Seguir o O MINHO

Desporto

Guiné. Rapazes jogam com equipamento idêntico ao do SC Braga

em

Foto: DR

Há, na Guiné-Bissau, uma escola de futebol infantil que joga com as cores do SC Braga. Criada pela Associação Meninos de Bissauzinho, de Barroselas, Viana do Castelo, é liderada pelos bracarenses Manuel Beninger e Pedro Gomes.

Bissauzinho é uma localidade a 20 quilómetros da capital, Bissau. A associação, nascida em 2016, com fins de solidariedade para com os habitantes, detetou que os meninos jogavam à bola sem o mínimo de condições, quer de equipamentos quer de treino.

Quisemos ver um sorriso na cara daqueles miúdos e criamos a escola, arranjando equipamento na firma Lacatoni, de Braga, e enquadrando-os com orientadores”, explica Manuel Beninger.

Há dias deu-se, num campo improvisado no meio da vila, o primeiro embate entre duas equipas vestidas à Braga. “Uma festa”, sublinha, frisando que “ninguém jogou descalço”.

A Escola, já com seis equipas de sete, serve para que os “putos”, alguns com jeito de craque, evoluam, e para que na comunidade se desenvolva “o espírito, organizado, de grupo”.

A prazo, os “Meninos” querem construir uma sede para a Escola e um campo de futebol, para o que já têm terreno. E esperam apoio do SC Braga para o lançamento de uma delegação do clube na Guiné.

Até agora, o organismo minhoto tinha-se dedicado à recolha e envio de roupa, livros e brinquedos, em contentores, para Bissauzinho. Com apoio da Igreja Católica local e a benção do bispo da capital, D. José Câmnate.

Em Portugal, conta com 80 voluntários, desde escuteiros a praticantes de clubes desportivos, que fazem provas de btt, Caminhada e Free Run e outras. Os fundos angariados deste modo e através de empresas, servem para custear o envio. Na Guiné, conseguiu a isenção de taxas alfandegárias, já que se trata de ajuda humanitária de uma ONG (Organização Não-Governamental). “O céu é o nosso limite”, acentua Manuel Beninger.

Populares