Seguir o O MINHO

Futebol

“[Galeno] Dei-lhe dois berros para o acordar”

Carlos Carvalhal

em

Foto: DR

Declarações após o jogo SC Braga-Nacional (2-1), da quarta jornada da I Liga portuguesa de futebol:


– Carlos Carvalhal (treinador do SC Braga): “O Nacional ainda não tinha perdido, é uma equipa difícil, que, se apanhar alguém distraído, vai tirar-lhe pontos.

Preparámos muito bem o jogo, os nossos jogadores foram inexcedíveis e fizemos a melhor exibição até hoje. Temos vindo a subir de rendimento de jogo para jogo e fizemos 90 minutos muito consistentes.

Podíamos ter ido com 3-0 para o intervalo e, na segunda parte, a tónica foi a mesma, a controlar o jogo, a dispor de oportunidades muito boas para matar o jogo. O adversário fez um golo de forma fortuita, mas a forma como a nossa equipa reagiu não entrou em pânico, geriu o jogo com bola até ao fim. Quem olha para o resultado pensa que o Braga sentiu dificuldades, mas não e justificava-se um desnível maior no resultado.

Dei-lhe dois berros para o acordar, estava a jogar cheio de estilo e quando resolveu jogar à Galeno, mudou o jogo.

Criar muitas oportunidades de golo tem sido a nossa tónica e isso é bom, é sinal de que a identidade está bem assimilada. Vejo isto pelo lado positivo. Vamos melhorar e crescer, mas essa linha de crescimento não é linear. As nossas equipas acabam melhor do que começam, estou muito satisfeito com o nível de hoje, foi uma exibição muitíssimo boa.

(Regresso do público na quinta-feira, diante o AEK, para a Liga Europa) A excitação é crescente, o jogo de quinta-feira vai ser diferente, queremos ter adeptos e o Braga tem uma massa adepta muito forte e participativa. Os clubes que têm esse tipo de massas adeptas têm sido penalizados porque os adeptos dão aporte, se calhar, de 20 por cento às equipas.

Temos um nucelo de capitães da equipa, com o Fransérgio, Esgaio, Matheus, Ricardo Horta, Rui Fonte e Paulinho, quem usa a braçadeira é uma decisão minha, por vezes tem a ver com um fator mais motivacional, só isso”.

– Luís Freire (treinador do Nacional): “Já sabíamos que ia ser um jogo complicado, tentámos contrariar a pressão mais agressiva do Braga, mas falhámos o timing da pressão.

Queríamos conseguir ter mais bola do que tivemos, como nos últimos três jogos, mas perdemos bolas em zonas iniciais de construção. Num grande remate, o Braga marcou o primeiro golo, o que traduzia a sua superioridade, e depois fez o segundo golo até ao intervalo.

Ao intervalo, pedimos para defender mais juntos, ter mais bola no meio campo ofensivo e procurar o nosso golo, sem nos expor. O Braga não fez o terceiro, nós conseguimos o nosso já perto do fim e não tivemos tempo de fazer mais nada.

Vitória justa. Da nossa parte, fica a ideia de que tentámos ser iguais a nós próprios, mas não conseguimos, perdemos por mérito do adversário, foram eles a mandar mais no jogo.

Koziello lesionou-se no último treino, fraturou o dedo médio da mão direita, e ficou indisponível para o jogo. Demos oportunidade ao Francos Ramos, que tem experiência na I Liga”.

Anúncio

Futebol

Treinador do Moreirense tem covid-19

Ricardo Soares falha jogo com Rio Ave

em

Foto: Arquivo

O treinador Ricardo Soares teve um teste positivo para o novo coronavírus e vai estar ausente no jogo do Moreirense com o Rio Ave, da sexta jornada da I Liga, confirmou hoje à Lusa fonte dos minhotos.

Além do técnico principal, substituído pelo adjunto Leandro Mendes na conferência de imprensa de antevisão ao jogo de sábado, o guarda-redes Miguel Oliveira também se juntou ao lote de infetados pelo novo coronavírus, responsável pela covid-19, que já englobava o defesa Matheus Silva.

Já o guarda-redes Kewin, os defesas Abdu Conté, Anthony D’Alberto e Pedro Amador, o médio Sori Mané e os avançados André Luís e Derik Lacerda prosseguem a recuperação das respetivas lesões e vão continuar afastados das opções do Moreirense para a visita a Vila do Conde.

Os vimaranenses já tinham notificado casos de infeção durante a retoma da última edição da I Liga, designadamente, pelo defesa Abdu Conté, e na pré-época, quando detetaram outro atleta com teste positivo, cuja identidade não foi conhecida.

Há uma semana, o médio Ibrahima Camará fez um teste negativo para a covid-19 e reintegrou os treinos do Moreirense, depois de ter ficado infetado durante o estágio da seleção da Guiné-Conacri, que esteve concentrada no Algarve no início de outubro.

