Seguir o O MINHO

Ave

GNR detido em Fafe acusado de associação criminosa e burla a idosos

Quatro detidos

em

Foto: DR / Arquivo

O militar da GNR, residente em Fafe, que foi detido nesta segunda-feira, pela Polícia Judiciária de Braga, está fortemente indicado pela autoria de crimes de burla qualificada, disse a O MINHO fonte da PJ.

Em nota enviada, aquela polícia destaca a “natureza pública da função” deste militar, que exercícia, de forma ilícita a atividade de segurança privada. Está ainda acusado de pertencer a uma associação criminosa que efetuava burlas a idosos, nos concelhos de Basto, no distrito de Braga, e ainda num concelho do distrito de Vila Real.

Para além do antigo militar que, ao que apurou O MINHO, estava suspenso de funções há vários meses na sequência de uma rixa dentro de um café, em Fafe, a 200 metros do posto da guarda, foram detidas outras três pessoas, entre as quais uma advogada.

Os quatro estão “fortemente indiciados pela autoria de crimes de burla qualificada, associação criminosa, exercício ilícito da atividade de segurança privada, branqueamento de capitais, fraude fiscal e detenção de arma proibida”.

A PJ explica que os detidos, com idades compreendidas entre os 28 anos e os 74 anos, “ao longo de vários anos (…) foram desenvolvendo atividade criminosa junto de pessoas de idade avançada, alegando problemas com a Justiça de um dos coarguidos e, desta forma, obtiveram financiamentos avultados na ordem das centenas de milhares de euros que, parte dos suspeitos, gastaram de forma faustosa, após dissimulação em várias contas bancárias”.

Da realização de quatro buscas resultou a apreensão de várias viaturas de gama alta, vestuário e acessórios, telemóveis e equipamentos informáticos, bem como vasta prova documental, informa a PJ.

Os detidos vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

Anúncio

Ave

Utente agressivo detido no Hospital de Famalicão

Agressões

em

Foto: Ilustrativa / O MINHO

A PSP anunciou hoje a detenção de um homem de 42 anos por comportamento agressivo e injurioso contra a equipa médica do hospital de Famalicão e contra agentes daquela força.

Em comunicado, a PSP refere que os factos ocorreram pelas 23:00 de sábado, quando recebeu uma chamada de que o suspeito se encontrava a “perturbar” o normal funcionamento do serviço de urgências, “mantendo sempre um comportamento agressivo e injurioso contra a equipa médica”.

Após ter tido alta hospitalar, o suspeito não abandonou o local, “mantendo um comportamento agressivo perante todos as pessoas que se encontravam no local”.

“No decorrer da ação policial, e após tentativa de sensibilização por parte dos elementos policiais no sentido de abandonar o espaço, o suspeito recusou-se, mantendo um comportamento agressivo e proferindo várias ameaças aos agentes”, acrescenta o comunicado.

Continuar a ler

Guimarães

Grupo têxtil doa 50 mil euros ao Hospital de Guimarães para compra de equipamentos

Covid-19

em

Foto: Jornal T

O grupo têxtil Endutex, sediado em Santo Tirso, doou 50 mil euros ao Hospital da Senhora da Oliveira, de forma a adquirir equipamentos de proteção para os profissionais de saúde.

Em declarações ao Guimarães Digital, do Grupo Santiago, o presidente do grupo, Vítor Abreu, destaca os “briosos profissionais” da unidade hospitalar, e que estes sabem que rumo dar ao dinheiro.

Esta oferta, refere a mesma fonte, resulta do sentido de responsabilidade social “que as empresas devem ter”.

“Era impossível não percebermos os tempos dramáticos que estamos a atravessar que, espero sejamos capazes de ultrapassar rapidamente, e, por isso, os accionistas aceitaram fazer esta doação”, disse.

O grupo tem participações no Brasil, Espanha, Alemanha, República Checa, Polónia e Estados Unidos da América.

Foi notícia recentemente por pretender abrir um hotel na cidade de Braga.

Continuar a ler

Guimarães

Junta de freguesia angaria viseiras e máscaras para instituições de Guimarães

Covid-19

em

Foto: Divulgação

O Grupo de Apoio Social na Margem do Ave (GASMAVE), uma associação da União de Freguesias de Briteiros Santo Estévão e Donim, no concelho de Guimarães, angariou viseiras e máscaras junto de empresas da região para proteger instituições do concelho.

Em nota enviada à imprensa, a autarquia revela que foram várias as empresas “parceiras” que se disponibilizaram para que o material fosse angariado e cedido a instituições como o Centro de Saúde das Taipas e Briteiros, o Lar de Donim da Misericórdia de Guimarães, a APCG e a Poberello.

“Desta forma a GASMAVE procura continuar o seu contributo para o esforço coletivo de combate à pandemia do novo coronavírus, uma iniciativa só possível pela parceria de empresas como a Embalacut”, refere a mesma nota.

O concelho de Guimarães é o segundo mais afetado pela pandemia Covid-19 na região do Minho, com 70 casos já confirmados oficialmente pela Direção-Geral de Saúde, no boletim de domingo.

Continuar a ler

Populares