Seguir o O MINHO

Cávado

GNR deteve suspeito de dezenas de roubo por esticão

em

A GNR deteve em Ermesinde, concelho de Valongo, um homem de 59 anos suspeito de dezenas de roubos por esticão, alguns dos quais cometidos em violação da medida de coação de prisão domiciliária com pulseira eletrónica, que lhe tinha sido entretanto aplicada.

Em comunicado, a GNR acrescenta que, desta vez, o tribunal aplicou ao arguido prisão preventiva.

Segundo a GNR, o homem já andava a fazer roubos por esticão a pessoas idosas desde finais de 2014.

O seu “modus operandi” habitual era perguntar às vítimas se era religiosa, mostrando-lhe objetos religiosos, tais como crucifixos, terços, quadros e relógios de parede.

Ao mesmo tempo, perguntava-lhes se estavam interessadas em comprar aqueles objetos, “conseguindo desta forma conquistar a sua confiança e abeirar-se delas o mais possível”.

“De seguida, com agressividade, arrancava-lhes os fios em ouro que tivessem ao pescoço, bolsas e outros objetos de valor e fugia de automóvel”, acrescenta o comunicado.

O suspeito usava automóveis diferentes, para dificultar a sua localização e identificação.

O detido é suspeito da autoria de mais de 25 roubos violentos, em diversas localidades dos distritos de Braga, Barcelos, Esposende, Vila Nova de Famalicão, Viana do Castelo, Porto, Aveiro, Coimbra e Leiria.

Em junho de 2015, as forças policiais já lhe tinham apreendido diversas peças em ouro provenientes dos roubos efetuados e a viatura.

Na altura, o tribunal aplicou-lhe prisão domiciliária com vigilância eletrônica.

De acordo com a GNR, em outubro o arguido libertou-se da pulseira eletrónica e fugiu para parte incerta, passando desde aí a registar-se ocorrências criminais com as mesmas características, sobretudo na zona do Porto.

A última foi concretizada na quarta-feira, em Tadim, Braga, em que foi roubado um fio de ouro a uma mulher idosa.

O homem foi detido pelo Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Barcelos.

Populares