Seguir o O MINHO

Ave

Guimarães inicia desconfinamento com reabertura de cemitérios, parques de lazer e ecovia

Covid-19

em

Cemitério de Atouguia. Foto: DR

A Câmara de Guimarães anunciou hoje a reabertura, a partir de segunda-feira, dos parques de lazer, ecovia, biblioteca e arquivo municipais, no âmbito do plano de desconfinamento do concelho.


Em comunicado, o município acrescenta que os cemitérios reabrem já na sexta-feira, com medidas restritivas.

“As medidas assumidas pelo município de Guimarães procuram corresponder à necessidade de retoma da prestação de serviços públicos em condições que não prejudiquem a contenção da pandemia, pelo que a sua manutenção, restrição ou expansão ficarão sempre condicionadas à evolução da situação epidemiológica local, ao parecer da Comissão Municipal de Proteção Civil e às orientações nacionais pertinentes que se venham a suceder nas próximas semanas”, refere o comunicado.

Os cemitérios municipais passam a funcionar de segunda-feira a sábado, das 08:30 às 17:00, sendo obrigatório o uso de máscara.

O acesso é limitado a 20 pessoas no cemitério de Monchique e a 30 no da Atouguia.

É proibida a partilha de materiais de limpeza e obrigatório o distanciamento social de quatro metros, no mínimo.

Nos funerais, só podem estar 15 pessoas, exceto naqueles em que esta limitação impossibilite a presença de cônjuge ou unido de facto, ascendentes, descendentes, parentes ou afins.

Nos cemitérios das freguesias, aplicam-se as regras de utilização definidas no Conselho de Ministros de 30 de abril, devendo as juntas “adotar medidas mais restritivas adequadas à sua realidade”.

Os parques de lazer devem ser utilizados apenas para a realização de caminhadas e corridas, mantendo-se um distanciamento social de quatro metros, no mínimo.

Na ecovia, o distanciamento social a manter é o mesmo, sendo ainda proibidas a aglomeração de pessoas e a utilização das zonas de descanso.

A Biblioteca Municipal Raul Brandão e respetivos polos abrem apenas para empréstimo domiciliário ou devolução de documentos e com marcação prévia.

O Arquivo Municipal Alfredo Pimenta permite consulta presencial, “se absolutamente imprescindível” e apenas mediante atendimento individual por marcação com antecedência de 24 horas, limitado a 75 minutos por pessoa e a uma pessoa por mesa.

É obrigatório o uso de máscara, sendo igualmente necessário manter o distanciamento social e cumprir a etiqueta respiratória.

A Pista de Atletismo Gémeos Castro poderá ser utilizada apenas por atletas de alta competição, com marcação prévia e sem uso de balneário.

Paralelamente, e também a partir de segunda-feira, acabará a suspensão de pagamento em parcómetros e parques de estacionamento explorados pela empresa municipal Vitrus.

A partir de 18 de maio, há autorização para ocupação de espaço público com esplanadas, de acordo com as normas e número a definir pelo Governo.

Haverá ainda permissão para realização de pequenos mercados de venda de produtos alimentares nas feiras retalhistas.

Entretanto, continuarão encerrados, até data a definir mediante as orientações do Governo, das autoridades de Saúde e da Comissão Municipal de Proteção Civil, equipamentos municipais como a Casa da Memória, Centro Internacional das Artes José de Guimarães, Centro Cultural Vila Flor, postos de turismo, Centro de Ciência Viva, Mercado de Antiguidades e de Segunda Mão, bebedouros, tanques públicos, equipamentos desportivos municipais, circuitos de manutenção, parques infantis e piscinas.

Continuam suspensos, igualmente até data a definir, todos os eventos, atividades e projetos municipais que potenciem a concentração de pessoas.

Anúncio

Ave

Carrinha de mercadorias capota na A7 em Famalicão

Acidente

em

Foto: BV Famalicão / Facebook

Uma carrinha de transportes de mercadorias despistou-se e capotou, na A7, ao Km 16.6, no sentido Famalicão – Vila do Conde.

“Devido ao capotamento de uma carrinha que transportava produtos de higiene e limpeza, o trânsito ficou condicionado, processando-se a circulação apenas por uma faixa de rodagem”, referem os Bombeiros Voluntários de Famalicão, que acorreram ao local.

Não há feridos a registar.

Além dos Bombeiros de Famalicão, no local estão o Destacamento de Trânsito da GNR e elementos da concessionária.

