Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

GNR deu formação a alunos do Instituto Politécnico

em

Foto: DR

O Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS) da GNR deu formação no Instituto Politécnico deu formação aos alunos do Mestrado em Desporto Natureza do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC). Esta ação de formação do GIPS da GNR decorreu em quatro dias completos de formação intensiva, tendo-se iniciado com um enquadramento teórico, seguido de prática em laboratório e prática em contexto real simulado, no exterior.

Segundo o professor Joel Pereira, o objetivo, plenamente alcançado, foi dar a conhecer o posicionamento do GIPS da GNR no sistema integrado de proteção civil, ensinar as metodologias, técnicas e materiais usados na Busca e Resgate no terreno assim como as formas de articulação com esta força por parte dos alunos e profissionais do Desporto Natureza.

Foto: DR

A formação foi ministrada aos alunos do Mestrado em Desporto Natureza, da Escola Superior de Desporto e Lazer do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, pelos elementos da unidade de Busca e Resgate em Montanha e decorreu em contexto formal de escola, no Laboratório de Atividades de Ar Livre (LAAL) da ESDL-IPVC e ainda em contexto prático no exterior.

Foto: DR

Estiveram entre outros militares o capitão Manuel Moreira, comandante da 4ª Companhia (Minho) do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS) da GNR, bem como o sargento Miguel Caridade, graduado da Equipa de Busca e Resgate em Montanha daquela subunidade da Guarda Nacional Republicana, sediada em Braga, cuja área de ação é a do Minho, os distritos de Viana do Castelo e de Braga, embora já tenha atuado também em outros teatros de operações, inclusivamente na região da Galiza, em Espanha.

Foto: DR

No decorrer da formação, os mestrandos tiveram ainda a possibilidade de visitar o centro de operações desta unidade especial da GNR, nas instalações do Centro de Meios Aéreos (CMA) dos Arcos de Valdevez, que pertence à 4ª Companhia do GIPS, da Unidade de Intervenção da Guarda Nacional Republicana.

A coordenação do Mestrado destaca a importância desta formação no terreno com os elementos da unidade de Busca e Resgate em Montanha, já que “estamos certos ser este o caminho a trilhar por parte dos vários agentes que trabalham no setor, contribuindo para a definição de uma correta política de segurança por parte dos prestadores de serviços, clubes e empresas que desenvolvem este tipo de atividades, estudando, aplicando e articulando com os meios de evacuação e emergência existentes no terreno”.

Foto: DR

Para os coordenadores do curso, “através de mais esta ação de formação, os alunos do Mestrado em Desporto Natureza estão agora capacitados com mais ferramentas para o desenvolvimento e planeamento das suas atividades, possuindo o conhecimento profundo e prático da melhor forma de gerir o risco das suas atividades bem como a melhor forma de articular com os meios de evacuação e emergência e em particular com a unidade especial de Busca e de Resgate em Montanha (BRM) da GNR/GIPS em situações de emergência, proteção e socorro”.

Populares