Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Geoparque litoral de Viana do Castelo concluído em 2020

Iinvestimento de cerca de 1,6 milhões de euros

em

Foto: Divulgação

As valências do geoparque do Litoral, em Viana do Castelo, vão estar “totalmente” instaladas no território “até ao primeiro semestre de 2020”, num investimento de cerca de 1,6 milhões de euros, financiado por fundos comunitários.

“Os pilares do geoparque terão de estar concluídos até à primeira metade de 2020, porque assim o obrigam as candidaturas que submetemos ao Norte 2020 e POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos”, afirmou hoje o vereador do Ambiente e Biodiversidade, Ciência, Inovação e Conhecimento da Câmara de Viana do Castelo.

O geoparque do litoral de Viana do Castelo inclui 13 monumentos naturais, cuja classificação ficou concluída em janeiro de 2018.

Segundo Ricardo Carvalhido, do montante global a investir na instalação do geoparque, 570 mil euros foram aplicados na erradicação de várias espécies invasoras existentes nesses monumentos naturais e 30 mil euros “na primeira pós-graduação do país em Educação, Ciência e Património Local”.

A especialização lançada pelo município, em pareceria com a Escola Superior de Educação (ESE) do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), “formou 28 professores promotores da diferenciação e flexibilidade curricular que já estão a trabalhar nas escolas do concelho”.

Hoje, destacou o vereador, foi dado “mais um passo” na consolidação do projeto do geoparque, com o arranque da instalação de 52 infraestruturas interpretativas, entre painéis interativos de acolhimento e mesas de leitura dos 13 monumentos naturais do concelho, num investimento de 200 mil euros.

Aquelas ferramentas permitirão “explicar a quem passar pelos 13 monumentos naturais a forma como o território evoluiu ao longo dos últimos 570 milhões de anos”.

“Estas ferramentas permitem aos munícipes em geral, a professores e alunos e aos turistas compreenderem os aspetos fundamentais da evolução do território que hoje forma Viana do Castelo, ao longo dos últimos 570 milhões de anos, registando nas suas rochas diversos episódios, como se de folhas de um livro se tratasse”, explicou aos jornalistas junto aos pavimentos graníticos da Gatenha, em Afife, a cerca de 12 quilómetros da sede do concelho.

O monumento natural dos pavimentos graníticos da Gatenha tem uma área com cerca de 27 hectares. Ficará dotado com “duas mesas de leitura de paisagem, flechas direcionais, e marcas numéricas instaladas ao nível dos vários afloramentos com valor científico, que permitão uma interpretação mais aprofundada do valor conservado através de uma aplicação móvel que está a ser criada”.

Essa aplicação móvel, outra das fases do geoparque, “estará pronta até meados de 2020” e reunirá “todos os pontos notáveis do património natural e construído existente em todo o concelho”.

“Esse trabalho de levantamento está a ser produzido pelos técnicos da autarquia para integrar a aplicação móvel que irá complementar as mesas de leitura de paisagem que hoje começámos a instalar”, referiu Ricardo Carvalhido.

Três portas acolhimento do geoparque do litoral – Porta do Atlântico, Neiva e das Argas- num investimento de cerca de 350 mil euros cada e dotada de painéis interativos, já em construção, completarão o projeto municipal.

A classificação dos 13 locais concedeu a estas áreas “um estatuto legal de proteção adequado à manutenção da biodiversidade e dos serviços dos ecossistemas e do património geológico, bem como à valorização da paisagem”.

As áreas classificadas “foram selecionadas por avaliação dos geossítios identificados na segunda e penúltima fase de inventariação do projeto do geoparque litoral de Viana do Castelo que a Câmara quer candidatar à UNESCO como Património da Humanidade.

A candidatura que está em preparação “é sustentada no facto de Viana do Castelo integrar um território rico do ponto de vista do património natural e cultural, com cerca de 4.800 hectares especificamente designados para a proteção de ‘habitats’ da fauna e da flora (três sítios de importância comunitária da Rede Natura 2000), sendo o único concelho do país com o inventário do património geológico concluído e devidamente classificado como 13 monumentos naturais, perfazendo uma área total de cerca de 2.832 hectares”.

Promovida pelo geoparque, entrou em funcionamento em janeiro de 2018, a primeira rede escolar de ciência e de apoio à investigação científica do país, instalada nas sedes de sete agrupamentos de Viana do Castelo, envolvendo cerca de três mil alunos e 30 investigadores.

