Seguir o O MINHO

Guimarães

Guimarães assinalou “Dia um de Portugal”. Batalha de S. Mamede iniciou-se há 894 anos

O Ministro da Administração Interna presidiu às cerimónias e prometeu mais agentes para a PSP e mais guardas para a GNR

em

Foto: Rui Dias / O MINHO

O “Dia Um de Portugal” foi assinalado, ao longo do dia de hoje, em Guimarães, com diversas iniciativas. Trata-se do feriado municipal, em que se evoca a vitória das forças leais a D. Afonso Henriques na Batalha de São Mamede, em 1128. As cerimónias foram presididas pelo ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, que anunciou o reforço da GNR e da PSP com mais 2.600 elementos, ao longo deste ano.

O dia 24 de junho arrancou com a habitual cerimónia de hastear das bandeiras de Portugal e do município, nos Paços do Concelho, às 9:30. Seguiu-se a missa solene, na igreja de Nossa Senhora da Oliveira, com a participação do Chorus Anima Populi.

Foto: Rui Dias / O MINHO

Este ano, sem grandes obras para inaugurar, como é habitual neste feriado municipal, o corte da fita resumiu-se ao Parque da Batoca, em Candoso São Martinho. Este aproveitamento de um terreno, junto ao rio Selho, por baixo dos viadutos da A11, resulta de uma proposta vencedora do Orçamento Participativo de 2016.

Foto: Rui Dias / O MINHO

O ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, o presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança e o presidente da Assembleia Municipal de Guimarães, José João Torrinha, chegaram à estátua do primeiro rei de Portugal, pelas 17:00, escoltados por um pelotão de elementos da Associação de Veteranos Lanceiros de Portugal, com dois elementos a cavalo, onde depositaram uma coroa de flores.

Ainda não foi este ano que o povo pode participar

A sessão solene, evocativa da “primeira tarde portuguesa”, nas palavras do historiador José Mattoso, estava prevista para o Campo de São Mamede, em frente ao Castelo de Guimarães, mas acabou por ser transferida para o Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor, em virtude da instabilidade da meteorologia. Não foi possível cumprir a vontade do presidente da Câmara de fazer deste momento uma celebração popular.

Foto: Rui Dias / O MINHO

Este ano foram homenageados, com Medalhas de Mérito Municipal, Teresa Gama Brandão (Mérito Social), Jorge Nascimento (Mérito Cultural), Ernesto Soares (Mérito Humanitário) e Vasco Silva de Faria (Mérito Artístico). A Medalha de Honra, o mais alto galardão do Município, que no ano passado foi entregue ao presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, este ano não foi atribuída.

Foto: Rui Dias / O MINHO

“Guimarães é um exemplo de segurança e prestígio das instituições”

José Luís Carneiro afirmou que Guimarães é um dos melhores exemplos da “segurança, do bem-estar e do prestígio das suas instituições”. Para o governante “evocar Batalha de São Mamede é, pois, dar continuidade a cada momento do objetivo de realização de um Portugal mais seguro, mais coeso e mais solidário”. 

Foto: Rui Dias / O MINHO

O ministro aproveitou a oportunidade para anunciar o ingresso de 2.600 elementos na PSP e na GNR, ao longo do corrente ano.

No Campo da Ataca, junto da vila de São Torcato, foi inaugurado, ontem, o mural “Origem”, criação de Ana Monteiro, também integrado nas comemorações do 24 de junho.

Mural “Origem” passa a constituir o pórtico de entrada no Campo da Ataca. Foto: Rui Dias / O MINHO

A obra passa a constituir o pórtico que dá acesso ao terreno onde se pensa que poderá ter acontecido a Batalha de São Mamede, o primeiro passo para a fundação da nacionalidade. Naquele espaço, já existia, desde 1996, um monumento evocativo da Batalha, da autoria de Augusto Vasconcelos.

EM FOCO

Populares