Seguir o O MINHO

Futebol

Golo ao minuto 120 atira AD Fafe para fora da Taça de Portugal

Em casa do Mafra, da II Liga

em

Foto: Facebook de AD Fafe

O AD Fafe perdeu hoje em casa do Mafra, por 1-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal decidido nos últimos instantes do prolongamento, e com os anfitriões em superioridade numérica.


Depois do 0-0 no tempo regulamentar, aproveitando o facto de jogar com mais um, o Mafra dominou o prolongamento e acabou por selar a qualificação nos instantes finais, por Rúben Freitas, quando o relógio já assinalava 120 minutos.

O Mafra entrou melhor, perante um Fafe que pareceu surpreendido pelo ímpeto inicial da equipa da II Liga. Contudo, rapidamente a equipa de Ricardo Silva equilibrou as operações e, aos 25 minutos, criou a primeira grande oportunidade, com Chastre a emendar um erro da defesa do Oeste e a negar a Malik o primeiro golo do jogo.

O guarda-redes do Mafra foi mesmo o melhor em campo nos primeiros 45 minutos, impedindo por mais um par de vezes a equipa do Campeonato de Portugal de sair para o descanso em vantagem.

Na segunda parte, o equilíbrio manteve-se, mas foi o Mafra a primeira formação a estar perto do golo, com Flávio, isolado, a não conseguir enganar Fred depois de tentar picar a bola por cima do guarda-redes.

Em cima dos 90, Rúben Marques quase resolvia a eliminatória para o Fafe naquele que seria o golo de uma carreira: o médio viu o adiantamento de Chastre, arriscou o remate e a bola bateu na trave.

Já no prolongamento, com mais um jogador do que o Fafe, por expulsão de Nei (86), o Mafra apertou o cerco à baliza de Fred. Ainda assim, aos 101, foi Malik a dispor da melhor ocasião da primeira parte do prolongamento, cabeceando por cima da baliza.

Na segunda parte do prolongamento, aos 109, foi do Mafra a oportunidade mais flagrante, com Flávio Silva a rematar rente ao poste com a baliza completamente à sua mercê.

No último suspiro em Mafra, o Fafe esteve a centímetros do golo que evitava os penáltis, mas Chastre, com uma defesa de recurso, evitou o pior e colocou o Mafra no ataque. Na sequência do lance, num contra-ataque, a bola surgiu na área do Fafe e Rúben Freitas, com um remate indefensável, ofereceu a passagem do Mafra à quarta eliminatória da Taça de Portugal.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Municipal de Mafra.

Mafra – Fafe, 0-0 (1-0 após prolongamento).

No final do tempo regulamentar: 0-0.

No final da primeira parte do prolongamento: 0-0.

Marcador:

1-0, Rúben Freitas, 120 minutos.

Equipas:

– Mafra: Chastre, Rúben Freitas, Juary, João Miguel, Joel (Hélio Cruz, 116), Cuca (Gui Ferreira, 91), Júnior Franco, Zé Tiago (João Tavares, 69), Nuno Rodrigues (Flávio Silva, 61), Lucas e Paul Ayongo.

(Suplentes: Godinho, Gui Ferreira, Miguel Lourenço, Flávio Silva, Cazonatti, João Tavares e Hélio Cruz.

Treinador: Vasco Seabra.

– Fafe: Fred Fangueiro, Zé Oliveira, Ferrinho (Bertinho, 82), Helinho (Cláudio Ribeiro, 71), Nei, Chico (Carlos Freitas, 111), Paulo Monteiro, Jamer Arthur, Richard Ofori, Rúben Marques e Malik (Tiago Nogueira, 118).

(Suplentes: Luís Ferreira, André Alves, João Victor, Tiago Nogueira, Carlos Freitas, Bertinho e Cláudio Ribeiro).

Treinador: Ricardo Silva.

