Seguir o O MINHO

Ave

Guimarães Jazz celebra 25 anos com “olhos no futuro” – Programa

em

O Guimarães Jazz, a decorrer de 05 a 19 de novembro, celebra 25 anos de existência através de um programa com “olhos no futuro”, focada no novo jazz contemporâneo e apresentando projetos e músicos emergentes, anunciou hoje a organização.

A organização do evento realça que o “percurso” do Guimarães Jazz permite-lhe, um quarto de século após a primeira edição, “reivindicar para si o estatuto de festival de referência no panorama musical português, e que a construção do seu futuro é a sua tarefa mais urgente”.

O Guimarães Jazz de 2016 será assinalado com a edição de um livro que sintetiza a história do festival (“pensado como um exercício de homenagem aos músicos e ao público que participou na sua construção”) e pela passagem de nomes e projetos como João Mortágua, Liberation Music Orchestra ou Rudresh Mahanthappa Bird Calls pelos palcos do Centro Cultural Vila Flor (CCVF) e da Plataforma das Artes e Criatividade (PAC), onde decorre o evento.

“O traço mais distintivo do alinhamento apresentado nesta 25.ª edição será, porventura, o facto de o festival não ceder à tentação da autocelebração, optando antes por focar a sua atenção no novo jazz contemporâneo, representado por um conjunto de projetos e músicos emergentes que, embora não enquadrados em qualquer tendência estilística, acrescentam ao jazz vitalidade, dinâmicas, energia rítmica e multidirecionalidade, cruzando com naturalidade e fluidez diversos idiomas musicais”, descreve, assim, a organização o cartaz deste ano.

O festival arranca dia 05 de novembro (um sábado), no CCVF, com um concerto dirigido pelo compositor português Marco Barroso, liderando uma formação alargada que incluiu a sua Big Band LUME, a Banda da Sociedade Musical de Pevidém e o Coro BJazz da Escola de Jazz do Convívio, “um projeto que tem como objetivo principal estabelecer vasos comunicantes entre o festival e a comunidade local”.

Dia 10 (quinta-feira) sobe ao palco, do CCVF, o projeto SFJAZZ Collective: The Music of Miles Davis & Original Compositions e dia 11 (sexta-feira) é a vez do Matt Wilson Quartet se apresentar ao público, também no CCVF.

O projeto Quatro a Zero apresenta-se dia 12 (sábado) no palco do CCVF, assim como R Rudresh Mahanthappa Bird Calls.

A 13 de novembro (domingo) o Guimarães Jazz recebe a Big Band e Ensemble de Cordas da ESMAE – no CCVF, enquanto ao palco da PAC sobe o Projeto Guimarães Jazz / Porta-Jazz.

Dia 14 (quarta-feira) atuam, no CCVF, o The Jamie Baum American-Polish Septet e o projeto Ambrose Akinmusire Quartet.

A segunda semana de Guimarães Jazz arranca dia 18 (sexta-feira) no CCVF com Donny McCaslin Quartet e os Adam Ba?dych & Helge Lien Trio “Bridges”, seguidos do projeto Charlie Haden´s Liberation Music Orchestra encerram a 25 edição do Guimarães Jazz a 19 de novembro (sábado).

Os bilhetes para os concertos do Guimarães Jazz 2016 já se encontram à venda.

 

logo Facebook Fique a par das Notícias de Guimarães. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Populares