Guimarães: Homem detido por burla com obras de arte

PJ apreendeu mais de mil obras
Foto: Ilustrativa / DR

Um homem foi detido por suspeita de falsificação de documentos e burla qualificada no Porto, em Guimarães e em Alpendurada, no Marco de Canaveses, tendo sido apreendidas 1.183 obras de arte, revelou hoje a Polícia Judiciária (PJ).

Em comunicado, a polícia de investigação refere que a operação de combate ao tráfico de obras de arte envolveu três buscas domiciliárias e quatro não domiciliárias, sendo algumas das obras de arte apreendidas de autores de renome nacional e internacional.

A detenção ocorreu no decurso de um inquérito que investiga um esquema de falsificação de documentos e burla qualificada, relativo a negócios na área das obras de arte, e nos quais estão em causa, pelo menos, duas galerias e duas coleções privadas, coleções estas constituídas por várias centenas de peças, sobretudo de pintura, descreve a nota de imprensa.

O detido, de 55 anos e sem antecedentes criminais, vai ser presente à autoridade judiciária para primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação, acrescenta a PJ do Porto.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Quer ser guarda-freio? Elevador do Bom Jesus está a recrutar

Próximo Artigo

PSD salienta que negociações com forças de segurança “não estão fechadas”

Artigos Relacionados
x