Seguir o O MINHO

Braga

Greve. Trabalhadores da autarquia de Braga “exigem” 35 horas semanais de trabalho para todos

em

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional (STAL) considerou “um êxito” a greve que os trabalhadores do município de Braga cumpriram hoje, apontando para uma “adesão massiva” em algumas das empresas municipais.

Segundo números daquele organismo sindical, a maior adesão à jornada de luta, que teve por objetivo de “exigir” a aplicação das 35 horas de trabalho semanal a todos os trabalhadores do universo municipal, registou-se nos Transportes Urbanos de Braga (TUB) onde 96% dos trabalhadores cumpriram o dia de greve tendo saído “apenas quatro de 100 viaturas”.

Greve em Braga 35 horas

O dirigente do STAL Baltazar Gonçalves salientou a “solidariedade” dos trabalhadores que já cumprem aquele horário para com os colegas que continuam a ter uma semana de trabalho de 40 horas.

“A adesão a esta greve mostra a unidade dos trabalhadores do universo municipal de Braga”, considerou o sindicalista, explicando que cerca de metade destes trabalhadores cumprem já as 35 horas de trabalho, porque estão ligados á função pública, enquanto os restantes têm contratos individuais de trabalho, “e mesmo assim estão na luta com os colegas”.

Para o STAL, os trabalhadores “aderiram massivamente” à greve, manifestando assim “o seu repúdio inequívoco pela política discriminatória da Câmara Municipal de Braga”.

Aquele sindicato aponta que na AGERE, empresa municipal que trata das águas e resíduos do município, “dos 11 camiões da recolha de resíduos, apenas cinco saíram para os giros, e dos 24 cantoneiros, só 12 pegaram ao serviço”.

Ainda na AGERE, a greve levou ao “encerramento do edifício principal, do atendimento ao publico, sendo que nas Águas e no Saneamento apenas foram assegurados os piquetes”.

Quanto aos TUB, o STAL referiu que “o nível de adesão ultrapassou todas expectativas, espelhando a extraordinária solidariedade que une trabalhadores com vínculo público e em regime privado na luta por condições iguais”.

Segundo o STAL, a adesão nos TUB foi de 96%: “Pela manhã, apenas quatro de um total de cem autocarros saíram das instalações dos TUB”, salientou o sindicato.

Tendo em conta os resultados da greve de hoje, aquele sindicato deixou um apelo ao presidente da autarquia.

“O STAL espera que depois desta expressiva jornada de luta o presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, se digne a entabular o diálogo com o sindicato, com vista à eliminação das discriminações de horário e à resolução das situações de trabalho precário, garantindo vínculos efetivos e a inserção em carreiras profissionais”, apontou Baltazar Gonçalves.

logo Facebook Fique a par das Notícias de Braga. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Populares