Seguir o O MINHO

Futebol

Governo condena insultos a capitão do Vitória SC

“É preciso condenar manifestações de ódio”, afirma Ana Catarina Mendes

em

Foto: DR / Arquivo

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares garantiu hoje que o combate à violência no desporto “é uma prioridade”, e uma “luta contínua” do Governo, inscrita na proposta de Orçamento do Estado, que está a ser discutida na especialidade.

“O combate à violência no desporto é uma prioridade, e é sempre uma luta contínua, mesmo que haja evolução nesse trabalho é sempre possível fazer mais”, disse Ana Catarina Mendes, na audição no Parlamento no âmbito da discussão na especialidade da proposta de Orçamento do Estado.

A ministra lembrou que a violência, o racismo e a xenofobia “são transversais” à sociedade, e garantiu que o Governo “não descurará essa matéria”.

Ana Catarina Mendes destacou a aposta “na prevenção, na revisão dos modelos de segurança dos recintos, e em campanhas de sensibilização”, lembrando que a Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto (APCVD) já está a fazer esse trabalho.

A ministra, que foi alertada pelo deputado André Coelho Lima, do PSD, sobre os alegados insultos de adeptos do Boavista ao futebolista do Vitória SC Rochinha, na sexta-feira, no jogo da 33.ª jornada da I Liga, afirmou: “É preciso condenar manifestações de ódio, racismo, seja no contexto desportivo, seja em que espaço for.”

“Há uma barbárie que está a tomar conta do desporto, não podemos ignorar este nível grotesco”, afirmou André Coelho Lima, dando com exemplo o caso do extremo e capitão do Vitória SC, que disse ter sido alvo de insultos a “festejar a morte da mãe” por espetadores afetos ao Boavista, comportamento que, entretanto, já foi condenado pelo Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF).

Populares