Árbitro: Fábio Melo (AF Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Chastre (20), Ofori (40), Nei (41 e 86), Juary (59), Zé Oliveira (80 e 120+1), Paulo Monteiro (84). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Nei (86) e Zé Oliveira (120+1).

Assistência: cerca de 700 espetadores.

Anúncio

Futebol

Presidente da UEFA acredita que Euro2020 terá adeptos nos estádios

Futebol

em

Foto: DR / Arquivo

O presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, mostrou-se hoje esperançoso em ver adeptos nos estádios no Euro2020, adiado para 2021, devido à pandemia de covid-19, e sublinhou que, neste momento, é preciso ser otimista.

Em entrevista à agência noticiosa AFP, realizada à margem da inédita ‘final a oito’ da Liga dos Campeões, em Lisboa, o dirigente esloveno disse também que o formato da competição, assente em 12 cidades-sedes, deverá ser mantido.

“Talvez o que nos parece estranho hoje não seja em dezembro ou janeiro. Ainda temos tempo para pensar nisso. Por enquanto, vamos manter o formato e esperamos e pensamos que devemos e vamos ter espetadores nos estádios”, declarou Ceferin, acrescentado: “Acredito sinceramente que as coisas vão normalizar antes do próximo ano, bem antes”.

Ceferin deixou claro que “não quer nem falar sobre a ausência ou um número limitado de espetadores”, preferindo “ser otimista e enviar uma energia positiva”.

O adiamento do Euro2020, no qual Portugal vai defender o título conquistado em 2016, em França, permitiu que as competições europeias de clubes, como a Liga dos Campeões e a Liga Europa, assim como os principais campeonatos nacionais, pudessem ser concluídos à porta fechada.

A 16.º edição do campeonato de Europa vai ser disputada em Roma, onde deverá ter início a prova, Londres, Amesterdão, Baku, Bilbau, Bucareste, Budapeste, Copenhaga, Dublin, Glasgow, Munique e São Petersburgo, entre 11 de junho e 11 de julho de 2021.

Continuar a ler

Futebol

Fernando Santos divulga convocados para a Liga das Nações em 24 de agosto

Futebol

em

Foto: DR / Arquivo

O selecionador Fernando Santos anuncia em 24 de agosto a lista de convocados para os jogos com Croácia e Suécia, do arranque da Liga das Nações, anunciou hoje a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Fernando Santos vai revelar os jogadores escolhidos às 12:30, na Cidade do Futebol, em Oeiras.

Em jogos do Grupo 3, Portugal começa a defender o título da Liga das Nações no dia 05 de setembro frente à Croácia, no Estádio do Dragão, no Porto, e três dias depois desloca-se a Solna, nos arredores de Estocolmo, para defrontar a Suécia.

A seleção nacional ainda não efetuou qualquer jogo em 2020 devido à pandemia da covid-19.

Logo após a convocatória de Fernando Santos, será a vez do selecionador de sub-21, Rui Jorge, divulgar a escolhas para os jogos de apuramento para o Euro2021 com o Chipre, em 04 de setembro, em Larnaca, e com a Bielorrússia, em solo luso, em 08.

Continuar a ler

Futebol

Gil Vicente regressa com novo treinador e exames médicos para sete reforços

I Liga

em

Foto: Imagem Gil Vicente TV

O plantel do Gil Vicente arrancou hoje os trabalhos da temporada 2020/21, realizando os habituais exames médicos e físicos, na presença dos sete reforços oficializados e do novo treinador do clube da I Liga de futebol.

Esse grupo de jogadores cumpriu o primeiro de dois dias dedicados à tradicional avaliação clínica após as férias e fez testes de despistagem à covid-19 no Estádio Cidade de Barcelos, onde começam a evoluir a partir de segunda-feira, em aprontos divididos também pelo Adelino Ribeiro Novo e pelos Campos de Galegos e de Carvalhal.

