Seguir o O MINHO

Ave

Grupos culturais vimaranenses cumprem tradição das Reisadas

em

A Câmara Municipal de Guimarães vai organizar, durante a tarde e noite do próximo sábado, a edição 2016 das Reisadas, com a participação de grupos culturais vimaranenses.

A modalidade do evento contempla a participação dos grupos em dois momentos. Durante a tarde, a atuação está marcada para os edifícios de instituições de âmbito social e estabelecimento prisional de Guimarães, onde atuará o grupo de cantares “TorCanta”, da Associação para o Desenvolvimento das Comunidades Locais (16h30). Ao início da tarde, pelas 14h30, o Centro Social de Polvoreira recebe os “Reis” da Associação de Pais da Escola EB1/JI de Arrau (Nespereira).

Às 15h00, a Tun’Obebes – Tuna Feminina de Engenharia da Universidade do Minho atua no Centro Social de Brito, a Rusga S. Miguel de Gonça na Associação de Reformados de Lordelo, o Agrupamento 331 de S. Dâmaso do CNE no Lar Emídio Guerreiro, o Grupo Cultural Récita no Lar da Irmandade Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos, o Grupo de Concertinas Sons da Ponte no Centro Sócio-Cultural e Desportivo de S. Clemente de Sande, o Grupo Regional Folclórico e Agrícola de Pevidém no Lar Beneficente de São Jorge (Pevidém), o Grupo de Samba “A Lusitana” no Lar Rainha D. Leonor (Urgezes) e a Associação Recreativa Cultural de Airão Santa Maria no Lar de S. Paio.

Uma hora depois, às 16h00, a Associação Recreativa Cultural de Airão Santa Maria volta a atuar, mas agora no Centro de Atividades Ocupacionais e Lar Residencial Alecrim (junto ao hospital “velho”). Às 16h30, a Comissão de Festas de S. João de Calvos começa o cantar de Reis no Lar de Santo António e, meia hora depois, a Venerável Ordem Terceira de S. Domingos é palco da atuação do Orfeão de Guimarães.

O segundo momento das Reisadas 2016 está reservado para a noite de sábado, a partir das 21h00, com os dez grupos participantes distribuídos pelas cinco “Portas da Villa”: Porta Nossa Senhora da Guia, Porta da Torre Velha, Porta Nova, Porta da Villa e Porta de Santa Luzia. Após 15 minutos de atuação, iniciam os seus percursos em direção ao Largo da Oliveira, onde cada grupo estará em palco durante 10 minutos. No caso das condições climatéricas serem adversas, o tempo da atuação individual mantém-se, mas o local das Reisadas passará a ser a Igreja de São Francisco.

reisadas 2016 guimaraes

Programa

14h30

. Centro Social de Polvoreira (Associação de Pais da Escola EB1/JI de Arrau (Nespereira)

15h00

. Centro Social de Brito (Tun’Obebes – Tuna Feminina de Engenharia da Universidade do Minho)

. Associação de Reformados de Lordelo (Rusga S. Miguel de Gonça)

. Lar Emídio Guerreiro (Corpo Nacional de Escutas, Agrupamento 331 de S. Dâmaso)

. Lar da Irmandade Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos (Récita – Grupo Cultural)

. Centro Sócio-Cultural e Desportivo de S. Clemente de Sande (Grupo de Concertinas Sons da Ponte)

. Lar Beneficente de São Jorge – Selho S. Jorge (Grupo Regional Folclórico e Agrícola de Pevidém)

. Lar Rainha D. Leonor (Grupo de Samba “A Lusitana”)

. Lar de S. Paio (Associação Recreativa Cultural de Airão Santa Maria)

16h00

. Centro de Atividades Ocupacionais e Lar Residencial Alecrim (Associação Recreativa Cultural de Airão Santa Maria)

16h30

. Estabelecimento Prisional de Guimarães (Grupo de Cantares TorCanta da ADCL)

. Lar de Santo António (Comissão de Festas de S. João de Calvos)

17h00

. Venerável Ordem Terceira de S. Domingos (Orfeão de Guimarães)

21h00

Porta Nossa Senhora da Guia (Junto ao Museu Alberto Sampaio)

. Grupo de Concertinas Sons da Ponte

. Rusga S. Miguel de Gonça

Porta da Torre Velha (Jardim da Alameda)

. Associação de Pais da Escola EB1/JI de Arrau (Nespereira)

. Grupo de Cantares TorCanta da ADCL – Associação para o Desenvolvimento das Comunidades Locais

Porta Nova (Junto ao Café Milenário)

. Orfeão de Guimarães

. Grupo de Samba “A Lusitana”

Porta da Villa (Ligação Toural para a Rua da Rainha)

. Récita – Grupo Cultural

. Associação Recreativa Cultural de Airão Santa Maria

Porta de Santa Luzia (Junto aos Correios)

. Comissão de Festas de S. João de Calvos

. Tun’Obebes – Tuna Feminina de Engenharia da Universidade do Minho

21h30

Atuação de grupos no Largo da Oliveira

. Grupo de Concertinas Sons da Ponte

. Rusga S. Miguel de Gonça

. Associação de Pais da Escola EB1/JI de Arrau (Nespereira)

. Grupo de Cantares TorCanta da ADCL – Associação para o Desenvolvimento das Comunidades Locais

. Orfeão de Guimarães

. Grupo de Samba “A Lusitana”

. Récita – Grupo Cultural

. Associação Recreativa Cultural de Airão Santa Maria

. Comissão de Festas de S. João de Calvos

. Tun’Obebes – Tuna Feminina de Engenharia da Universidade do Minho

Ave

Marcelo, em Celorico de Basto, muito requisitado para “selfiezinhas”

Eleições presidenciais 2021

Marcelo Rebelo de Sousa. Foto: Presidencia.pt / Arquivo

O Presidente da República e recandidato ao cargo, Marcelo Rebelo de Sousa, partiu hoje ao volante do seu carro para Celorico de Basto, lugar de encerramento da sua campanha, ao som de “Dream a little dream of me”.

