkit e os Hoobastank tinham anunciado que não iriam atuar em Caminha, tendo sido substituídos pelos Simple Minds e Black Rebel Motorcycle Club.

O primeiro festival de música do país, que ainda hoje goza da fama do “Woodstock à portuguesa”, aconteceu em 1971, em Vilar de Mouros, foi retomado em 1982, em 1996, nos 25 anos da primera edição e, depois, em termos regulares, em 1999, tendo sofrido um interregno de oito anos, entre 2006 e 2014.

A primeira edição, lançada pelo médico António Barge, contou com a presença, entre outros, de Elton John e Manfred Mann, além de músicos portugueses como o Quarteto 1111.

EM FOCO

Populares