O Gil Vicente designou o treinador Rui Almeida como sucessor de Vítor Oliveira, que conduziu os ‘galos’ a uma campanha tranquila na I Liga em 2019/20, culminada na 10.ª posição, com 43 pontos, 10 acima da zona de despromoção, numa época marcada pelo regresso administrativo à elite, a partir do Campeonato de Portugal, após o ‘caso Mateus’.

A composição da equipa técnica permanece desconhecida, tal como a calendarização do estágio e dos jogos de preparação, numa preparação logística que vai aguardar pela integração plena dos reforços até à apresentação do plantel à comunicação social, aprazada para 24 de agosto, indicou à agência Lusa fonte do emblema de Barcelos.

Os minhotos já tinham recrutado os defesas Souleymane Aw (ex-Avenir Béziers), Talocha (ex-Riga FC) e Tim Hall (ex-Karpaty), os médios Antoine Léautey (ex-Chamois Niortais) e Kanya Fujimoto (emprestado pelo Tokyo Verdy) e o avançado Boubacar Hanne (ex-Wolverhampton) e confirmaram hoje a cedência de Joel Pereira por um ano.

O lateral direito chega oriundo dos cipriotas do Omonia para colmatar as saídas de Alex Pinto, que esteve emprestado pelo Benfica e foi vendido na terça-feira ao Farense, e de Fernando Fonseca, que falhou as negociações para a renovação do vínculo contratual extensível até ao final da última época, confirmou à Lusa fonte ligada ao processo.

De saída estão também Wellington Luís, Edwin Banguera, Kevin Lopez e Léo Cordeiro, enquanto terminaram os empréstimos do guarda-redes Bruno Diniz, do defesa Arthur Henrique, do médio Bozhidar Kraev e dos avançados Yves Baraye, Zakaria Naidji e Sandro Lima, o melhor marcador dos ‘galos’ em 2019/20, com 13 golos em 36 jogos.

Rui Almeida terá de gerir os regressos dos emprestados Manuel Lopes, Juan Villa e Romário Baldé e as renovações do médio Rúben Ribeiro e do avançado Hugo Vieira, dupla contratada em janeiro para reforçar as soluções ofensivas de um plantel construído de raiz, do qual sobram 15 elementos e já saíram cinco habituais titulares.

A edição 2020/21 da I Liga portuguesa de futebol arrancará no fim de semana de 19 e 20 de setembro, quase dois meses após a conclusão de uma temporada reformulada devido à pandemia de covid-19, estando o sorteio marcado para 28 de agosto.

Plantel provisório do Gil Vicente para 2020/21:

– Guarda-redes: Denis e Brian Araújo.

– Defesas: Rúben Fernandes, Ygor Nogueira, Henrique Gomes, Rodrigão, Joel Pereira (ex-Omonia, Chi), Manuel Lopes (ex-Leça), Souleymane Aw (ex-Avenir Béziers, Fra), Talocha (ex-Riga FC, Let) e Tim Hall (ex-Karpaty, Ucr).

– Médios: Soares, João Afonso, Claude Gonçalves, Rúben Ribeiro, Vitor Carvalho, Ahmed Isaiah, Antoine Léautey (ex-Chamois Niortais, Fra), Juan Villa (ex-Fafe) e Kanya Fujimoto (ex-Tokyo Verdy, Jap).

– Avançados: Lourency, Hugo Vieira, Samuel Lino e Romário Baldé (ex-Leixões).

Treinador: Rui Almeida.

Saíram: Bruno Diniz (Náutico, Bra), Wellington Luís, Alex Pinto (Farense), Arthur Henrique (Ferroviária, Bra), Edwin Banguera (Sporting da Covilhã), Fernando Fonseca, Bozhidar Kraev (Midtjylland, Din), Léo Cordeiro (Vilafranquense), Kevin Lopez (Sporting Ideal), Sandro Lima (Grêmio Anápolis, Bra), Yves Baraye (Parma, Ita) e Zakaria Naidji (Paradou, Arg).

Continuar a ler

Populares