Redes Sociais

Viana do Castelo

GNR de Viana apreendeu mais de 9 mil doses de droga na semana passada

a

Foto: DR/Arquivo

O Comando Territorial de Viana do Castelo divulgou esta segunda-feira a atividade operacional da última semana, entre os dias 06 e 12 de novembro. Mais de 9 mil doses de drogas foram apreendidas, além de 10 detenções em flagrante delito. No trânsito, foram dois feridos graves e 15 leves.

A droga mais apreendida foi a liamba, em um total de 9247 doses. Para além de 30 de haxixe e 14 de cocaína. A Guarda Nacional Republicana (GNR) também apreendeu quatro armas de fogo e duas armas brancas.

Entre as detenções, foram quatro por tráfico de estupefacientes, dois por posse ilegal de armas, três por condução sob o efeito de álcool, e um por estar sem habilitação legal.

A GNR divulgou ainda:
. Trânsito:
Fiscalização: 209 infrações detetadas, destacando-se:
• 34 por uso indevido do telemóvel durante a condução;
• 14 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
• Nove por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
• Nove por falta de inspeção periódica obrigatória.
Sinistralidade: 37 acidentes registados, destacando-se:
• Dois feridos graves;
• 15 feridos leves.
. Fiscalização Geral: 29 autos de contra-ordenação:
• 19 no âmbito da legislação da proteção da natureza e do ambiente;
• Quatro no âmbito do policiamento geral;
• Três no âmbito do policiamento aduaneiro;
• Três no âmbito de consumo de estupefacientes.
. Ações de sensibilização:
• Cinco no âmbito da Operação “Campo Seguro” tendo sido sensibilizados 42 agricultores;
• Duas no âmbito do programa “CPCJ”, tendo sido sensibilizados 30 utentes;
• Uma no âmbito do programa “Idosos em Segurança”, tendo sido sensibilizados 8 idosos;
• Uma no âmbito do programa “Comércio Seguro”, tendo sido sensibilizados 6 comerciantes.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Viana do Castelo

Viana do Castelo contribuiu com 353 milhões para a economia nacional em 2017

Secretária de Estado da Indústria esteve esta sexta-feira na capital do Alto Minho.

Publicado

a

José Maria Costa, Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo. Foto: Foto: Divulgação / Arménio Belo / CM Viana do Castelo (21/09/2018)

A secretária de Estado da Indústria disse hoje que a contribuição de Viana do Castelo para a economia nacional, em 2017, foi de 353 milhões de euros e apontou o concelho como “exemplo” de modernização e apoio aos investidores.

“Não é só a questão das exportações, que é já de si fundamental, é a questão da contribuição líquida para o superavit da balança comercial. O saldo comercial do concelho apresenta uma evolução extremamente positiva. O superavit, no ano transato, foi de 353 milhões de euros. Isto é um número muito importante, é uma grande contribuição líquida para o país extremamente positiva”, referiu Ana Teresa Lehmann.

Ana Teresa Lehmann, Secretária de Estado da Indústria. Foto: Divulgação / Arménio Belo / CM Viana do Castelo (21/09/2018)

A governante, que falava durante a inauguração do Espaço Empresa de Viana do Castelo, instalado no Serviço de Atendimento ao Munícipe (SAM), destacou o “percurso de exceção e excelência” do concelho que, referiu, “tornou-se num exemplo de modernização e apoio ao investidor”.

“Tem havido, nos últimos anos, um desenvolvimento que não deixa ninguém indiferente, quer a nível nacional quer a nível internacional. O caso de Viana do Castelo é conhecido além-fronteiras”, sustentou.

Ana Teresa Lehmann acrescentou que o concelho de Viana do Castelo “é um dos mais empreendedores do país, implantado numa das regiões, também, altamente empreendedoras”.

“De acordo com os últimos dados, conta já com cerca 10 mil empresas e um volume de negócios de cerca 2,5 mil milhões de euros que é um grande contributo para a geração de riqueza do nosso país. Em termos de emprego é também um concelho fortemente empregador, empregando mais de 27.700 pessoas”, reforçou.

José Maria Costa, Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo.Foto: Divulgação / Arménio Belo / CM Viana do Castelo (21/09/2018)

Já o presidente da Câmara, José Maria Costa, destacou que o percurso “coerente e consistente” que o concelho tem feito na atração de investimento, que está a refletir-se em “bons resultados”.

Realçou que “as exportações do concelho atingiram, em 2017, os 831 milhões de euros e que o investimento em curso em novas empresas ou na modernização de outras atinge mais de 136 milhões de euros”.

“Só a título de demonstração posso dizer que, desde julho de 2017 para julho 2018, reduzimos o desemprego no concelho de Viana do Castelo em 37,96%. A região Norte reduziu em 21,5%. Ou seja, estamos à frente dos indicadores regionais”, especificou.

O autarca socialista apontou ainda o aumento do volume de negócios, referindo que “Viana do Castelo representa hoje 2,6% do volume de negócios da região Norte, 50,1% do Alto Minho, sendo que esse volume se distribui em 46% pela indústria e 30% pelo comércio e serviços”.

