Seguir o O MINHO

Guimarães

Guimarães: Unidade que custou 2,5 milhões parada desde 2018 deverá arrancar em março de 2023

Saúde

em

Foto: DR

A Unidade de Hemodinâmica do Hospital da Senhora da Oliveira, em Guimarães, um investimento de 2,5 milhões de euros, oferecido por particulares e empresas, está pronta desde 2018 mas nunca funcionou porque não faz parte da rede de referenciação do SNS. Agora, deverá abrir em 01 de março de 2023, de acordo com o diretor executivo do SNS.

António Lourenço, diretor do serviço de cardiologia do Hospital de Guimarães já veio defender que a unidade só ainda não funciona “por falta de vontade política”. O médico reconheceu que os tramites burocráticos podem não ter sido seguidos, mas lembrou que se trata de “salvar vidas”.

O assunto volta a ter atualidade depois de o deputado vimaranense do PSD, André Coelho Lima, aproveitar a vacatura no ministério da Saúde, após a saída de Marta Temido, para questionar diretamente António Costa sobre a matéria. Marta Temido, em sede de discussão do Orçamento de Estado para 2022, tinha prometido que o serviço começaria a funcionar até ao verão.

Na resposta, o primeiro-ministro afirmou que a Unidade entraria em funcionamento “no mais curto espaço de tempo possível, no limite durante o próximo mês de novembro”, algo que não aconteceu.

Esta terça-feira, a administração do Hospital de Guimarães esteve reunida no Porto com Fernando Araújo, diretor do SNS, que forneceu a data de 01 de março de 2023 para abertura da tão esperada unidade.

Populares