Seguir o O MINHO

Alto Minho

Governo dá luz verde à instalação de parque eólico ao largo de Viana do Castelo

em

O Conselho de Ministros aprovou hoje uma resolução que vai permitir a instalação de plataforma marítima de produção de eletricidade ao largo de Viana do Castelo, no âmbito do denominado projeto eólico Windfloat.


“Pretende-se, assim, concretizar o projeto de produção de eletricidade em fase pré-comercial, denominado Windfloat, através da criação de condições para assegurar a sua ligação à rede elétrica pública e o licenciamento, até 18 de dezembro de 2016, bem como promover à alteração da localização da zona piloto das ondas, situada ao largo de São Pedro de Moel, para Viana do Castelo, com vista à sua revitalização”, anunciou o Governo, num comunicado oficial.

Coordenado pela EDP, através da EDP Renováveis, “o WindFloat é desenvolvido por um consórcio que integra o parceiro tecnológico Principle Power, a Repsol, a capital de risco Portugal Ventures e a metalúrgica A. Silva Matos“.

Em junho passado, a EDP explicava “estar concluída a fase de testes, que decorreu durante cinco anos no mar, estando em fase de conceção o projeto do primeiro parque eólico ‘offshore’ flutuante com esta tecnologia”, designado WindFloat Atlantic”, cuja instalação em Viana do Castelo foi hoje formalizada pelo Governo.

O futuro parque, adiantou na altura a EDP, “tem já comprometidos fundos nacionais de Investigação & Desenvolvimento (I&D) e europeus, ao abrigo do programa NER 300”.

Para o administrador da EDP Inovação, Luís Manuel, citado naquela nota, “o WindFloat é o mais bem-sucedido projeto de I&D na área das renováveis ‘offshore’ em Portugal, posicionando o país e os parceiros envolvidos na liderança mundial da tecnologia eólica offshore flutuante”.

“Acreditamos que no futuro haverá muitos mais parques ‘offshore’ flutuantes no mundo”, acrescentou o gestor da EDP.

Segundo a empresa, com a conclusão da primeira fase de testes do WindFloat, um protótipo pioneiro de produção de energia eólica assente numa plataforma em pleno mar junto à Póvoa do Varzim, a eólica será rebocada de regresso ao porto.

“No seu lugar, na Aguçadoura, será instalada uma nova tecnologia. O projeto WindFloat terá continuidade uns quilómetros a norte, em Viana do Castelo, onde será instalado o primeiro parque eólico ‘offshore’ flutuante com esta tecnologia, um projeto que permitirá preparar toda a cadeia de valor para a posterior entrada em fase de exploração comercial”, explicou.

Os testes realizados durante cinco anos, defendeu a EDP, “provaram a fiabilidade da solução tecnológica em condições climatéricas adversas, tendo resistido a ondas com mais de 17 metros e ventos superiores a 60 nós”.

“Tempestades marítimas que não comprometeram a capacidade de produção da turbina eólica assente numa plataforma flutuante. Único no mundo, o WindFloat gerou e injetou na rede elétrica nacional mais de 17 GWh, demonstrando elevados níveis de disponibilidade“, frisou.

logo Facebook Fique a par das Notícias de Viana do Castelo. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Anúncio

Viana do Castelo

Autarca de Viana vai ‘dar tudo’ para travar exploração de lítio na Serra d’Arga

Minério

em

Foto: DR

O presidente da Câmara de Viana do Castelo afirmou hoje que tudo será feito para impedir a exploração de lítio na Serra d’Arga, sublinhando que em causa está “uma pérola” ambiental que não pode ser desperdiçada com explorações mineiras.

Na reunião do executivo, em resposta a uma pergunta do PSD, José Maria Costa (PS) acrescentou que os municípios de Viana, Caminha, Ponte de Lima e Cerveira estão a trabalhar no processo de classificação da Serra d’Arga como Área de Paisagem Protegida, naquele que poderá ser um triunfo decisivo para travar a exploração de lítio.

“Tudo faremos para impedir a exploração de lítio. A Serra d’Arga é uma pérola que não podemos desperdiçar com explorações mineiras”, sublinhou o autarca.

José Maria Costa vincou a intenção da região em transformar aquela serra num “santuário ambiental”, rentabilizando-a através de uma aposta no turismo da natureza.

Por isso, e com a ajuda de uma equipa técnica contratada para o efeito, os quatro municípios estão a preparar o processo para o avanço do pedido da classificação como Área de Paisagem Protegida.

José Maria Costa adiantou ainda que os municípios dispõem de informação de que a qualidade do lítio e da matéria-prima que existe na Serra d’Arga “não é relevante”.

“Mais uma razão para podermos ter um outro tipo de aproveitamento, na área ambiental e na valorização de um recurso turístico sustentável”, disse ainda.

Na semana passa, no Porto, o secretário de Estado da Energia disse à Lusa que a lei que regulamenta as regras ambientais em sede de prospeção de lítio está “pronta” e “deve ser aprovada em Conselho de Ministros brevemente”, sendo posteriormente lançado o concurso público.

Em julho de 2019, o Governo decidiu “excecionar” o sítio Rede Natura 2000 Serra d’Arga do conjunto de áreas a integrar no concurso para a prospeção de lítio, mas o porta-voz do movimento SOS Serra d’Arga, Carlos Seixas, assegurou em janeiro que se mantém a pretensão de exploração mineira naquela serra.

Segundo a proposta de Orçamento do Estado, o Governo quer criar em 2020 um ‘cluster’ do lítio e da indústria das baterias e vai lançar um concurso público para atribuição de direitos de prospeção de lítio e minerais associados em nove zonas do país.

Devem ser abrangidas as áreas de Serra d’Arga, Barro/Alvão, Seixo/Vieira, Almendra, Barca Dalva/Canhão, Argemela, Guarda, Segura e Maçoeira.

Continuar a ler

Alto Minho

Líder do CDS vai estar amanhã em Viana do Castelo e Ponte de Lima

Política

em

Foto: DR / Arquivo

O presidente do CDS, Francisco Rodrigues dos Santos, estará esta sexta-feira em Viana do Castelo e Ponte de Lima.

O líder democrata-cristão visita, às 10:00, os Estaleiros Navais de Viana do Castelo e, às 12:00, o Clube Náutico de Ponte de Lima.

Continuar a ler

Alto Minho

Detido em Viana do Castelo com quase 700 doses de heroína, cocaína e haxixe

Crime

em

Foto: DR / Arquivo

A PSP deteve, esta quinta-feira, um homem de 44 anos, suspeito de tráfico de droga, em Viana do Castelo.

A detenção resultou de uma investigação que estava a ser levada a cabo nos últimos quatro meses.

Hoje, o dispositivo de Investigação Criminal do Comando Distrital de Viana do Castelo realizou três buscas domiciliárias, que culminaram na detenção do indivíduo, desempregado, residente na cidade de Viana do Castelo, e na apreensão de 120 doses de heroína, 381 doses de cocaína, 168 doses de haxixe e 100 euros em numerário, entre outros artefactos relacionados com o tráfico de droga.

Material apreendido. Foto: PSP

Segundo comunicado da PSP, o suspeito vendia droga diretamente a consumidores na cidade de Viana do Castelo, onde residente.

O suspeito vai ser hoje presente no Tribunal de Viana do Castelo para aplicação de medidas de coação.

Continuar a ler

Populares