Seguir o O MINHO

Guimarães

Guimarães quer plantar 30 mil árvores

Na Quinta de Barredo vão ser hoje plantados árvores e arbustos

em

Foto: CM Guimarães

O “Guimarães Mais Floresta” pretende manter-se como um projeto transversal e integrado, pelo que a sua execução alcança um número extenso de objetivos, iniciando desde logo pela meta de duplicar o número de árvores autóctones a plantar no concelho, de 15.000 árvores para as 30.000 árvores, distribuídas por diferentes áreas.

Desta forma, o mês de março, conhecido como o mês da primavera, da floresta e da árvore, terá um sem número de ações que dará início ao novo ciclo para este projeto, contando com a participação das Brigadas Verdes e Juntas de Freguesia, na plantação de árvores e arbustos autóctones, na Quinta de Barredo, em Monchique (encosta da Penha).

Esta iniciativa está agendada as 10:00, contribuindo assim para o projeto de recuperação daquela área de ligação ao Parque da Cidade, com a presença do Presidente da Câmara Municipal, Domingos Bragança.

O projeto “Guimarães mais Floresta” pretende consciencializar para a temática da Floresta Autóctone e a importância da sua preservação, incluindo um enfoque em áreas temáticas como a natureza, a biodiversidade, os espaços verdes, a qualidade do ar, o ruído, as alterações climáticas, a paisagem e as técnicas agroflorestais, bem como áreas dos direitos cívicos de proteção e de criação de um meio natural mais diversificado e harmonioso.

Anúncio

Guimarães

Jovem de 25 anos morre esmagado em obra em Guimarães

Um outro trabalhador ficou em estado grave

em

Foto: DR / Arquivo

Um jovem, de 25 anos, perdeu a vida na sequência duma queda numa obra, onde procedia a trabalhos de construção civil, em Guimarães, disse a O MINHO fonte dos bombeiros. Um outro trabalhador, com cerca de 60 anos, ficou em estado grave.

A tragédia ocorreu numa construção situada na Rua Quinta da Pereira, na freguesia de Fermentões, cerca das 09:00 horas desta manhã.

Segundo fonte do CDOS, as vítimas trabalhavam na construção de uma casa e foram atingidas por uma “estrutura” que se desprendeu.

O ferido grave foi levado para o Hospital de Guimarães.

Para o acidente foram mobilizadas duas ambulâncias e uma viatura médica de emergência e reanimação.

Ao teatro de operações acorreram duas ambulâncias dos Bombeiros de Guimarães com apoio da VMER, com o óbito a ser declarado no local.

A PSP registou a ocorrência.

Continuar a ler

Guimarães

GNR apreende mais de 1.400 doses de droga em Guimarães

Sete detidos

em

Foto: Divulgação / GNR

A GNR deteve esta terça-feira, em Guimarães, sete homens suspeitos de tráfico de estupefacientes e apreendeu mais de 1.400 doses de haxixe, canábis e cocaína, anunciou aquela força.

Em comunicado, a GNR acrescenta que a investigação decorria há cerca de seis meses, tendo os militares apurado que os suspeitos “compravam grandes lotes de droga, acondicionavam-na em pequenas doses e vendiam-na posteriormente aos consumidores”.

Hoje, na sequência das diligências, a GNR deu cumprimento a sete mandados de detenção e a 11 mandados de busca domiciliária, que culminaram com a detenção dos suspeitos.

Na operação, foram apreendidas 600 doses de haxixe, 331 doses de canábis e 487 doses de cocaína, além de um veículo, três pistolas, 34 munições, 17 telemóveis e 72 mil euros.

Os suspeitos, com idades entre os 22 e os 36 anos, permanecerão detidos nas instalações da GNR até serem presentes ao Tribunal de Instrução Criminal de Guimarães, para primeiro interrogatório e aplicação de medidas de coação.

Continuar a ler

Guimarães

Guimarães: Centro de S. José inaugura novas instalações para ajudar situações familiar complexas

Centro Juvenil de São José

em

Foto: DR / Arquivo

O Centro Juvenil de São José, em Guimarães, inaugurou, esta terça-feira, novas instalações para prestar “serviço especializado” vocacionado para a “prevenção e reparação” de situações familiares “complexas” através do “desenvolvimento de competências parentais, pessoais e sociais”

A associação, que conta com 104 anos de existência, presta já apoio a cerca de 70 famílias através do Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental (CAFAP), sendo que com as instalações hoje inauguradas a instituição fica com capacidade de ajuda para 80 famílias.

A CAFAP, resumiu, no discurso que assinalou a inauguração das novas instalações, o presidente do Conselho de Administração do Centro Juvenil de S. José, Fernando José Duarte Xavier, “presta um serviço de apoio especializado às famílias com crianças e jovens, vocacionado para a prevenção e reparação de situações de risco psicossocial, mediante o desenvolvimento de competências parentais, pessoais e sociais das famílias”.

Em declarações à Lusa, o diretor executivo da instituição, Tiago Borges, apontou que a valência presta ajuda em três modalidades: “Preservação familiar, reunificação familiar e ponto de encontro familiar”, enumerou.

Segundo este responsável, “na modalidade de preservação familiar, a CAFAP ajuda no desenvolvimento de capacidades de parentalidade, estabelecimento de laços, limites, entre outras competências, já na modalidade de reunificação familiar o trabalho é feito para ajudar a curar feridas, são famílias muito sofridas que passaram por separação das suas crianças, é preciso uma restruturação e adaptação a uma nova realidade e no ponto de encontro funcionamos como lugar neutro para pais visitarem os filhos quando o tribunal indica que tem que haver um acompanhamento nessas visitas”.

A funcionar há um ano, o balanço que o responsável faz do trabalho da CAFAP de Guimarães é “muito positivo”.

“A aceitação da nossa ajuda é grande e a procura surpreendente, também. Ao contrário do que se possa pensar, grande parte das famílias que aqui ajudamos são de uma classe média alta e relativamente jovens, na casa dos 30 mas numa situação familiar muito complexa”, apontou.

As famílias chegam à instituição, explicou, “através de indicação da Segurança Social, do Tribunal escolas, hospitais, centros de saúde, havendo entre a instituição e todos estas entidades uma grande colaboração”.

A instituição tem ainda em funcionamento uma creche, desde 2012 e uma casa de acolhimento, desde 1915.

As novas instalações foram financiadas por dois prémios ganhos pela instituição, o Prémio BPI “la Caixa” – Infância 2019, Família em Foco, de 40 mil euros e pelo Prémio Valor Social 2019 – Fundación CEPSA, 12 mil euros.

Continuar a ler

Populares