Seguir o O MINHO

Guimarães

Guimarães: A Leonor não fala nem anda e precisa de ajuda para comprar uma cadeira

Solidariedade

em

Foto: DR

Maria Leonor Araújo, menina com 12 anos residente em Azurém, Guimarães, precisa de ajuda para poder realizar as tarefas mais básicas do dia a dia. Com síndrome de Rett diagnosticado desde os três anos, a “Noquinhas”, como é carinhosamente tratada, não tem autonomia, e a cadeira adaptada que utiliza na escola não dispõe das características necessárias para mitigar essas limitações.

Cristela Araújo, mãe da Leonor, explicou a O MINHO que a filha começa a mostrar sinais de esclerose, e foi por isso aconselhado por uma terapeuta a alterar a cadeira escolar, que já havia sido doada por outra colega. Em casa, a família já dispõe de uma cadeira adaptada, que conseguiu junto da Segurança Social, mas tem de esperar três anos até que possa fazer um novo pedido.

“A solução que me apresentaram foi a de começar a recolher tampinhas para tentar trocar por uma cadeira nova”, contou Cristela, que ainda não sabe o orçamento para a nova cadeira por “estar agora a fazer a inscrição”.

A mãe explica que a cadeira adaptada servirá para realizar os trabalhos escolares, mas também para poder ir à rua com as auxiliares. O novo equipamento terá, igualmente, um tabuleiro, que facilitará a realização de outras atividades na escola.

Quem quiser ajudar através da entrega de tampas de garrafas de plástico, pode dirigir-se com o material ao quartel dos Bombeiros Voluntários de Guimarães, que recolhem a doação.

EM FOCO

Populares