Seguir o O MINHO

Guimarães

Guimarães assinala Dia Municipal Para a Igualdade

De 22 a 24 de outubro

em

Foto: Rui Dias / O MINHO

“À conversa sobre (Des) Igualdade” é o tema para a realização de uma mesa redonda no âmbito das comemorações do Dia Municipal para a Igualdade.

O Dia Municipal para a Igualdade celebra-se a 24 de outubro e este ano o Espaço Municipal para a Igualdade da Divisão de Ação Social da Câmara de Guimarães em colaboração com a Sol do Ave, através do Projeto GOODVIBES, e a Associação de Defesa dos Direitos Humanos de Guimarães vai celebrar esta data com um programa que se estende entre os dias 22 e 24 de outubro.

O programa das comemorações prevê a realização de uma mesa redonda, em formato digital, subordinada ao tema: “À conversa sobre (Des) Igualdade”, com Adelina Paula Pinto, vice-presidente da Câmara de Guimarães; Cláudia Martins, Engenheira Química e Treinadora de Patinagem Artística; Eduardo Costa, representante do Grupo de Apoio a Pessoas Queer; Luís Miguel Pereira, Educador de Infância e Diretor Técnico da Obra Social do Sagrado Coração de Maria e Paula Oliveira, vereadora da Câmara de Guimarães e Conselheira Municipal para a Igualdade (Moderadora).

A Mesa Redonda incluirá também a realização de um monólogo através do Projeto “TABU!”. As comemorações englobam ainda a afixação de lona no edifício municipal da Divisão de Ação Social e a partilha pelos meios digitais da comunicação do Município de uma mensagem da Conselheira Municipal para a Igualdade.

A Câmara de Guimarães tem ao dispor dos munícipes o Espaço Municipal para a Igualdade, uma estrutura de atendimento gratuita e confidencial vocacionada para a Violência Doméstica, integrada na Divisão de Ação Social. Os objetivos visam promover a Igualdade de Género; adquirir conhecimentos sobre a problemática da Violência Doméstica; prevenir comportamentos violentos e disfuncionais em crianças, jovens e adultos, através de campanhas de informação e de sensibilização, bem como através de projetos de intervenção com públicos estratégicos; proporcionar atendimentos de qualidade a vítimas de Violência Doméstica, bem como promover a diminuição dos danos verificados na população vítima.

No último ano, o Espaço Municipal para a Igualdade prestou serviço social a 144 pessoas e de psicologia a 198 pessoas.

Populares