Seguir o O MINHO

Guimarães

Guimarães: Condenada a pagar 4.516 euros por destruir jazigo por vingança

Tribunais

em

Imagem via Google Maps

Uma mulher de Guimarães foi condenada pelo tribunal a pagar uma multa de 700 euros e uma indemnização de 3.816,19 euros por ter destruído um jazigo de um cemitério em Guimarães.

Segundo a versão imprensa deste sábado do Jornal de Notícias, o Juízo Local Criminal de Guimarães deliberou agora a sentença para o caso que remonta a 14 de janeiro de 2017.

A mulher em questão, uma antiga costureira agora reformada, destruiu um jazigo de uma amiga com quem tinha cortado relações, três meses depois de o marido da queixosa ali ter sido sepultado.

De acordo com o tribunal, a reformada dirigiu-se ao cemitério por volta das 14:30 desse dia, “pegou na floreira em granito que ali se encontrava” e “arremessou a mesma na direção do tampo do referido jazigo” tendo partido o mesmo “em dois dos seus cantos” e ainda “a floreira”.

A ação, diz a sentença, foi levada a cabo por vingança, por a culpada ter sido obrigada a pagar 1.000 euros à dona do jazigo para que esta retirasse uma queixa sobre outra situação anterior.

De acordo com o tribunal, para efeitos da pena, foi considerado que a culpada “não olha a meios para atingir os fins” e que “não tem qualquer respeito pelos outros” apontando que tanto a pessoa sepultada como a dona do jazigo eram amigos da acusada.

Ao todo, terá de pagar 4516,19 euros.

Populares