Seguir o O MINHO

Ave

Guimarães estreita laços com São Tomé e Príncipe

em

O presidente do Município de Guimarães pretende fortalecer a relação cultural, potencializar a vertente económica e aprofundar projetos educativos com Mé-Zochi, segunda principal região de São Tomé e Príncipe com quem Guimarães formalizou uma geminação há 26 anos.

De acordo com comunicado da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança manifestou o desejo de elaborar projetos com parceiros comuns no âmbito do novo quadro comunitário de apoio, no sentido de desenvolver ações concretas na área da cultura, economia, educação e componente científica.

 «Vamos fortalecer a nossa geminação, porque encontro uma forte vontade de trabalharmos em conjunto por parte de uma jovem presidente, com um conhecimento tão denso sobre o que pretende para as suas pessoas», afirmou o presidente da Autarquia, esta quinta-feira, 13 de agosto, no final de uma reunião realizada nos Paços do Concelho com uma delegação da Câmara Distrital de Mé-Zochi, liderada pela presidente Isabel Domingos, na qual fizeram igualmente parte a Vereadora da Saúde, Educação e Proteção Social, o Cônsul de São Tomé e Príncipe em Portugal, entre outras individualidades.

 Defensora da natureza e com preocupações ecológicas, Isabel Domingos destacou elementos comuns entre a cultura portuguesa e são-tomense, realçando nomes como Almada Negreiros, Bruno Celestino Graça ou Viana da Mota, que nasceram em Mé-Zochi.

«O nosso interesse é trabalhar pelo nosso país, não obstante a sua pequenez geográfica, com apenas 200 mil pessoas. Mas isso, para nós, é uma vantagem, pois somos mais atrativos. Vamos congregar esforços e aproveitar os pontos fortes uns dos outros», sugeriu a presidente da Câmara Distrital de Mé-Zochi.

 Região atrativa de São Tomé e Príncipe

A nível de atividade económica, a indústria agropecuária predomina neste distrito de São Tomé e Príncipe, destacando-se a produção de café e cacau, constituindo um dos principais produtos de exportação do país. Localizado a cerca de 300 quilómetros da costa ocidental de África, junto à linha do Equador, o distrito de Mé-Zochi é um dos locais mais aprazíveis em termos climatéricos.

Mé-Zóchi, na ilha de São Tomé, é um dos seis distritos da República de São Tomé e Príncipe, tem cerca de 42 mil habitantes, distribuídos pelos 122 quilómetros quadrados de superfície. Habitado por volta de 1470, por altura da descoberta de toda a ilha de São Tomé e Príncipe, quando os navegadores portugueses ali chegaram, esteve sob o domínio português até à independência nacional em 1975.

Populares