Governo exonera administração da Santa Casa com efeitos imediatos

Foto: Lusa

A administração da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa foi exonerada “com efeitos imediatos”, anunciou hoje o Governo, justificando a decisão por a equipa “se ter revelado incapaz de enfrentar os graves problemas financeiros e operacionais da instituição”.

“O Governo decidiu exonerar, com efeitos imediatos, todos os membros da Mesa da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa [SCML], agradecendo-lhes a disponibilidade para prestar funções em tão relevante instituição”, adiantou o Governo em comunicado, hoje divulgado pela Presidência do Conselho de Ministros.

A SCML era atualmente dirigida pela ex-ministra da Saúde socialista Ana Jorge, que exercia funções de provedora há cerca de um ano, sendo a restante Mesa da SCML constituída por uma vice-provedora e quatro vogais.

“Infelizmente, esta decisão tornou-se inevitável por a Mesa, agora cessante, se ter revelado incapaz de enfrentar os graves problemas financeiros e operacionais da instituição, o que poderá a curto prazo comprometer a fundamental tarefa de ação social que lhe compete”, justificou o executivo.

A notícia da exoneração da Mesa da SCML foi inicialmente avançada pela SIC.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Ministra concorda com serviço militar obrigatório para jovens que cometam "pequenos delitos"

Próximo Artigo

Os números do EuroDreams

Artigos Relacionados
x