Seguir o O MINHO

Braga

Braga: “Gil Ranger” foi militar e agora sagrou-se campeão do Norte de boxe

SC Braga conquistou vitória coletiva no campeonato regional

em

O campeão Gil Martins entre o treinador e o dirigente do Braga. Foto: DR

O pugilista bracarense Gil Martins destacou-se na vitória coletiva do SC Braga, garantindo que a Taça de Equipas ficasse para os ‘arsenalistas’. Derrotou o boavisteiro Rodrigo Pádua, na final dos 71 quilos, no torneio que decorreu no fim de semana, em Matosinhos.

Venceu, por unanimidade dos três juízes, ao fim dos três assaltos previstos, coroando-se ‘rei’ da modalidade e terminando uma época ‘em cheio’.

Para a vitória coletiva da equipa do Braga foi determinante o título de campeão regional do Norte de Elite 2022 que o atleta Gilberto Sousa Martins, de 30 anos, mais conhecido por “Gil Ranger”, conquistou em Matosinhos, em que os minhotos se sagraram campeões regionais de seniores elite e em juniores, a fechar uma boa época.

Gilberto Martins, que serviu nas forças especiais do Exército Português, natural e residente em Braga, vem de uma série de bons resultados, em competições portuguesas e europeias, como a mais recente da medalha de prata, obtida no Torneio Internacional da Covilhã, defrontando o campeão polaco em representação da sua seleção e com 97 combates registados.

“Gil Martins, a competir com o campeão polaco, que tem presenças assíduas nos campeonatos europeus e mundiais, fez um combate brilhante, perdendo apenas pela margem mínima, de dois juízes por um, onde o combate quase acabava no final do segundo assalto, com um potente golpe do atleta minhoto, que abriu o sobrolho ao polaco”, disse o seu treinador.

O técnico do Braga, Luciano Machado, destacou a O MINHO “o trabalho, a dedicação e a qualidade deste nosso atleta, pois durante a presente temporada, em 2022 atingiu a melhor forma de sempre da sua promissora carreira”, que teve o seu apogeu este último fim de semana, no Centro de Artes Marciais e Desportos de Combate, em Matosinhos.

Luciano Machado enalteceu “a importância do trabalho coletivo e de entreajuda dos nossos atletas, que foi fundamental para os resultados alcançados e o prestígio crescente que a modalidade tem no nosso clube e em toda a região do Minho”, em que “superamos equipas icónicas do boxe português, impondo-se cada vez mais a valia do SC Braga”.

O técnico salientou “o empenho e apoio prestado pelo diretor da modalidade, Paulo Carvalho, tal como diretor geral das modalidades, Ricardo Vasconcelos, às equipas da secção de Boxe Kickboxing e Muay Thai do SC de Braga, além obviamente de todos aqueles que diariamente trabalham em prol do clube e o nosso presidente, António Salvador”.

Populares