Seguir o O MINHO

Guimarães

Guimarães quer habitações com “renda acessível” no Monte Cavalinho

Projeto de urbanização.

em

Foto: DR/Arquivo

A Câmara de Guimarães aprovou hoje por unanimidade um estudo prévio para um projeto de urbanização do Monte Cavalinho que inclui um parque de estacionamento gratuito, uma “via estruturante” de ligação à cidade e habitações com “renda acessível”.

As condições para urbanizar o Monte Cavalinho, pertença de uma imobiliária em processo de insolvência, foram hoje definidas em reunião extraordinária que foi marcada para anteceder a hasta pública daquela propriedade, que acontecerá na sexta-feira e cuja venda será feita por pelo menos 2,7 milhões de euros.

No dia 05 de julho o executivo deliberou exercer o direito de preferência daquele terreno.

Em declarações aos jornalistas, no final da reunião, o presidente da autarquia, Domingos Bragança (PS), salientou que o objetivo do estudo prévio é “proteger a paisagem natural” do local e assegurar uma “via estruturante de ligação a Urgezes, descongestionando” o trânsito na Av. D. João IV, e dar resposta a uma “necessidade urgente” de uma oferta de habitação a “preços moderados”.

“Existe um mercado para responder as famílias de rendimentos elevados, o preço da habitação em Guimarães é elevado e temos que dar resposta aos agregados familiares para a chamada renda acessível, famílias com rendimentos moderados que andam nos 700, 800 euros”, disse.

O estudo, elaborado pela Universidade do Minho, prevê a instalação no Monte Cavalinho de um parque de estacionamento, que servirá de apoio à Estação ferroviária, a criação de uma via rodoviária e um parque habitacional.

Segundo garantiu o autarca, “o parque de estacionamento será público e gratuito”.

“Quero que responda como parque de estacionamento de proximidade à cidade para, de certa maneira, descongestionar o trânsito e dar mais conforto a quem vem à cidade. Dá também a possibilidade de nós requalificarmos a Av. D. João IV, que terá supressão de estacionamento, mas que será compensado neste aparcamento de proximidade”, explicou.

Domingos Bragança explicou “a urgência” na apresentação do estudo prévio aprovado por considerar que é um “fator determinante para a posição, decisão a tomar na aquisição deste terreno” as “condições de urbanização que a câmara imporá”.

“Está muito claro. Quem vai ao leilão sabe exatamente as condições em que atua. Eu não era obrigado a isto mas entendo que é assim que se deve fazer, dar a conhecer a todos os intervenientes as condições que são impostas”, disse,

Do lado da oposição, o líder do PSD, André Coelho Lima, apesar de ter votado favoravelmente o estudo apresentado, deixou críticas à atuação da autarquia: “Aprovar o projeto não é aprovar a postura da câmara na hasta pública. A 05 de julho foi aprovado que só se não aparecer nenhum privado [a câmara comprava a área]. Não é positivo que a câmara diga isto e condicione de tal forma a construção que já sabe antecipadamente que nenhum privado aparecerá”.

Para o PSD, “o critério tem que ser o da fixação de determinação de condições para loteamento, depois os privados intervêm, se não é transformar o município de Guimarães em promotor imobiliário e não é isso que se quer”.

Pelo lado positivo, o PSD apontou a “redução da densidade construtiva”, a “preservação paisagística” e o estacionamento.

“É quase terceiro mundista termos uma estação de caminhos-de-ferro e quem quer ir ou vir de comboio tem que ter alguém que o vá deixar ou buscar. Tem que haver a possibilidade de estacionarmos e apanharmos o comboio”, disse.

Já o vereador do CDS-PP, Monteiro de Castro, referiu que a autarquia não se devia restringir ao estudo aprovado quando for a altura de concretizar o projeto.

“Sugeria que se por ventura o município adquiri o terreno, na qualidade de proprietário não se limite a esta solução, mas que por ventura contrate, por exemplo, três gabinetes e peça soluções. Invista nesse estudo prévio e depois pague esses estudos prévios e em função da solução que mais se ajustar encomende o projeto, não se restringindo a uma solução única”, defendeu.

