Seguir o O MINHO

Guimarães

GNR interrompe festa em casa de alterne com 23 pessoas e detém duas mulheres em Guimarães

Caldas das Taipas

em

Foto: Ilustrativa / DR

A GNR interrompeu uma festa com 23 pessoas numa casa de alterne, em Caldas das Taipas, Guimarães, na quinta-feira, foi hoje anunciado. Duas mulheres, que serão prostitutas, foram detidas por permanência irregular no país. Os clientes foram multados por não usarem máscara nem cumprirem distanciamento social.

Em comunicado, o Comando Territorial de Braga refere que, através do Posto Territorial de Caldas das Taipas, deteve duas mulheres, de 40 e 43 anos, por permanência irregular em território nacional e encerrou uma festa ilegal com 23 pessoas.

“No âmbito de uma ação de patrulhamento, os militares da Guarda constataram que naquela localidade decorria um evento não autorizado, onde os participantes não faziam o uso da máscara, nem garantiam o distanciamento social” refere o comunicado.

A GNR verificou que “no evento participavam 23 pessoas, com idades compreendidas entre os 22 e os 43 anos, as quais foram identificadas”.

Face ao incumprimento das medidas vigentes para a contenção da epidemia covid-19, foram elaborados os respetivos autos de contraordenação.

Foram ainda detidas duas mulheres, de 40 e 43 anos, por permanência ilegal em território nacional, tendo uma delas sido notificada para abandonar o país.

Fonte da GNR adiantou a O MINHO que o proprietário do bar foi indiciado pelo crime de desobediência, uma vez que é reincidente no desrespeito pelas normas vigentes no estado de emergência para combater a propagação da pandemia.

Populares