Seguir o O MINHO

Região

GNR deteve cadastrado que estava em fuga em Braga

André Pirata detido

em

Momento da detenção. Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

André Pirata, cadastrado que estava em fuga em Braga, acabou de ser detido, cerca das 12:30, pela GNR junto a uma capela, onde se encontrava escondido.


O suspeito estava em fuga após perseguição policial que tinha culminado com o despiste contra um muro da viatura roubada em que seguia e na detenção cúmplice que o acompanhava.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Recorde-se que a GNR deteve hoje em Adaúfe, Braga, após uma perseguição automóvel, um homem que terá estado envolvido num furto de viaturas na Póvoa de Lanhoso, conjuntamente com um outro que se colocou em fuga.

O homem em fuga é o mesmo que em 24 de setembro abandonou a namorada à porta do Hospital de S. João da Madeira, no distrito de Aveiro, após ter sido baleada, alegadamente pela PSP.

A mulher, de 23 anos, acabou por morrer.

A perseguição de hoje da GNR aconteceu após ter ocorrido um furto numa viatura na Póvoa de Lanhoso.

A GNR terá dado ordem de paragem à viatura em que seguiam os dois suspeitos, mas a ordem não foi acatada.

Os suspeitos puseram-se em fuga e foram perseguidos pela GNR, mas acabaram por se despistar contra um muro em Adaúfe, em Braga, onde um deles foi detido.

Há registo de danos numa viatura da GNR, alegadamente provocados pelo veículo dos suspeitos.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Na madrugada de 24 de setembro, a PSP detetou uma viatura suspeita a circular numa área onde têm ocorrido vários furtos em viaturas, na Avenida do Vale, em São João da Madeira, “com as luzes desligadas, parando junto dos veículos estacionados”.

Momentos depois, os agentes ouviram um ruído correspondente à quebra de um vidro de uma viatura ali parqueada, indiciando uma prática criminal, pelo que abordaram os seus ocupantes.

Durante a abordagem, a PSP diz que foram efetuados vários disparos pelos agentes, mas a viatura suspeita conseguiu fugir do local, sem que fosse possível deter os seus ocupantes.

“Posteriormente, deu entrada no Hospital de São João da Madeira uma cidadã com ferimento por arma de fogo, que se supõe estar relacionada com ocorrência descrita”, refere o comunicado, adiantando que a mulher entrou em paragem cardiorrespiratória e acabou por morrer no hospital.

Anúncio

Região

Restauração segue em caravana para manifestação “Pão e Água” em Lisboa

Protesto

em

Foto: Rui Dias / O MINHO

Centenas de trabalhadores da restauração de Braga, Porto, Vila Nova de Gaia e Aveiro vão sair esta quarta-feira em caravana com autocarros e viaturas ligeiras para a manifestação em Lisboa organizada pelo movimento cívico Pão e Água.

“A intenção de nos associarmos à manifestação espontânea do movimento Pão e Água – marcada para dia 25 de novembro – é conseguir chegar à Assembleia da República e transmitir ao Governo que somos parceiros e que queremos voltar a ser importantes para o país, declarou hoje Daniel Serra, presidente da associação nacional de restaurantes PRO.VAR.

O responsável recordou que em 2015, na altura de eleições legislativas, o atual primeiro-ministo, António Costa, enviou uma carta para os empresários da restauração a dizer que “contava com eles” e “contou”.

Com a atual pandemia e a crise económica instalada no país e no mundo, a PRO.VAR quer ir dizer ao primeiro-ministro na quarta-feira que agora é a hora da “restauração contar com o Governo”.

“A restauração conta com o Governo agora, porque somos importantes para o Produto Interno Bruto do país” e porque queremos mais uma vez ser parceiros do Governo”, acrescentou.

Restauração e hotelaria de Guimarães outra vez na rua em protesto

Em entrevista telefónica à agência Lusa, o presidente da PRO.VAR, PROmover & InoVAR, Associação para Defesa, Promoção e Inovação dos Restaurantes de Portugal, adianta que da cidade do Porto vai sair um autocarro e várias viaturas ligeiras pelas 10:30, da Alameda das Antas. A caravana vai juntar-se, pelas 12:00, na estação de serviço de Leiria da autoestrada 1 (A1), aos outros trabalhadores e empresários do setor da restauração de Aveiro, Braga e Gaia, para depois de almoço seguirem para Lisboa.