O Espaço Empresa hoje inaugurado é uma iniciativa desenvolvida pelo IAPMEI (Agência para a Competitividade e Inovação), em parceria com a AMA (Agência para a Modernização Administrativa) e a AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal).

O Espaço Empresa é um balcão único de atendimento, destinado aos empresários que desejem realizar serviços e/ou obter informações inerentes ao exercício de uma atividade económica e ao ciclo de vida da sua empresa.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Viana do Castelo vai ser a capital dos fãs LEGO em Portugal

Em outubro

Publicado

a

Foto: Divulgação

O maior evento nacional de construções chega ao Centro Cultural de Viana do Castelo pela primeira vez na cidade. Trazido através de uma parceria entre PLUG (Associação Portuguesa de Utilizadores de LEGO) e a TICTAR (Associação para a Promoção das Tecnologias e Informação e Comunicação), o BRInCKa decorre entre os dias 05 e 07 de outubro.

“Com 1500m2 e mais de 5 milhões de peças, a exposição tem vários sets originais LEGO, mas sobretudo, várias construções originais, que vão desde monumentos portugueses, dioramas, réplicas pormenorizadas de veículos reais, ambiciosas obras de engenharia em LEGO® Technic® e as já famosas réplicas das naves Star Wars”, diz o comunicado da organização.

Os visitantes podem também “visitar” uma cidade LEGO com mais de 60m2, com arranha-céus, veículos, comboios em movimento, entre outros. A própria cidade de Viana do Castelo será homenageada com uma réplica LEGO do Santuário de Santa Luzia e uma estatueta do ex-futebolista Tiago, um filho da cidade. Quim Barreiros, originário de Vila Praia de Âncora, também vai ter um Brickheadz à sua imagem.

Os fãs de tecnologias vão poder assistir às incríveis facetas dos robôs programáveis LEGO® MINDSTORMS® ou acompanhar os vários comboios a circular pela exposição. E, para quem gosta de por as mãos à obra, a PLUG tem um mosaico com mais de 100 mil peças para ser construído pelos visitantes, onde figura o capitão da seleção nacional, Cristiano Ronaldo.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Associação de Viana critica Governo por criar Espaço Empresa nos municípios

O presidente da AEVC defendeu que o Espaço Empresa de Viana do Castelo “poderia ser integrado” nas instalações da associação.

Publicado

a

O presidente da Associação Empresarial de Viana do Castelo (AEVC), Luís Ceia, criticou o Governo por criar os Espaço Empresa nos municípios, lamentando que o projeto tenha “deixando de fora a casa das empresas”.

“Francamente não gostámos da forma como este processo foi conduzido. Podia ter sido conduzido de outra forma quando sabemos que cooperando todos ganhamos e quando temos um corpo jurídico e técnicos especializados. Qualquer dia corremos o risco de o país estar todo municipalizado”, afirmou.

O Espaço Empresa é uma iniciativa desenvolvida pelo IAPMEI (Agência para a Competitividade e Inovação), em parceria com a AMA (Agência para a Modernização Administrativa) e a AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal).

O Espaço Empresa de Viana do Castelo vai ser inaugurado na sexta-feira, às 10:00, no Serviço de Atendimento ao Munícipe (SAM) da Câmara Municipal, com a presença da secretária de Estado da Indústria, Ana Teresa Lehmann.

O Espaço Empresa é um balcão único de atendimento, destinado aos empresários que desejem realizar serviços e/ou obter informações inerentes ao exercício de uma atividade económica e ao ciclo de vida da sua empresa.

Luís Ceia, que falava em conferência de imprensa na sede da AEVC, para apresentar o Barómetro Empresarial, disse ser “favorável” a todas as medidas que visem a dinamização da atividade económica, mas lamentou que as associações empresariais tenham sido “deixadas de fora” do processo de criação das novas estruturas.

“Desde a primeira hora que não concordámos, manifestámos isso na sede própria, na Confederação Empresarial de Portugal, onde temos assento no conselho geral. Entendemos que as associações são a casa das empresas”, referiu.

“Os médicos estão para tratar ou cuidar da saúde das pessoas, os gestores para gerirem as empresas, os políticos para gerirem o dinheiro público, para gerir as empresas ou aconselhar as empresas estão as associações e os seus técnicos”, destacou.

O presidente da AEVC defendeu que o Espaço Empresa de Viana do Castelo “poderia ser integrado” nas instalações da associação, inauguradas em janeiro de 2016 num investimento que rondou o meio milhão de euros, com um apoio municipal de 120 mil euros.

“Temos instalações para isso. Poderíamos ganhar todos. Espero que, no futuro, como já tem acontecido noutros casos, não mandem os empresários para aqui (AEVC) para tirarem as dúvidas”, referiu.

O responsável acrescentou ter apresentado os contributos da AEVC para o plano nacional de investimentos que está a ser elaborado pelo Governo, no âmbito do Orçamento de Estado (OE) para 2019.

A continuidade da autoestrada A28 até Valença, a requalificação da Estrada Nacional (EN) 101, entre Valença e Melgaço, e a melhoria da ferrovia foram algumas das propostas que o presidente da AEVC disse ter apresentado numa reunião realizada na última sexta-feira, no Porto, com o ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Populares