Seguir o O MINHO

Futebol

Governo alemão favorável à retoma da Bundesliga este mês

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

O ministro alemão do Interior, com a pasta do Desporto, mostrou-se favorável à retoma da Liga de futebol daquele país no decorrer deste mês, depois de quase dois meses de interregno, devido à pandemia de covid-19.


“Considero a proposta da Liga Alemã de Futebol [DFL] aceitável e apoio o regresso da competição em maio”, disse Horst Seehofer, em entrevista publicada hoje no jornal Bild, a três dias de uma reunião das autoridades germânicas, para decidir sobre esta matéria.

A DFL propõe um regresso dos dois primeiros escalões a meio ou no final deste mês, caso as autoridades do país o autorizem, com jogos à porta fechada e a obrigatoriedade de testar jogadores e equipas técnicas a cada três dias, para assegurar que as partidas se realizam sem riscos.

“Caso exista um caso de infeção, todos nesse clube, e possivelmente o adversário contra quem jogou, terão de ficar em quarentena durante duas semanas”, referiu o governante alemão, salientando que toda esta situação “requer grande disciplina na prevenção”.

Estas declarações fazem antever que o futebol na Alemanha estará perto do regresso, sendo que, já esta semana, tanto os governos federais germânicos como o Ministério do Trabalho se mostraram favoráveis ao retorno da competição.

Na primeira semana de abril, alguns clubes recomeçaram os treinos no relvado, ainda que de forma condicionada e em pequenos grupos, entre os quais o campeão Bayern Munique, o Eintracht Frankfurt, o Wolfsburgo, o Leipzig e o Borussia Dortmund.

Caso se confirme o regresso da competição, a Bundesliga será o primeiro dos principais campeonatos de futebol na Europa a retomar os jogos, suspensos após o fim de semana de 07 e 08 de março devido à crise mundial de saúde pública, provocada pela pandemia.

Após cumpridas 25 de 34 jornadas, a Bundesliga é liderada pelo Bayern Munique, que soma 55 pontos, mais quatro do que o Borussia Dortmund e cinco face ao Leipzig.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 241 mil mortos e infetou cerca de 3,4 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de um milhão de doentes foram considerados curados.

Anúncio

Futebol

Arguidos por insultos racistas a Marega em Guimarães clamam inocência

Racismo

em

Foto: DR

Um juiz de instrução criminal no Tribunal de Guimarães começou hoje a ouvir três adeptos do Vitória constituídos arguidos no caso dos cânticos e insulsos racistas ao futebolista Moussa Marega, do FC Porto, disse fonte judicial à Lusa.

Segundo a fonte, a diligência processual prosseguirá no dia 02 de outubro.

Os arguidos estão indiciados pelo crime de discriminação e incitamento ao ódio e à violência, punido com pena de prisão de seis meses a cinco anos.

Neste momento, estão com termo de identidade e residência, uma medida de coação que pode ser agravada pelo juiz de instrução criminal, designadamente com a proibição de frequência de recintos desportivos.

O Ministério Público chegou a propor a suspensão provisória do processo, mediante a proibição de frequência de recintos desportivos, a apresentação em posto policial sempre que o Vitória jogasse e o pagamento de uma quantia a uma instituição, mas os arguidos não aceitaram.

Os factos remontam a 16 de fevereiro último, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, durante o jogo de futebol entre o Vitória de Guimarães e o FC do Porto, a contar para a 21.ª jornada da I Liga de futebol.

Por volta do minuto 70, pouco depois de ter marcado um golo, Marega pediu para ser substituído e acabou mesmo por abandonar o relvado, agastado com cânticos de natureza racista que lhe estavam a ser dirigidos por adeptos do Vitória, com sons a imitar macacos.

Marega já foi jogador do Vitória de Guimarães.

Contactado pela Lusa, Pedro Carvalho, advogado dos arguidos, manifestou-se “plenamente convencido” de que os seus constituintes “não tiveram qualquer conduta censurável criminalmente”.

Um convencimento que sustenta tanto na versão contada pelos arguidos, como na “simples análise objetiva dos factos”.

“Apenas espero que o mediatismo dos factos e a questão do racismo, que tem gerado aceso debate na sociedade, não subverta a ação da justiça, porque será inadmissível para um Estado de Direito que os meus constituintes sejam utilizados como bodes expiatórios e se pretenda através deles, ficticiamente, fazer um combate ao racismo e à violência no desporto. Não é pelas dificuldades investigatórias que possam existir que se sacrificará os direitos destes cidadãos, adeptos do Vitória Sport Clube, ou pelo menos assim espero”, rematou.

Continuar a ler

Futebol

Decisão sobre adeptos do Vitória SC na tribuna cabe às autoridades de saúde locais

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, afirmou esta sexta-feira que a decisão sobre sócios na tribuna do Vitória SC compete às autoridades de saúde locais.

“Relativamente ao Vitória SC não me vou pronunciar, porque há a orientação 36 da DGS que delega essa responsabilidade para a autoridade de saúde local”, explicou a responsável.

O Vitória SC prometeu realizar testes à covid-19 junto dos sócios convidados a assistirem aos jogos realizados no Estadio D. Afonso Henriques, adiantou à Lusa fonte oficial do clube.

