Seguir o O MINHO

País

Governo espera lançar Plano Ferroviário Nacional em abril

Segundo o ministro das Infraestruturas

em

Foto: DR / Arquivo

O ministro das Infraestruturas disse hoje esperar que o Plano Ferroviário Nacional possa ser lançado em abril, caso não haja complicações devido à pandemia, para que se faça “um grande debate nacional”.

“Para nós é fundamental conseguir lançar um grande debate nacional. […] O Plano Ferroviário Nacional será lei, […] será um documento onde vamos poder traduzir aquela que é a rede ferroviária e a tipologia da rede ferroviária que nós queremos para o país”, disse o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, que está a ser ouvido na Assembleia da República.

“[O plano] deverá ser lançado, esperemos nós, em abril, porque este é um processo que demorará muito tempo em debate nacional”, acrescentou.

Relativamente ao plano de investimentos em infraestruturas Ferrovia 2020, para modernização da rede ferroviária, Pedro Nuno Santos garantiu que ele está “a todo o vapor” e que não tem havido mais atrasos, devendo estar concluído em 2023, o prazo que estava projetado.

“Esta é uma grande aposta do nosso Governo, nós esperemos que continue a ser, há um atraso muito grande na ferrovia nacional que vai precisar de um compromisso de anos de diferentes governos para conseguirmos voltar a ter uma rede que sirva o nosso país, o nosso território”, sublinhou Pedro Nuno Santos.

O plano compreende a eletrificação de toda a linha ferroviária, que ainda não está concluída, o que permitirá, disse o governante, “um grande ganho ambiental”, uma vez que deixarão de ser necessários comboios movidos a ‘diesel’.

Pedro Nuno Santos destacou ainda a compra de material novo à espanhola Renfe (51 novas carruagens por 1,5 milhões de euros), bem como a reabertura de oficinas da CP.

“Com a recuperação do material circulante e reforço da capacidade oficinal da CP, nós conseguimos reduzir de forma relevante as reduções”, afirmou.

Populares