Anúncio

Guimarães

Aos 13 anos, Luís Alves (Guimarães) conquista 4.º título consecutivo de campeão nacional de Karting

Piloto do Vitória SC

em

Foto: Divulgação

O jovem vimaranense Luís Alves sagrou-se campeão nacional de Karting na categoria júnior, este fim de semana, depois de se classificar em 2.º na última prova do campeonato que decorreu em Baltar, concelho de Paredes, distrito do Porto.

O piloto, que defende as cores do Vitória Sport Clube, conquistou o quarto título de campeão nacional na carreira, depois de já ter conquistado o ceptro em cadetes [2015] e de se ter sagrado bicampeão nacional em juvenis [2016 e 2017].

Em comunicado enviado pela equipa que gere a comunicação do piloto, Luís Alves refere que a vitória já estava em vista, não sendo para isso necessário lutar pelo primeiro lugar na prova de domingo.

“No domingo, sabia que não valia a pena arriscar para tentar ganhar a segunda manga e a final, simplesmente porque não era possível”, dá conta o vimaranense, classificando o título como “saboroso”.

“Pelo que trabalhámos ao longo da época toda, este foi um título muito saboroso, um dos mais especiais da minha carreira”, sublinha.

Luís Alves já prepara a participação na Taça de Portugal de Karting, que decorre entre os dias 02 e 03 de novembro, em Palmela.

Continuar a ler

Guimarães

Fogem à GNR enquanto furtavam combustível em Guimarães

Acabaram detidos entre Póvoa de Lanhoso e Braga

em

Foto: GNR

Dois homens, de 46 e 35 anos, foram detidos este domingo após perseguição policial na sequência de um furto de combustível em Taipas, Guimarães.

Em comunicado, o comando territorial de Braga da Guarda Nacional Republica (GNR) informa que, na sequência de uma denúncia de que estaria a decorrer um roubo de combustível, militares do posto territorial de Taipas encetaram perseguição dos suspeitos, tendo detetado os mesmos “possivelmente” na localidade de Póvoa de Lanhoso quando seguiam em direção a Braga.

“Pouco tempo depois, os militares conseguiram intercetar a viatura em que seguiam, tendo os suspeitos tentado ainda uma fuga apeada, sem sucesso, acabando por ser detidos”, refere aquela polícia.

Os suspeitos tinham na sua posse diverso material utilizado no furto de combustível, destacando-se a apreensão de um veículo, 45 litros de gasóleo e dez recipientes vazios.

De acordo com a GNR, os suspeitos “são reincidentes neste tipo de furtos, tendo inclusivamente furtado o veículo que conduziam para consumarem o furto e transportarem os recipientes com o gasóleo”.

A viatura furtada vai ser entregue esta segunda-feira ao seu legítimo proprietário.

Os detidos estão, neste momento, a ser presentes no Tribunal Judicial de Guimarães.

A ação contou com o apoio de militares do Destacamento de Intervenção de Braga.

Continuar a ler

Guimarães

Homem morre em Guimarães: “Há suspeitas de que poderá ter sido picado por uma vespa”

Em Infantas

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

Um homem de 32 anos morreu no sábado à noite na freguesia de Infantas, concelho de Guimarães, suspeitando-se que terá sido picado por uma vespa, disse hoje à Lusa fonte dos Bombeiros Voluntários de Guimarães.

Segundo a fonte, o alerta foi dado pelas 21:40, “para uma reação alérgica desconhecida”, tendo a vítima sido encontrada já em paragem cardiorrespiratória numa habitação na rua do Casal, freguesia de Infantas.

“Há suspeitas de que poderá ter sido picado por uma vespa, mas só a autópsia confirmará”, acrescentou.

No local estiveram uma ambulância com dois elementos dos Voluntário de Guimarães e equipas da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Famalicão e da ambulância de Suporte Imediato de Vida de Fafe.

O corpo foi transportado para o Instituto de Medicina Legal do Hospital de Guimarães para ser autopsiado.

 

Notícia atualizada às 16h31 com mais conteúdo.

Continuar a ler

Populares