Guimarães acolhe Encontro Nacional de Municípios com Centros Históricos

A participação é gratuita para estudantes.
Foto: Divulgação / CM Guimarães

O XVII Encontro Nacional de Municípios com Centros Históricos vai decorrer em Guimarães, entre quinta-feira e sábado, e pretende “discutir, perceber e partilhar experiências” sobre os desafios e vantagens de viver num “habitat” com as características daqueles locais.

Apresentado hoje, em conferência de imprensa na câmara de Guimarães, a quem cabe este ano a organização do evento, em sintonia com a Associação Portuguesa de Municípios com Centros Históricos, o encontro vai contar com a presença de mais de 40 municípios, cinco universidades, representantes de estruturas nacionais ligadas à habitação, ao turismo e ao património, havendo ainda visitas guiadas ao Centro Histórico de Guimarães, classificado como Património da Humanidade pela UNESCO.

Sob o tema “Habitar os Centros Históricos”, o evento pretende ainda ser um exemplo do que é “trabalhar em rede”, estando programadas 42 comunicações durante o encontro.

“Não se trata de restringir [o debate] à habitação, mas sim tratar os Centros Históricos como habitat específico onde há sérios problemas, como as consequências do turismo e as questões que a população residente enfrenta, dai termos optado por um tema tão abrangente”, explicou o vereador do Urbanismo da Câmara Municipal de Guimarães, Fernando Seara de Sá.

Segundo o responsável, “este debate procura no essencial colher testemunhos de várias entidades envolvidas nestes temas, entidades privadas, entidades externas, fazer um ponto da situação dos Centros Históricos e dos problemas comuns”.

Seara de Sá salientou ainda a importância deste tipo de eventos: “Este é o exemplo de um trabalho em rede, só faz sentido se fizermos este trabalho em rede. Comunicarmos a nossa experiência e percebermos o que os outros estão a fazer de bem”.

Responsável pela divisão do Centro Histórico de Guimarães, Ricardo Rodrigues destacou a “quantidade de municípios representados”, do norte ao sul país, naquilo que chamou “um conjunto amplo de representatividade”, sendo que a Associação Nacional de Municípios com Centros Históricos conta com cerca de 90 associados.

As inscrições para o XVII Encontro Nacional de Municípios com Centros Históricos estão ainda abertas e podem ser feitas na página do evento, alojada no sítio da internet da Câmara Municipal de Guimarães.

A participação é gratuita para estudantes.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Supremo reduz pena de prisão a mãe que se atirou com o filho ao rio em Barcelos

Próximo Artigo

Vitória SC meio positivo em jornada dupla

Artigos Relacionados
x