Seguir o O MINHO

Guimarães

Guimarães evoca “garra vimaranense” para atrair mais turistas

Autarquia prepara 12 projetos e 48 subprojetos envolvendo a comunidade

em

Centro Histórico de Guimarães. Foto: Divulgação / CM Guimarães

A Câmara de Guimarães vai desenvolver uma estratégia de promoção e turismo centrada no tema “Garra Vimaranense” para “reforçar o papel da atividade turística”, levando a cabo 12 projetos, 48 subprojetos e envolvendo a comunidade.


Apresentada nesta terça-feira, a estratégia para promoção e captação de turismo, que quer envolver os 158.124 vimaranenses e surge depois de uma estudo sobre o posicionamento da marca Guimarães, assenta em três eixos: Programa Identitário, Valorização Territorial e Conhecer Guimarães.

O estudo serviu ainda para identificar obstáculos ao desenvolvimento da cidade como ponto de turismo, apresentando também soluções, sendo que os obstáculos mais apontados foram “a curta estadia no território vimaranense, a concentração no centro da cidade, alguma perda de notoriedade junto dos mais jovens, bem como algum desconhecimento fora de Portugal”, lê-se no documento.

“São estes obstáculos que nos propomos derrubar com esta estratégia, atraindo mais pessoas para o território municipal de Guimarães e contagiando-as com esta ‘Garra Vimaranense'”, afirmou na sessão o presidente da autarquia, Domingos Bragança.

O autarca salientou o “orgulho” dos vimaranenses na sua história, a “forma única como se recebe quem visita” a cidade.

“Mas também o espírito de união que nos leva a defender o que é nosso, que é o território que desde pequenos nos ensinaram a amar e do qual nos orgulhamos”, apontou.

Segundo a promotora do estudo, “a estratégia apresentada conta com o envolvimento da população que foi auscultada durante os últimos meses e que, desta forma, pode também contribuir, desde o primeiro minuto, para a missão de posicionar Guimarães no mapa enquanto destino turístico, não só a nível nacional, mas também internacional”.

Quanto aos eixos orientadores, o primeiro é o Programa Identitário: “Programa responsável por desenvolver, ampliar e disseminar a ‘Garra Vimaranense’. Alberga todos os projetos que asseguram o futuro desta Ideia Central, nomeadamente os que se relacionam com as Bases, a Representação e a Projeção desta Identidade única”.

Este programa “envolve os mais jovens, mas também todos os agentes que contactam com o turismo e até mesmo quem chega agora ao território. Este ativo imaterial que representa a identidade de Guimarães é parte indissociável da visão do município e da projeção do mesmo”.

Com o eixo de Valorização Territorial, o objetivo é “tornar todo o território vimaranense num reflexo da visão do município de Guimarães”, assentando o programa “no princípio de continuar a aperfeiçoar Guimarães, sem dissociar a identidade do território”.

Para isso, estão a ser desenvolvidos projetos no âmbito do Território Unificado, Guimarães Verde e Garra no Território: “Esta linha orientadora mostra o seu máximo expoente na defesa, preservação e vivência do território. As distinções e honras de que é alvo constante não são um acaso, mas sim uma consequência de um trabalho meritório constante”, explica o programa.

Na terceira vertente, Conhecer Guimarães, pretende-se “desenvolver e dar a conhecer um leque de experiências que vão espelhar não só a monumentalidade do território, mas também dos vimaranenses”.

O programa destaca que “a humanização da experiência turística é uma batalha perdida” por muitos destinos modernos.

“Em Guimarães, no entanto, há uma vontade assumida da população em ser parte do destino, em mostrar, ajudar e participar”, conclui o estudo.

Anúncio

Ave

Aluimento de estrada danifica viatura em Guimarães

Devido à chuva intensa

em

Foto: Reflexo Digital

Devido às fortes chuvas, o pavimento de uma estrada em Guimarães cedeu, no domingo, e provocou danos numa viatura que passava no local.


Segundo o jornal Reflexo Digital, que avança a notícia, o aluimento deu-se na Rua Padre Silva Gonçalves, junto ao recinto da feira semanal das Caldas das Taipas.

De acordo com aquela publicação, o piso naquele local já tinha aluído anteriormente.

“Foi um estrondo enorme, inimaginável. Vinha no carro com a família e, sem perceber como, senti o carro a bater no chão, felizmente consegui passar para o outro lado”, referiu, ao Reflexo Digital, o proprietário da viatura que sofreu danos.

A Junta de Freguesia de Caldelas informou que, por causa do aluimento do piso, o trânsito foi proibido a todo o tipo de veículos entre o cruzamento com a Rua Nova dos Bombeiros e a rotunda, com exceção de moradores (para acesso à Rua do Assento) e aparcamento de feirantes nos lugares definidos (à segunda-feira).

Continuar a ler

Guimarães

Obras no parque para apoio a igreja em Guimarães

Obras públicas

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

A Câmara de Guimarães revelou hoje que a freguesia de Atães passará a contar uma área reformulada na zona envolvente à igreja de S. Cosme e S. Damião com o objetivo de facilitar o acesso da população que ali desloque.


“[Este projeto] tem em atenção as necessidades de todo o território e da população em geral. Fizemos e estamos a fazer diversas obras nas freguesias, em articulação com as juntas, no sentido de fortalecer a coesão territorial e garantir um desenvolvimento global do nosso concelho”, refere o presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, citado numa nota da autarquia.

O autarca visitou as obras em Atães com o presidente da União de Freguesias de Atães e Rendufe, Patrício Araújo.

Em causa está a criação de uma zona de estacionamento para cerca de uma centena de viaturas, somando-se o alargamento da via, uma zona de lazer e obras de beneficiação no adro da igreja.

Continuar a ler

Guimarães

BMW de 92 mil euros, roubado em Guimarães, encontrado numa garagem em Gaia

Crime

em

Foto: Divulgação / GNR

Uma viatura de luxo furtada em Guimarães foi encontrada, na sexta-feira, numa garagem em Vila Nova de Gaia, após ação do Núcelo de Investigação Criminal da GNR.


Em comunicado, aquela polícia dá conta da recuperação da viatura, no valor de 92 mil euros, numa garagem de uma habitação em São Félix da Marinha, no concelho do distrito do Porto, após uma denúncia anónima.

Após diligências, os militares realizaram uma busca àquele domicílio, apreendendo a viatura, um pára-choques e duas matrículas alemãs falsificadas.

Foi identificado um homem de 31 anos, proprietário da habitação.

A viatura e o restante material foram recuperados e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia.

Continuar a ler

Populares