Continuar a ler

Ave

Jovem de 20 anos acusada de roubo a idoso em Cabeceiras de Basto

Justiça

em

Foto: DR / Arquivo

O Ministério Público (MP) acusou uma jovem de 20 anos pelo roubo a um idoso em Cabeceiras de Basto, em setembro de 2019, anunciou hoje a Procuradoria-Geral Distrital do Porto.

Em nota publicada na sua página, a procuradoria refere que a arguida vai responder por roubo qualificado.

O MP considerou indiciado que a arguida e uma outra mulher decidiram, no dia 09 de setembro, abordar pessoas de idade avançada junto aos CTT de Cabeceiras de Basto, conduzi-las a um local ermo e ali retirar-lhes, com o uso da força, objetos e dinheiro que tivessem consigo.

Ainda segundo o MP, a arguida, na execução daquele propósito, abordou um homem de 74 anos, conseguindo que o mesmo a seguisse até um beco, “a pretexto de que lhe iria mostrar uma coisa”.

Naquele beco, estava uma outra mulher que “lançou as mãos” a um fio de ouro, no valor de 250 euros, que o idoso tinha ao pescoço e arrancou-o, fugindo com ele.

A arguida foi intercetada por um militar da GNR à civil que seguia nas imediações.

Aguarda julgamento sujeita à medida de coação de obrigação de permanência na habitação com vigilância eletrónica.

Continuar a ler

Guimarães

Guimarães assinala Festas Gualterianas com programa simbólico

Covid-19

em

Imagem de Arquivo

Guimarães vai assinalar, de forma simbólica, as Festas da Cidade e Gualterianas, de 31 de julho a 03 de agosto, com iluminação ornamental em monumentos icónicos da cidade, exposições no espaço público e alguma animação itinerante, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a câmara sublinha que, devido à pandemia de covid-19, não haverá espaço de diversões nem a habitual Marcha Gualteriana, para evitar aglomeração de pessoas.

“Tudo será feito de acordo com as indicações das autoridades de saúde e da proteção civil”, referiu o presidente da câmara.

Domingos Bragança adiantou ainda que está a ser equacionada a retirada do trânsito da zona classificada do Centro Histórico, Alameda de S. Dâmaso Norte (norte), Toural (norte) e Rua de Santo António, no sentido de permitir maior dispersão de pessoas e um maior usufruto da cidade.

A medida facilitará ainda a visita à exposição da Casa da Marcha (Jardim do Alameda) ou à exposição “A Muralha” (Largo do Toural).

A retirada do trânsito será concertada com a Associação do Comércio Tradicional de Guimarães (ACTG) e a Associação Vimaranense de Hotelaria (AVH).

“Este é um ano singular devido à situação de pandemia que estamos a viver, mas não quisemos uma rutura com as Festas da Cidade e Gualterianas. Teremos um programa para marcar a celebração, muito na dimensão simbólica. Pretendemos ainda a envolvência dos nossos artistas culturais, mas apelamos à compreensão de todos os vimaranenses do estado de alerta da pandemia”, salientou Domingos Bragança, citado no comunicado.

O autarca ressalvou que o programa definido pode sofrer alterações a qualquer momento, no âmbito da evolução da situação epidemiológica da covid-19.

A Casa da Marcha está a preparar uma exposição, que poderá ser apreciada no Jardim da Alameda, com algumas das peças trabalhadas pelos obreiros, ao longo dos últimos anos.

Entre 31 de julho e 03 de agosto, está previsto ainda a passagem do carro alegórico alusivo ao centenário de Amália e ao Fado, por algumas artérias da cidade.

Numa parceria com a Associação “A Muralha”, estará patente no Largo do Toural uma exposição de fotografias com os cartazes da história das Festas Gualterianas.

“Este programa foi pensado no sentido de trazer maior expressão ao espaço público e valorizar a memória destas festas através de momentos de reflexão”, explicou a vereadora da Cultura, Adelina Pinto.

Está confirmada a iluminação ornamental em vários monumentos como a Igreja de S. Francisco, Igreja de S. Gualter, Castelo de Guimarães ou a muralha da Torre da Alfândega, além da artéria da Alameda e do Toural.

A Câmara, entretanto, está a recolher propostas culturais para ajustar ao modelo das Festas Gualterianas que se adequem à situação atual, “promovendo uma reaproximação segura e confiante entre criadores, público e comunidade”.

Serão valorizados os projetos que se alinhem com o cariz tradicional das festas, o caráter inovador que a proposta possa introduzir e a sua adequação às normas da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Portugal contabiliza pelo menos 1.629 mortos associados à covid-19 em 44.416 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da DGS.

Continuar a ler

Populares