A rede integra sete laboratórios que permitem “aos alunos do primeiro ciclo ao ensino secundário trabalharem com cientistas de várias zonas do país, consolidando a aproximação das escolas à ciência – aos seus equipamentos, aos cientistas e aos problemas e metodologias em ciência”.

Em 2017, o geoparque garantiu ao concelho o Prémio de Melhor Município para Viver, atribuído pelo Instituto de Tecnologia Comportamental. Em setembro desse ano, a câmara constituiu a associação do geoparque, que tem como membros fundadores diversas personalidades e associações de todo o concelho.

Anúncio

Viana do Castelo

Campeão do mundo agredido após evitar colisão entre canoas em Viana

Em Darque

em

Foto: DR / Arquivo

Sérgio Maciel, campeão mundial de maratonas C1 sub-23, em canoagem, foi agredido neste sábado junto a um hangar em Darque, Viana do Castelo, depois de um treino.

A situação foi denunciada pela equipa do atleta vianense, o Viana Garças Clube (VGC), que já apresentou queixa junto das autoridades policiais para que se iniciem diligências para identificar o agressor.

Em comunicado, o emblema refere que as agressões partiram do pai de um atleta do Darque Kayak Clube (DKC), que terá abordado Sérgio Maciel com uma “forma agressiva”.

Segundo a nota, durante o treino deste sábado, esteve em iminência uma colisão entre canoístas do DKC, ocorrência que terá sido imputada a Sérgio Maciel e ao pai, após se terem cruzado com esses atletas de formação no rio Lima.

“Os nossos atletas tentaram explicar a situação, em que o aparecimento súbito da margem direita do canal, de jovens e um treinador do DKC, potenciou uma colisão entre todos, mas que foi evitada pela destreza de Sérgio Maciel e pai”, argumenta o clube.

Mas o pai do atleta do DKC não colheu os argumentos e terá partido para uma agressão física contra os dois elementos do VGC, provocando-lhes ferimentos.

As vítimas acabaram por ser avaliadas com ferimentos ligeiros, no Hospital de Viana do Castelo.

(notícia atualizada às 23h44)

Continuar a ler

Viana do Castelo

PSP procura responsável por agressões no centro histórico de Viana

Agressões

em

Foto: DR / Arquivo

Um homem foi agredido, ao final da tarde deste sábado, no centro histórico de Viana do Castelo, sofrendo ferimentos que o levaram ao hospital, disse a O MINHO fonte da PSP.

A vítima terá sido agredida à porta de um estabelecimento comercial junto à Rotunda dos Pescadores, cerca das 19:30.

O alegado agressor, depois de consumado o ato, acabou por se colocar em fuga, não esperando pela chegada das autoridades, depois de alerta de populares para a polícia.

Foram acionados os Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo para transportar a vítima para a unidade hospitalar local, com vários ferimentos, considerados ligeiros.

Segundo disse fonte da PSP a O MINHO, aquela polícia iniciou um procedimento criminal para efetuar diligências de modo a identificar o agressor, uma vez que se trata de um crime de natureza pública.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Acidente violento condiciona trânsito na A28 em Viana e faz três feridos

Acidente

em

Bombeiros Viana do Castelo. Foto: Vítor Vasconcelos / O MINHO (Arquivo)

Um despiste automóvel seguido de capotamento condicionou o trânsito na A28, sentido Sul-Norte, junto à saída para Vila Praia de Âncora, disse a O MINHO fonte dos bombeiros. O alerta foi dado cerca 11:25 para um despiste que resultou em três feridos, um dos quais em estado grave.

Pelo que foi possível apurar, a vítima que ficou em estado grave era a condutora, uma mulher com cerca de 40 anos. Os dois feridos ligeiros são as crianças que seguiam na mesma viatura, com idades entre os 6 e os 8 anos.

No local estiveram os Bombeiros Voluntários de Viana, com dez operacionais e quatro viaturas, os Bombeiros Sapadores, com seis elementos e duas viaturas, a VMER de Viana, a concessionária Norte Litoral, com dois elementos, e uma patrulha da GNR.

As vítimas foram transportadas para o Hospital de Viana do Castelo.

(notícia atualizada às 12h48)

Continuar a ler

Populares