Gil Vicente perde em Vila do Conde

Foto: GIl Vicente FC

O Rio Ave venceu hoje o Gil Vicente por 3-0, em partida da 28.ª jornada da I Liga de futebol, em que os vila-condenses mostraram mais argumentos e eficácia para quebrar uma série de seis jogos sem vitórias.

Os golos de João Teixeira, aos 30 minutos, e Aziz, de grande penalidade, aos 43, vincaram a melhor primeira parte dos locais, perante um Gil Vicente que tentou reagir após o intervalo, mas após expulsão de Tidjany Touré (61), abriu caminho para o Rio Ave ampliar o resultado com o tento de Joca (63).

Com este resultado, os vila-condenses, que vinham de cinco empates seguidos, e não venciam há seis jornadas, superaram este adversário na tabela, subindo para o 11.º lugar, agora com 29 pontos.

Os gilistas, que somaram a terceira derrota seguida, e não vencem há seis jogos, mantêm os mesmos 28 pontos, e são agora o 13.º classificado, provisoriamente com cinco de vantagem para a posição de ‘play-off’.

Mais necessitado de pontuar para escapar os lugares perigosos da tabela, o Rio Ave entrou com maior intensidade na partida, assumindo o controlo das operações e jogando mais vezes no meio-campo do adversário, que tentava, sem sucesso, armar contra-ataques.

Ainda assim, fruto da coesão de ambas defesas, só aos 17 minutos surgiu o primeiro lance verdadeiramente perigoso do encontro e para o Rio Ave, num remate de Joca que Gabriel Pereira ‘limpou’ em cima da linha e que o guarda-redes Andrew segurou, depois, numa recarga, novamente de Joca.

Apesar do susto, o Gil Vicente não conseguia responder à altura, e à passagem da meia hora o Rio Ave logrou mesmo adiantar-se no marcador, num desvio astuto de João Teixeira a um cruzamento de Joca.

Os ‘galos’ só tiveram a melhor reação já aos 37 minutos, num ‘tiro’ de Tidjany Touré, após assistência de Murilo, mas que o guarda-redes Jhonatan segurou.

No entanto, ainda antes do descanso, o marcador voltaria a mexer e novamente para o Rio Ave, desta feita numa grande penalidade apontada por Aziz, a castigar um desvio com o braço de Martim Neto, num livre apontado por Vrousai, levando o resultado em 2-0 para o intervalo.

Para tentar contrariar a falta de desenvoltura da equipa, o técnico dos barcelenses, Vítor Campelos, fez duas substituições, lançado Maxime Dominguez e Zé Carlos para os lugares de Murilo e Alex Pinto.

Os gilistas mostraram mais ritmo no arranque da segunda metade, ameaçando reduzir a desvantagem, logo aos 51 minutos, num remate de Pedro Tiba, na sequência de um canto, que Jhonatan defendeu.

No entanto, à passagem da hora de jogo, a tarde começou a ter contornos de pesadelos para os barcelenses, que aos 61 minutos ficaram reduzidos a 10 jogadores, depois de Tidjany Touré ver o segundo cartão amarelos e, logo depois, o Rio Ave chegar ao terceiro golo.

Desta vez, foi Joca a aproveitar a falta de marcação e a conseguir um desvio precioso a um cruzamento de Aziz, fazendo o 3-0, aos 63 minutos.

Em inferioridade numérica, o Gil Vicente ainda tentou ‘minimizar os estragos’, até pisou mais vezes o meio-campo do Rio Ave, mas sem suficiente acutilância para perturbar a coesão da equipa de Vila do Conde que foi, serenamente, controlando o jogo até ao final.

Resumo

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio do Rio Ave FC, em Vila do Conde.

Rio Ave – Gil Vicente, 3-0.

Ao intervalo: 2-0.

Marcadores

1-0, João Teixeira, 30 minutos.

2-0, Aziz, 43 (grande penalidade).

3-0, Joca, 63.

Equipas

– Rio Ave: Jhonatan, Patrick William, Aderllan Santos, Renato Pantalon, Costinha, Tanlongo (Vítor Gomes, 80), João Teixeira (Zé Manuel, 80), Fábio Ronaldo (Umaro Embaló, 72), Joca (Ukra, 86), Aziz e Vroussai (Adrien Silva, 72).

(Suplentes: Magrão, Vítor Gomes, Umaro Embalõ, Adrien Silva, Ukra, João Graça, Devenish, Hélder Sá e Zé Manuel).

Treinador: Luís Freire (substituído no banco por Nuno Silva, devido a castigo).

– Gil Vicente: Andrew, Alex Pinto (Zé Carlos, 46), Gabriel Pereira, Rúben Fernandes, Leonardo Buta, Martim Neto (Jesús Castillo, 71), Pedro Tiba (Mory Gbane, 84), Fujimoto (Félix Correia, 71), Murilo (Maxime Dominguez, 46), Depú e Tidjany Touré.

(Suplentes: Kritciuk, Zé Carlos, Kiko Pereira, Jesús Castillo, Maxime Dominguez, Ali Alipour, Mory Gbane, Buatu e Félix Correia).

Treinador: Vítor Campelos.

Árbitro: Gustavo Correia (AF Porto).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Tidajny Touré (24 e 61) Alex Pinto (40), Martim Neto (58), Costinha (77) e Vítor Gomes (90+1). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Tidjany Touré (61).

Assistência: cerca de 2.500 espetadores.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Braga: Luís Ferreira celebra 102 anos após uma vida na agricultura

Próximo Artigo

Já nasce um novo 'oásis' verde em plena cidade de Braga

Artigos Relacionados
x