O Moreirense, quinto colocado, com oito pontos, visita o Rio Ave, oitavo, com seis, no sábado, às 18:00, no Estádio do Rio Ave FC, em Vila do Conde, em duelo da sexta jornada da I Liga, com arbitragem de Iancu Vasilica, da associação de Vila Real.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 2.428 em Portugal.

Continuar a ler

Futebol

FC Porto abre sexta jornada em Paços de Ferreira pressionado a vencer

I Liga

em

Foto: FC Porto

O campeão FC Porto abre hoje a sexta jornada da I Liga de futebol, pressionado a vencer na visita ao Paços de Ferreira, num momento em que está já a cinco pontos do líder Benfica.

Uma derrota em casa com o Marítimo (3-2) e um empate fora, com o Sporting (2-2), deixam a equipa no terceiro lugar do campeonato, atrás de Benfica, 100% vitorioso, com 15 pontos, e do Sporting, segundo classificado, com 13, mais três do que os ‘dragões’.

Em Paços de Ferreira, diante do 14.º classificado, e numa casa em que o FC Porto perdeu pontos em três das quatro últimas visitas para a I Liga (uma vitória, duas derrotas e um empate), o lateral Zaidu, expulso na última ronda, será baixa garantida nos portistas.

A viajem a Paços de Ferreira antecede novo jogo na Liga dos Campeões, com a equipa treinada por Sérgio Conceição a disputar na terça-feira a terceira jornada, na qual recebe aos franceses do Marselha, orientados por André Villas-Boas, antigo treinador do clube.

O Sporting só entra em campo no domingo, em jogo em que recebe o Tondela (13.º), e o Benfica apenas na segunda-feira, com a visita ao Boavista (17.º), a fechar a sexta jornada, já depois de SC Braga, quarto colocado, receber o Famalicão (nono).

Programa da sexta jornada:

– Sexta-feira, 30 out:

Paços de Ferreira – FC Porto, 20:30

– Sábado, 31 out:

Belenenses SAD – Farense, 15:30

Rio Ave – Moreirense, 18:00

Marítimo – Nacional, 20:30

– Domingo, 01 nov:

Portimonense – Santa Clara, 15:00

Gil Vicente – Vitória SC, 17:30

Sporting – Tondela, 20:00

– Segunda-feira, 02 nov:

SC Braga – Famalicão, 18:45

Boavista – Benfica, 21:00

Continuar a ler

Futebol

Portugal faz pleno de vitórias e reforça sexto lugar do ‘ranking’ da UEFA

UEFA

em

Foto: DR

Portugal reforçou o sexto lugar do ‘ranking’ da UEFA, face ao pleno de triunfos na segunda jornada da fase de grupos das competições europeias de futebol, por intermédio de FC Porto, Benfica e Sporting de Braga.

Depois do triunfo dos ‘dragões’ na receção ao Olympiacos (2-0), na terça-feira, para a Liga dos Campeões, ‘encarnados’ (3-0 ao Standard Liège) e ‘arsenalistas’ (2-1 no reduto do Zorya) seguiram hoje o exemplo na Liga Europa.

Os três conjuntos ganharam os seus encontros e estão todos em posição de apuramento, após duas rondas, com Benfica e Sporting de Braga já seis pontos acima do terceiro classificado.

Se Portugal somou três vitórias, as quatro equipas da Rússia, sétimo classificado do ‘ranking’ da UEFA, ficaram-se por um mísero empate, alcançado hoje pelo CSKA Moscovo, na receção ao Dinamo Zagreb (0-0), para a Liga Europa.

Na ‘Champions’, os russos ficaram a zero, já que o Lokomotiv Moscovo perdeu na receção ao campeão europeu em título Bayern Munique (1-2), o Krasnodar foi goleado em casa pelo Chelsea (0-4) e o Zenit caiu em Dortmund (0-2).

Feitas as contas, os três triunfos lusos valeram 1,200 pontos para o ‘ranking’ e a passagem de 41,749 para 42,949, enquanto o empate russo apenas 0,166 pontos, para um total de 37,215, que colocam a diferença em ‘irrecuperáveis’ 5,734.

Os pontos que as equipas lusas somam (dois por vitória e um por empate) são divididos por cinco (0,4 por vitória e 0,2 por empate), enquanto os russos têm de dividir os seus por seis (0,333 por triunfo e 0,166 por igualdade).

Em 2021/22, Portugal já sabe que terá duas entradas diretas na ‘Champions’, mais uma na terceira pré-eliminatória, uma na Liga Europa e duas nas pré-eliminatórias da nova competição, a Liga Conferência Europa.

O campeão e o ‘vice’ da I Liga 2020/21 seguem para a fase de grupos da ‘Champions’ e o terceiro para a terceira pré-eliminatória, o vencedor da Taça de Portugal ruma à Liga Europa e o quarto e o quinto vão para a nova prova, entrando na terceira e segunda pré-eliminatórias, respetivamente.

Mantendo o sexto lugar no final da presente temporada, Portugal garante que este cenário se repetirá em 2022/23.

Continuar a ler

Populares