Começou a chover quando Marcelo Rebelo de Sousa entrou no carro, no Porto, e antes de seguir viagem o candidato colocou um CD com esta canção famosa – intitulada, numa tradução livre para português, “Sonha um pequeno sonho sobre mim” – que, entre outras versões, foi gravada pelo grupo norte-americano The Mamas & the Papas.

Como tem feito ao longo desta campanha para as eleições presidenciais de domingo, partiu sozinho ao volante do seu carro, seguido por uma viatura da segurança pessoal do chefe de Estado, num trajeto de cerca de 80 quilómetros até ao interior do distrito de Braga, acompanhado de perto pela agência Lusa.

O candidato apoiado por PSD e CDS-PP escolheu novamente Celorico de Basto, terra natal da sua avó paterna, Joaquina, para palco do encerramento da sua campanha e do seu único discurso formal enquanto candidato presidencial depois do anúncio da sua recandidatura, feito em 07 de dezembro.

À chegada a Celorico, ao anoitecer, Marcelo Rebelo de Sousa foi abordado por uma mulher natural de Fafe que tem uma loja ali perto, que lhe pediu “só uma selfiezinha”. De imediato aproximou-se um homem com o mesmo pedido. “É o seu marido?”, inquiriu o candidato. “Não, não”, respondeu a mulher.

Mais à frente, ao passar por um grupo de mulheres junto ao Centro Escolar de Celorico de Basto, foi o candidato quem sugeriu uma fotografia de grupo: “Ponham-se aí nas escadas que eu tiro uma ‘selfie’ à distância”.

“Avancem, avancem, mas têm de vir todas de uma só vez”, indicou, num dos poucos momentos de contacto com a população nesta campanha, em período de confinamento geral.

Antes de discursar, o candidato presidencial foi visitar a Associação de Solidariedade Social de Basto, que tem um lar residencial para pessoas portadoras de deficiência, sem a presença da comunicação social.

Ao longo do seu percurso de protagonismo público, Marcelo Rebelo de Sousa vincou a sua ligação a Celorico de Basto, concelho no interior do distrito de Braga, onde foi presidente da Assembleia Municipal, durante dois mandatos, de 1997 a 2005.

O professor catedrático de direito jubilado e antigo comentador político televisivo, de 72 anos, recorda frequentemente essa experiência referindo que foi autarca no então mais pobre município de Portugal.

Foi em Celorico de Basto que apresentou a sua candidatura a Presidente da República em 09 de outubro de 2015 e que encerrou a campanha para as presidenciais de 2016, no dia 22 de janeiro, escolhendo como cenário a biblioteca municipal que tem o seu nome e para a qual contribuiu com milhares de livros e documentos.

Marcelo Rebelo de Sousa, que liderou o PSD entre 1996 e 1999, foi eleito Presidente da República à primeira volta nas eleições de 24 de janeiro de 2016, com 52% dos votos expressos e assumiu a chefia do Estado em 09 de março de 2016.

Nestas presidenciais, tem como adversários Ana Gomes, Marisa Matias, João Ferreira, Tiago Mayan Gonçalves, André Ventura e Vitorino Silva.

Continuar a ler

Ave

Acidente com três feridos, um deles grave, em Famalicão

EN 206 cortada

Foto: Bombeiros Famalicenses

Três feridos, um deles grave, são o resultado de uma colisão entre dois automóveis, na manhã desta sexta-feira, na Estrada Nacional 206, Avenida S. Silvestre, freguesia de Requião, no concelho de Famalicão. Duas das vítimas tiveram que ser desencarceradas.

Os feridos foram todos transportados para o Hospital de Famalicão. O ferido grave é um homem de 28 anos.

O acidente e posterior limpeza da via obrigou ao corte da estrada.

O alerta foi dado às 11:47.

Os Bombeiros Famalicenses estão no local com 12 operacionais apoiados por quatro viaturas e têm o apoio da VMER de Famalicão e SIV de Santo Tirso.

A GNR também está o local.

Notícia atualizada às 13h14 com mais informação.

Continuar a ler

Guimarães

Freguesia de Guimarães aproveita poda para aquecer casa dos mais desfavorecidos

Solidariedade

Foto: Divulgação / JF Ponte

Os mais desfavorecidos da vila de Ponte, em Guimarães, têm agora oportunidade de recolher sobrantes da poda das árvores localizadas em espaços públicos para aquecer as casas e também para cozinhar no fogão a lenha.

De acordo com uma nota daquela Junta de Freguesia, os resíduos, não só da poda mas também da desmatação de caminhos, estão disponíveis na Loja Social através do apoio da Brigada Verde, que procedeu ao corte dos sobrantes.

Segundo a mesma nota, esta iniciativa não visa apenas ajudar os mais desfavorecidos, mas também promover uma estratégia de economia circular e de sustentabilidade ambiental, rentabilizando-se ao máximo os recursos disponíveis, protegendo-se o meio ambiente.

Continuar a ler

Populares