Depois de marcar presença nas ruas do Porto, Lisboa, Faro, Aveiro ou Guimarães, na sequência do anúncio das medidas de confinamento aos fins-de-semana a partir das 13:00, o coletivo que reúne profissionais do comércio, cultura, hotelaria, restauração e animação noturna, sai de novo para a rua esta quarta-feira para se manifestar em frente à Assembleia da República.

O ‘chef’ Ljubomir Stanisic, uma das vozes do movimento “A Pão e Água”, vai deixar na Assembleia da República várias dezenas de chaves de restaurantes que tiveram de encerrar na sequência da pandemia e da crise no setor, com o objetivo de sensibilizar os decisores políticos para a situação.

As medidas para combater a covid-19 paralisaram setores inteiros da economia mundial e o Fundo Monetário Internacional (FMI) alertou que a pandemia reverterá os progressos feitos desde os anos de 1990, em termos de pobreza, e aumentará a desigualdade.

Braga apoia em 800 mil euros (com diminuição de taxas) comércio e restauração

Para Portugal, o FMI prevê uma queda de 10% em 2020, e uma recuperação de 6,5% para 2021.

Estas previsões diferem das do Governo português, que antecipa uma queda da economia de 8,5% este ano, e uma recuperação de 5,4% em 2021.

Já a Comissão Europeia prevê uma queda de 9,3% da economia portuguesa em 2020, e um crescimento de 5,4% no próximo ano.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.397.322 mortos resultantes de mais de 59,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 4.056 pessoas dos 268.721 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Chuva intensa inunda estradas em Viana

Mau tempo

em

Foto: DR

A chuva pontualmente forte que se fez sentir entre as 22:00 e as 22:30, em Viana do Castelo (e um pouco por todo o Minho), provocou, até agora, inundações em dois pontos do concelho, apurou O MINHO junto de fonte dos bombeiros.

O primeiro caso ocorreu na cidade, no viaduto de São Sebastião, em Areosa, após falha das bombas que retiram a água acumulada daquela via, inaugurada em 2010 e que inundou logo ao primeiro mês ‘de vida’.

No local estiveram dois operacionais dos Bombeiros Sapadores de Viana que rapidamente resolveram o problema, desimpedindo a obstrução que dificultava a absorção das águas pluviais.

O alerta foi dado às 22:34 e a ocorrência ficou resolvida perto das 23:05.

Já noutro local, a sul do rio Lima, a chuva inundou uma estrada municipal em Mujães, na Travessa Externato das Neves. O alerta para essa ocorrência foi dado às 22:44 e ficou resolvida cerca das 23:20, a cargo de dois operacionais dos Bombeiros Voluntários de Viana.

De lembrar que os distritos de Viana do Castelo e de Braga encontram-se sob aviso amarelo do IPMA entre as 22:00 horas desta terça-feira e as 06:00 de amanhã.

Pelas 23:10, não há registo de inundações de maior em outros concelhos do Minho.

(noticia atualizada às 23h40 com informação da conclusão dos trabalhos em Mujães)

Continuar a ler

Braga

Concelho de Braga com menos 525 casos ativos desde ontem, mas há mais 3 mortos

Covid-19

em

Foto: Fernando André Silva / O MINHO

O concelho de Braga regista hoje 1.272 casos ativos de covid-19, menos 525 do que ontem, data do último balanço publicado por O MINHO.

Apesar da descida, o município contabiliza agora 6.778 casos desde o início da pandemia, mais 119 desde segunda-feira.

Estes números foram apurados pelo nosso jornal junto de fonte local da saúde às 17:30 desta terça-feira.

Há ainda mais 641 doentes curados desde ontem, totalizando 5.410 recuperações desde o início da pandemia.

Há 96 óbitos a lamentar, mais três nas últimas 24 horas.

Por fim, estão 1.984 pessoas em vigilância ativa, mais 29 do que na segunda-feira.

Continuar a ler

Populares