Seguir o O MINHO

Barcelos

GNR dispersa clientes de cafés à face da estrada Barcelos-Famalicão

Estado de calamidade

em

Foto: João Constantino / O MINHO

Uma denúncia alertou militares da GNR de Barcelos para um café aberto e com clientes já depois da hora de encerramento motivado pela contingência face à covid-19 e pelo estado de calamidade em vigor. A patrulha ainda abordou outros estabelecimentos comerciais na estrada que liga Barcelos a Famalicão.

Pelo que foi possível apurar, uma patrulha deslocou-se a um café à face da Estrada Nacional 204, situado em Rio Covo (Santa Eulália), e terá encontrado o estabelecimento aberto com clientes, entre as 00:00 e as 00:30 horas deste domingo.

Ao que apurou O MINHO, foram aplicadas contra-ordenações pelos militares, o café fechou e os clientes foram sensibilizados para se deslocarem para os respetivos domicílios.

Pouco depois, cerca da 01:00 hora, a mesma patrulha deslocava-se no sentido Famalicão-Barcelos quando se apercebeu da existência de algumas pessoas à porta de outro café, a poucos quilómetros de distância do anterior.

Neste caso, sabe O MINHO, o café já estava encerrado, com o proprietário a encontrar-se ainda no interior a fazer limpezas.

Cá fora, um grupo de pessoas que conversava foi rapidamente abordado pela patrulha que, ao aperceber-se da presença do grupo, travou de rompante e estacionou a carrinha em plena via, no sentido contrário.

Duas pessoas desse grupo foram identificadas por não estarem a utilizar máscara.

O Governo decidiu na quinta-feira prolongar a situação de calamidade em território continental para combater a epidemia de covid-19 até ao dia 30 de maio, anunciou a ministra de Estado Presidência, Mariana Vieira da Silva.

Os cafés, restaurantes e pastelarias estão obrigados a um máximo de seis pessoas por mesa no interior e de dez por mesa nas esplanadas, e devem encerrar às 22:30 horas.

Populares