Seguir o O MINHO

Aqui Perto

Governo admite abrir fronteira de Montalegre “durante algumas horas” por dia

Covid-19

em

Foto: Diário de Trás os Montes (Direitos Reservados)

O ministro da Administração Interna admitiu hoje que as fronteiras de Montalegre (Vila Real) e de Barrancos (Beja) possam reabrir, antes de 15 de junho, durante “algumas horas”, para passagem de trabalhadores entre Portugal e Espanha.


“Nós estamos a ponderar questões muito locais, com algumas horas, fundamentalmente para circulação de trabalhadores. Temos em ponderação, já o disse, dois pontos. Um em Montalegre e outro em Barrancos, que são aqueles locais que estão mais longe de locais em que a passagem é autorizada e em que ponderamos que ela exista durante algumas horas do dia, não com o caráter permanente como nestes nove postos principais”, disse hoje Eduardo Cabrita.

O ministro falava aos jornalistas na fronteira de Vilar Formoso, no concelho de Almeida, distrito da Guarda, após uma visita ao Centro de Cooperação Policial e Aduaneira (CCPA) de Vilar Formoso, onde se inteirou da atividade realizada desde que foram repostas as fronteiras.

Eduardo Cabrita acrescentou que, neste momento, o desafio do país é “consolidar os bons resultados sanitários e começar a preparar, nas próximas semanas, a alteração de regras para o período depois de 15 de junho”.

Segundo o governante, a reabertura dos dois locais de passagem entre Portugal e Espanha em Montalegre e Barrancos, está a ser discutida “neste momento” com as autoridades espanholas, mas admite que gostaria que ocorresse ainda “antes de 15 de junho”.

Na deslocação a Vilar Formoso, o governante também assistiu ao trabalho de fiscalização desenvolvido no Ponto de Passagem Autorizado (PPA) local.

O PPA de Vilar Formoso é um dos 10 PPA onde o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e a Guarda Nacional Republicana (GNR) efetuam o controlo de fronteira.

O controlo das fronteiras terrestres com Espanha está a ser feito desde as 23:00 do dia 16 de março em nove pontos de passagem autorizada, devido à pandemia da covid-19.

Os pontos de fronteira em funcionamento são Valença-Tuy, Vila Verde da Raia-Verín, Quintanilha-San Vitero, Vilar Formoso-Fuentes de Oñoro, Termas de Monfortinho-Cilleros, Marvão-Valência de Alcântara, Caia-Badajoz, Vila Verde de Ficalho-Rosal de la Frontera e Castro Marim-Ayamonte.

No âmbito do controlo das fronteiras, estão impedidas as deslocações turísticas e de lazer entre os dois países, sendo apenas permitida circulação de transportes de mercadorias e de trabalhadores transfronteiriços.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou quase 330 mil mortos e infetou mais de 5,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 1,9 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.289 pessoas das 30.200 confirmadas como infetadas, e há 7.590 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Anúncio

Aqui Perto

Três motociclistas detidos por condução perigosa na A28

Condução perigosa

em

Foto: Ilustrativa

A PSP do Porto deteve um vigilante, um empregado fabril e um distribuidor, com idades entre os 25 e os 28 anos, por alegada condução perigosa em Vila do Conde, anunciou hoje o Comando Metropolitano.

As detenções ocorreram na quinta-feira, pelas 16:30, na rua Casal do Monte com a avenida General Humberto Delgado, em Vila do Conde, “depois de os três indivíduos terem sido vistos a circular na Autoestrada 28 (A28) em três motociclos, em desobediência a regras e sinais de trânsito, não tomando as devidas precauções de segurança rodoviária para os próprios assim como para os demais utilizadores da via”, refere a nota de imprensa.

Acrescenta a PSP que, na sequência das “diligências policiais desenvolvidas e com o apoio de agentes policiais da referida subunidade policial”, os suspeitos foram “intercetados no cruzamento das artérias supracitadas”.

Os detidos foram notificados para comparecerem, hoje, junto das Autoridades Judiciárias.

Continuar a ler

Aqui Perto

Encontrado sem vida jovem desaparecido há quatro dias em Vila do Conde

Óbito

em

Foto: DR

O jovem de 26 anos que estava desaparecido desde a passada quarta-feira, em Vila do Conde, foi hoje encontrado no rio Ave, na zona de Tougues, no mesmo concelho do distrito do Porto.

Ao que apurou O MINHO junto de fonte dos bombeiros, o corpo do jovem foi avistado, possivelmente por populares, junto à margem esquerda do rio, com alerta a ser dado pelas 09:40.

Os Bombeiros de Vila do Conde deslocaram para o local os meios necessários para este tipo de ocorrência, transportando o cadáver para o Instituto de Medicina Legal do Hospital de Santo António, no Porto.

Uma equipa de psicólogos do INEM também esteve no sítio da ocorrência de forma a prestar apoio aos familiares que tinham alertado a GNR para o desaparecimento do jovem na passada quarta-feira.

As buscas iniciaram ao final da noite de quarta-feira, junto à Ponte d’Ave, entre Bagunte e Macieira da Maia, e envolveram, ao longo dos últimos dias, mergulhadores dos bombeiros e militares da GNR.

O jovem era natural de Vila do Conde.

Os contornos do óbito estão sob investigação da Polícia Judiciária.

Continuar a ler

Aqui Perto

Montalegre dá 100 euros aos produtores por cada nascimento de vaca barrosã

Agricultura e pecuária

em

Foto: DR

A Câmara de Montalegre entregou um apoio de 132 mil euros aos produtores pecuários de raça barrosã, foi hoje anunciado.

São 100 euros por cada cria nascida em território concelhio, uma verba que duplicou em relação aos anos anteriores, refere a autarquia do distrito de Vila Real, em Trás-os-Montes.

O executivo municipal, liderado por Orlando Alves, encontrou-se hoje com os criadores, no parque do Torrão da Veiga, em Salto, para anunciar a novidade.

Foto: Divulgação / CM Montalegre

Foto: Divulgação / CM Montalegre 

“Trata-se de um segmento importante na atividade económica do concelho, sendo que a atribuição destes incentivos, pretende contribuir para a fixação de pessoas e para o desenvolvimento da produção agropecuária”, disse o autarca.

Orlando Alves considerou ainda ser “fundamental que os agricultores continuem a apostar na produção de espécies importantes para este território”, classificando o concelho como local que “reúne condições para o crescimento de famílias felizes neste setor”.

Continuar a ler

Populares