Seguir o O MINHO

Braga

GNR de Braga controla fronteiras entre concelhos, mas também apoia idosos isolados

Estado de emergência

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

Os militares do Comando Territorial de Braga da GNR vão estar presentes nos principais itinerários de entrada e saída dos diversos concelhos do distrito, em ação de controlo e fiscalização, anunciou hoje aquela força.

Contactado por O MINHO, fonte do comando explica que as ações derivadas das limitações impostas ao período da Páscoa, presentes no decreto presidencial de Estado de Emergência, coincidem com ações da Operação Páscoa, levando a que a fiscalização possa ser maior, mas sem “intensificação”.

GNR de Viana vai fazer duas operações de “maior envergadura” na A28

Aquele comando destaca ações de sensibilização que vão ser levadas a cabo por militares ao longo dos próximos cinco dias que incluem apoio a idosos isolados e ações de controlo nos terminais de transportes coletivos, como é o caso de autocarros e estações e apeadeiros ferroviários.

“Estamos a apostar muito no nosso contacto com os idosos, especialmente aqueles já referenciados como pessoas que vivem mais isoladas e com vulnerabilidades especiais”, destaca o comando.

“Queremos também desenvolver várias ações de controlo e prevenção junto dos terminais de transportes coletivos de diversos concelhos”, acrescenta.

O comando destaca que as fronteiras entre concelhos serão controladas, assim como no interior das diversas vilas do distrito de Braga, servidas pela ação da GNR.

95 condutores sem justificação para entrar em Guimarães voltaram para casa

“Todo este conjunto de ações será levado a cabo com a intenção de evitar a circulação sem autorização nas estradas, mas vamos intensificar a vertente do apoio próximo dos idosos”, realça.

O boletim epidemiológico da Direção-Geral de Saúde desta quinta-feira vem com os números aproximados daquilo que são os casos fidedignos de infeções por covid-19 discriminados por concelho. Existem 1.340 casos confirmados no Minho, mais 149 do que ontem.

Os números correspondem aos dados recolhidos até as 24:00 de quarta e podem comportar apenas cerca de 79% dos casos reais.

Braga, com 521 (+98 do que ontem) casos confirmados, Famalicão com 168 (+14) e Guimarães com 161 (+12) são os concelhos da região do Minho mais atingidos pela pandemia.

Anúncio

Braga

Distrito de Braga em aviso amarelo a partir das 12:00 por queda de granizo, chuva e trovoada

Estado do tempo

em

Foto: DR / Arquivo

O distrito de Braga estará sob aviso amarelo a partir das 12:00 horas deste sábado face às previsões de aguaceiros, trovoada e possível queda de granizo.

Em comunicado, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera dá conta da previsão da queda de aguaceiros e trovoada em alguns locais do interior, que poderão ser fortes, de granizo e acompanhados de rajadas.

O aviso amarelo, em vigor até até às 20:00, contempla ainda trovoada nas regiões do interior.

Continuar a ler

Braga

M1lhão saiu no distrito de Braga

Sorte

em

Foto: DR / Arquivo

O código vencedor do concurso do M1lhão, sorteado esta sexta-feira, dia 29 de maio, é o TDC 19247 informou o Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

O prémio, no valor de um milhão de euros, saiu no distrito de Braga. A última vez que saiu no distrito foi a 13 de março de 2020.

Os números do Euromilhões

Este é o vigésimo-primeiro prémio a sair no distrito desde o início do concurso, totalizando 21 milhões de euros. No distrito de Viana do Castelo nunca saiu o prémio.

Continuar a ler

Braga

Homem que matou estafeta da Telepizza em Braga condenado a 4 anos de pena suspensa

Crime

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

O homem que atropelou mortalmente um estafeta da Telepizza, em Braga, foi condenado a quatro anos de prisão com pena suspensa, acusado dos crimes de homicídio qualificado com negligência, omissão de auxílio e condução sob efeito de embriaguez. Terá ainda de pagar uma indemnização de 2 mil euros a uma instituição de reabilitação de vítimas de acidentes rodoviários e fica proibido de conduzir durante um ano.

Segundo o tribunal, o empresário, que possui uma garagem de estacionamentos na cidade de Braga, não só cometeu o crime de homicídio qualificado, ao colidir e atropelar o jovem João Luís, como ainda se colocou em fuga, escondendo o carro na dita garagem. Terá ainda agredido os polícias que o tentaram deter, mas acabou por ser absolvido desse crime.

PSP deteve automobilista que atropelou mortalmente e fugiu

Durante o julgamento, o arguido admitiu lembrar-se de grande parte do que aconteceu na noite de 16 de agosto de 2018, mas negou sempre a responsabilidade pelo embate e atropelamento, dizendo que não se lembrava desse facto em particular.

Apesar da tentativa de se ‘esquivar’ à sentença de homicídio, os juízes não colheram as alegações, referindo mesmo que o arguido, de 64 anos, possuía “memória seletiva”. Por estar inserido na sociedade, acabou por ver a pena de cadeia ser suspensa, para insatisfação da família e da defesa, a cargo de Rui Santos, com escritório em Braga.

O advogado disse a O MINHO que a família ficou satisfeita com o número de anos da pena mas não concordou com a suspensão da mesma. “Ainda não sei se a família irá recorrer para as instâncias superiores, mas é certo que tanto a Relação como o Supremo costumam decretar que este tipo de penas seja efetiva, mesmo que para isso seja necessário reduzir o tempo a cumprir”, explicou Rui Santos.

A família já terá recebido uma indemnização pela morte do jovem, pago pela companhia de seguros do automóvel envolvido no sinistro. Segundo o advogado, a seguradora deverá agora exigir o dinheiro ao condenado. Os valores não foram revelados por respeito à privacidade da família.

O crime

João Luís Silva, à data com 23 anos, descia na faixa de rodagem correcta na EN 101, à face da Variante do Cávado, sentido Braga – Vila Verde, quando foi surpreendido pelo automobilista que seguia em contramão, numa curva, acabando por ser abalroado e atropelado, causando-lhe um traumatismo cranioencefálico que o levou à morte, já dentro da ambulância, a caminho do Hospital de São João. Colocou-se depois em fuga até ao parque de estacionamento subterrâneo que possui em Braga, para esconder o veículo acidentado.

Entregador de pizzas morre após acidente em Braga em que condutor fugiu

Na altura, a PSP seguiu o rasto de destruição deixado pelo condutor, com peças que foram caindo do automóvel ao longo da trajetória seguida até ao centro. Estaria a tentar esconder o automóvel quando foi detido, proferindo ameaças e injúrias aos agentes, chegando mesmo a agredir um deles quando o tentava manietar. Após teste de álcool, acusou 1,582 gramas por litro.

Consternação e homenagens

A morte de João Luís, um jovem estudante do mestrado de engenharia eletrónica da UMinho e antigo atleta de artes marciais do SC Braga que trabalhava como estafeta na Telepizza do Retail Center de Braga, chocou a comunidade bracarense, sobretudo pela forma como o homicida tratou o caso, pondo-se em fuga sem prestar ou chamar auxílio.

Grande consternação no funeral do estudante e distribuidor da Telepizza

Foi sepultado dois dias depois em Trandeiras, Braga, sob uma enorme manifestação de pesar dos colegas da telepizza e da universidade, para além da família e restantes amigos.

Continuar a ler

Populares