Seguir o O MINHO

Guerra na Ucrânia

Guterres afasta perspetivas de cessar-fogo na Ucrânia “num futuro próximo”

Guerra

em

Foto: DR / Arquivo

O secretário-geral da ONU disse hoje que não há perspetivas de cessar-fogo entre a Rússia e a Ucrânia “num futuro próximo”, sublinhando estar pronto para ajudar a encontrar uma solução de paz de acordo com o direito internacional.

“Ficou claro para nós que, no momento, não há perspetivas de um cessar-fogo ou negociações de paz”, declarou António Guterres, numa conferência de imprensa conjunta com o Presidente da Áustria, Alexander van der Bellen, em Viena.

“Por isso, estamos a concentrar-nos em melhorar as condições” de retirada dos civis e de cooperar com a Cruz Vermelha no estabelecimento de corredores humanitários, acrescentou Guterres, que viajou da Moldova para esta visita à Áustria.

“Isso mostra que ainda há muito que podemos fazer a nível diplomático para salvar vidas e mitigar os danos”, referiu o secretário-geral das Nações Unidas.

A guerra na Ucrânia “não vai durar para sempre, em algum momento haverá negociações satisfatórias, uma solução de acordo com o direito internacional e as regras das Nações Unidas”, avaliou.

“Então, estarei pronto… Mas não vejo que isso ocorra num futuro próximo”, acrescentou.

“Uma coisa posso assegurar: nunca vou desistir”, declarou Guterres.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou mais de três mil civis, segundo a ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A ofensiva militar causou a fuga de mais de 13 milhões de pessoas, das quais mais de 5,6 milhões para fora do país, de acordo com os mais recentes dados da ONU.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Populares