Guimarães formaliza candidatura a Capital Verde Europeia 2025

Foto: DR / Arquivo

Guimarães formalizou a candidatura a Capital Verde Europeia 2025, anunciou hoje o município, acrescentando que a lista de finalistas será conhecida em junho e a cidade vencedora revelada em outubro deste ano.

“A cidade de Guimarães acaba de formalizar a candidatura a Capital Verde Europeia 2025. Depois de ter apresentado uma primeira candidatura em 2017, alcançando o 5.º lugar entre as 13 cidades concorrentes, o município continuou a reforçar a sua aposta no desenvolvimento sustentável do território, ao longo dos últimos anos, desenvolvendo projetos de elevado valor”, indica a câmara, em comunicado.

A autarquia defende que esta nova candidatura demonstra o percurso e as metas a atingir para sete indicadores de sustentabilidade: qualidade do ar; ruído; água; natureza, biodiversidade e uso sustentável do solo; resíduos e economia circular, alterações climáticas; mitigação; adaptação.

“Ao longo da candidatura, Guimarães volta a demonstrar a importância de um modelo de governança integrador e multidisciplinar – Ecossistema de Governança 2030 – assente na aposta na investigação, envolvimento, educação e sensibilização ambiental, através do Laboratório da Paisagem, instituição que coordenou a presente candidatura. A estrutura de redação da candidatura contou com técnicos do município e entidades participadas, assim como especialistas nas diversas áreas em avaliação”, salienta o município.

A autarquia liderada por Domingos Bragança (PS) explica que “os compromissos da cidade para a neutralidade climática e para os Zero Resíduos, a aposta na educação ambiental através do [programa] PEGADAS, ou os projetos estruturantes das Ecovias ou das bacias de retenção, são alguns dos muitos destaques desta candidatura”.

O presidente do município destaca “o percurso de Guimarães na área ambiental”, sublinhando que esta candidatura “demonstra uma grande maturidade e deixa evidente o sucesso dos inúmeros projetos na transformação do território e do cidadão”.

“Guimarães mostra que uma cidade patrimonial, histórica e cultural, pode ser também uma cidade verde”, afirma Domingos Bragança, citado no comunicado.

O Prémio Capital Verde Europeia (‘European Green Capital Award’), atribuído pela Comissão Europeia, reconhece os esforços locais para construir centros urbanos mais sustentáveis e, assim, melhorar a economia e qualidade de vida da população das cidades.

Todos os anos, a distinção é atribuída a uma cidade que se tenha destacado pelo facto de alcançar altos padrões ambientais, de forma consistente, e que aposte no estabelecimento de objetivos ambiciosos no que diz respeito à sustentabilidade urbana e ao combate às alterações climáticas.

O município de Guimarães, no distrito de Braga, explica que para a submissão de candidaturas ao título de Capital Verde Europeia são elegíveis apenas as cidades com mais de 100 mil habitantes dos Estados-Membros da União Europeia, dos países candidatos à União Europeia, da Islândia, do Lichtenstein, da Noruega e da Suíça.

A ‘shortlist’ com as cidades finalistas para o reconhecimento como Capital Verde Europeia 2025 será conhecida em junho e a cidade vencedora anunciada em outubro.

Em caso de vitória, Guimarães tornar-se-á a segunda cidade portuguesa premiada, depois de Lisboa ter vencido este título em 2020.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Crise no Governo leva Costa a cancelar presença em eventos no Minho

Próximo Artigo

Desemprego mantém-se nos 6,9% em março mas é mais alto que no mês homólogo

Artigos Relacionados
x