Os minhotos comunicaram, aliás, a intenção à Direção-Geral da Saúde (DGS) e a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte, apesar do parecer desfavorável à presença de público no estádio vitoriano por parte dessas autoridades, divulgado na sexta-feira passada.

Vitória SC promete testar sócios convidados para ver jogos na tribuna

“Em concordância com a Resolução do Conselho de Ministros n.º 70-A/2020, de 11 de setembro de 2020, e as orientações técnicas da Direção-Geral da Saúde (DGS), as autoridades de saúde de nível nacional, regional e local comunicaram o seu parecer desfavorável, não permitindo a presença de público”, lê-se no comunicado então publicado pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte.

Os minhotos anunciaram, em 16 de setembro, que iriam sortear 40 associados para assistirem aos jogos na tribuna presidencial do Estádio D. Afonso Henriques, a partir da terceira jornada, com a receção ao Paços de Ferreira, agendada para as 21:15 de 02 de outubro.

40 adeptos do Vitória vão assistir aos jogos na tribuna presidencial do D. Afonso Henriques

O clube de Guimarães tentou convidar sócios para o duelo da primeira jornada do campeonato, realizado em 18 de setembro (derrota com o Belenenses SAD, por 1-0), mas a ARS Norte proibiu a iniciativa, com a justificação do “cenário epidemiológico” que então se vivia em Guimarães – o concelho tem 1.173 casos positivos, segundo a informação mais recente disponível no portal da DGS para a covid-19.

“Sobre o Benfica não entrou nenhum pedido”

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, disse hoje que não deu entrada nem na Direção-Geral da Saúde nem nas autoridades locais ou regionais “nenhum pedido de parecer” do Benfica para colocar adeptos na tribuna.

Questionada em conferência de imprensa sobre a iniciativa promovida pelos ‘encarnados’, que segundo a imprensa desportiva vai convidar 20 sócios para a tribuna presidencial, espaço destinado a convidados, à semelhança do que também já foi anunciado pelo Vitória de Guimarães, com parecer negativo da ARS Norte.

“Creio que no assunto do Vitória de Guimarães, terá sido pedido esse parecer à autoridade de saúde local ou regional. Não chegou à DGS nem tem de chegar. (…) Sobre o Benfica, tanto quanto sei, não entrou nenhum pedido de parecer sobre se podiam ou não ter convidados a assistir ao jogo. Este é o ponto objetivo da situação”, esclareceu Graça Freitas.

A DGS deu um parecer favorável no final da temporada transata, acrescentou, quando foi pedida uma avaliação “sobre poder haver alguns convidados para assistirem à entrega do troféu”, ganho pelo FC Porto, num “momento especial e num contexto epidemiológico” diferente do atual.

Portugal contabiliza pelo menos 1.936 mortos associados à covid-19 em 72.055 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Continuar a ler

Futebol

Portimonense tem “pouca informação” sobre o Gil Vicente

I Liga

em

Foto: Imagem Portimonense

O técnico do Portimonense, Paulo Sérgio, disse hoje que tem pouca informação sobre o Gil Vicente, adversário de domingo em jogo da segunda ronda da I Liga de futebol, e que a equipa algarvia se deve focar em si mesma.

“Honestamente, gostaria de estar mais bem documentado. Mas nesta fase é mesmo assim, ainda para mais nas circunstâncias em que todos temos estado a realizar a pré-temporada. Há pouca informação e o Gil até mudou de treinador e bastantes jogadores. Gostaria de estar mais bem documentado, mas vamos focar-nos em nós próprios para fazer um bom trabalho”, disse o técnico, na conferência de imprensa de antevisão à partida.

O Gil Vicente fará a sua estreia oficial na receção ao Portimonense, depois de a Direção-Geral da Saúde e as autoridades de saúde regionais terem decidido pelo adiamento da partida com o Sporting, da primeira jornada, devido ao contágio de covid-19 nos dois plantéis.

Depois do empate caseiro com o Paços de Ferreira na ronda inaugural (1-1), Paulo Sérgio identificou “coisas boas e outras em que a equipa tem de melhorar”, que têm sido o foco do trabalho na última semana.

“Identificámos e trabalhámos sobre isso [ao longo da semana] e queremos crescer. Queremos aproveitar a partida para crescer como equipa, indo à busca dos pontos, como é a nossa ambição”, salientou o técnico.

Para Paulo Sérgio, que se manifestou agradado com “a entrega, empenho e dedicação” dos jogadores nos treinos, a “imagem de marca” do Portimonense deve ser a competência e o crescimento enquanto equipa.

“Sempre na busca de resultados que nos garantam estarmos felizes, dignificarmos a nossa camisola e deixarmos os adeptos felizes a cada fim de semana com a nossa entrega e dedicação àquilo que é uma causa comum. Temos de ter, em cada jogo, uma ambição grande de conquistar os três pontos”, acrescentou.

Para o confronto de Barcelos, o treinador já confirmou a disponibilidade do lateral-direito japonês e habitual titular Koki Anzai, ausente na jornada anterior por lesão.

O Gil Vicente-Portimonense disputa-se no domingo, às 16:00, no Estádio Cidade de Barcelos, com arbitragem de António Nobre (Leiria).

Continuar a ler

Populares