Seguir o O MINHO

Ave

Guimarães instala Papa-Chicletes e EcoPontas para eliminar resíduos do chão

em

 A Câmara Municipal de Guimarães apresentou o “Papa-Chicletes” e o “EcoPontas”, duas novas estruturas de mobiliário urbano que pretendem contribuir para a redução de chicletes e pontas de cigarro atiradas para o chão, dois dos resíduos mais encontrados nas praças e ruas da cidade. O processo de reciclagem a que serão submetidos, posteriormente, permitirá a sua conversão e valorização científica, transformando-os em novos produtos disponíveis para a comunidade, desde a formação de novos plásticos ou de papel, passando pela energia ou agricultura.

O “Papa-Chicletes”, com um design arrojado e atrativo, por recurso à impressão 3D, pretende incentivar, principalmente o público mais jovem, a colocar ali as pastilhas elásticas usadas. O EcoPontas, igualmente com uma imagem apelativa, terá no topo da sua estrutura a realização periódica de inquéritos sobre temas da atualidade, cujas respostas serão quantificadas através da introdução de pontas de cigarros, numa medida que pretende incentivar a população a depositá-las no recipiente em detrimento do pavimento, onde se encontra 37% deste tipo de lixo atirado para o chão.

Nos próximos dias, decorrerá a instalação destes equipamentos, que ficarão situados, numa primeira fase, em nove locais públicos, nomeadamente, Centro Histórico, Paço dos Duques de Bragança, Largo do Toural, Universidade do Minho, Plataforma das Artes e Laboratório da Paisagem. O Papa-Chicletes ficará também instalado em três escolas secundárias do centro da cidade: Martins Sarmento, Francisco de Holanda e Santos Simões.

“Estão aqui duas soluções criativas e inovadoras que serão implementadas com sucesso”, considerou Domingos Bragança, presidente do Município, realçando as “competências profissionais e emocionais” dos responsáveis dos projetos, que resulta do seu “forte envolvimento”.

 Amadeu Portilha, vice-presidente da autarquia, com competências delegadas na área do Ambiente, destacou o “entusiasmo da equipa de trabalho”, enquanto Carlos Ribeiro, director do Laboratório da Paisagem, partilhou o compromisso apresentado aos vimaranenses de construir uma “cidade e um concelho mais verde”.

O investigador do Laboratório da Paisagem, Nuno Silva, autor dos “projectos inovadores”, disse que “a germinação desta ideia irá sensibilizar a comunidade para a problemática das chicletes e das pontas de cigarro que poluem o chão e que degradam o património”.

“Estou certo que vamos ser bem-sucedidos. Quando queremos, conseguimos!”, concluiu Domingos Bragança, reforçando a importância da sensibilização social para a educação ambiental.

Anúncio

Guimarães

‘Vai-m’à Banda’ encheu de música a cidade de Guimarães

Espetáculos gratuitos em Guimarães

em

Foto: CM Guimarães

Esta sábado foi dia de vários concertos em diversos pontos da cidade de Guimarães, com nomes atrativos da música contemporânea alternativa, e tudo de graça.

Centenas de pessoas assistiram a concertos que começaram ao início da tarde, na tasca Expresso, com a atuação de Chinaskee e na Adega do Ermitão, com atuação de Benjamim.

Na tasca dos Amigos da Penha, no monte da Penha, tocou Luís Severo, que encheu aquele o pulmão natural de Guimarães.

Foto: CM Guimarães

Ao início da noite, foi a vez da Adega dos Caquinhos assistir ao concerto de Calcutá, projeto a solo de Teresa Castro, ex-guitarrista de Mighty Sands e baterista de Savage Ohms.


O momento principal do dia foi no Largo do Trovador, junto à taberna do Tio Júlio e à Taberna do Trovador, com atuação dos portuenses Sunflowers e do sírio Omar Souleyman, que contagiou o imenso público presente.

O festival terminou durante a madrugada deste domingo, com atuação de DJ Fritz.

Continuar a ler

Famalicão

Morreu o Pe. Manuel de Sousa Silva, pároco de Joane durante 60 anos

Uma vida ao serviço da comunidade de Joane

em

Foto: Arquidiocese de Braga

Faleceu o padre Manuel de Sousa Silva que exerceu funções como pároco da vila de Joane entre 1959 e 2019, anunciou hoje a Arquidiocese de Braga.

O pároco tinha sido substituído no cargo em junho de 2019 depois de um pedido de substituição motivado por doença.

Nascido a 03 de setembro de 1929, em S. Lourenço de Sande, Guimarães, foi ordenado sacerdote a 05 de julho de 1953.

Após a sua ordenação, foi nomeado vigário cooperador da paróquia do Divino Salvador de Joane, Vila Nova de Famalicão, assumindo este trabalho a 3 de setembro do mesmo ano.

Seis anos depois, em 30 de junho de 1959, por morte do pároco, foi nomeado para o substituir, tendo dedicado todo o seu ministério ao serviço dessa paróquia.

Em nota de imprensa, a Arquidiocese de Braga sublinha que o Pe. Manuel de Sousa e Silva demonstrou sempre grande preocupação por construir e manter a unidade da paróquia atráves das famílias e diversos grupos pastorais.

“Destaca-se, entre outras, a construção ou recuperação do Centro Social, Capela Mortuária, o Salão Paroquial e a Residência Paroquial. Ao mesmo tempo, cuidou de diversos grupos pastorais, nomeadamente: a catequese, Acção Católica, Fraternidade Nun’Álvares, Legião de Maria, Jovens sem Fronteiras e os dois grupos corais”, refere a mesma nota.

Já o arciprestado de Famalicão, na altura da sua substituição, deixou um agradecimento ao pároco “pelo serviço prestado”.

Continuar a ler

Fafe

Material contrafeito no valor de 13 mil euros apreendido em Fafe

Na feira semanal

em

Foto: Divulgação

A GNR constituiu arguidos quatro indivíduos, com idades compreendidas entre os 20 e os 66 anos, pela prática do crime de contrafação, no concelho de Fafe, esta quarta-feira.

No âmbito de uma operação de fiscalização à feira semanal de Fafe, que teve como objetivo o combate à contrafação, os militares detetaram diversas bancas com artigos que ostentavam ilegalmente marcas registadas conhecidas, pelo que se procedeu à apreensão da mercadoria no valor estimado de 13 mil euros, nomeadamente: 524 peças de roupa interior, 235 t-shirts, 176 camisolas e casacos, 137 acessórios (malas, carteiras e cintos), 131 pares de calçado, 65 calças e 64 conjuntos de roupa desportiva.

Os factos foram remetidos para ao tribunal judicial de Fafe.

Continuar a ler

Populares