Gabinetes no Hospital de Braga “sem distância de segurança”. Administração desconhece

Covid-19
Foto: DR / Arquivo

Alguns profissionais do Hospital de Braga estão insatisfeitos com as condições de gabinetes situados no hall principal daquela unidade, alegadamente por não ser possível trabalhar com as devidas distâncias de segurança.

Numa denúncia chegada a O MINHO, é dito que os gabinetes de marcação de exames para o exterior, primeiras consultas, taxas moderadoras e UHGIC não têm as devidas condições para evitar contágios de Covid-19.

Um dos três gabinetes ali situados, o de apoio ao utente, terá sido encerrado aquando da entrada em vigor do Estado de Emergência, proclamado pelo Presidente da República, mas os outros dois permaneceram abertos.

O MINHO sabe que os funcionários pediram às chefias que os dois gabinetes fossem encerrados, alegando que é possível fazer o mesmo serviço através de teletrabalho. Mas apenas o gabinete de apoio ao utente terá sido fechado.

Os profissionais apontam que, nestas salas exíguas, “não é possível manter distâncias de segurança por limitação de espaço”, indicando que trabalham cinco pessoas nos mesmos.

Dizem também que “não foi instalada qualquer proteção, contrariamente aos vinis colocados nos gabinetes de consultas”.

Os funcionários temem pela sua saúde e pela da sua família, uma vez que se consideram “expostos desnecessariamente”.

O MINHO contactou a administração do Hospital de Braga, E.P.E., via e-mail, tendo já obtido resposta.

Segundo o conselho de administração, esta situação “não era do conhecimento dos mesmos, nem terá existido qualquer solicitação por parte dos profissionais de saúde, como veiculado”, garante.

Referem ainda que o Hospital de Braga tem em vigor um Plano de Contingência para o Covid-19 que prevê a adoção de medidas, de acordo com as orientações da Direção-Geral da Saúde.

“A proteção dos profissionais de saúde e dos utentes é o objetivo máximo do Hospital de Braga, que tem vindo a implementar medidas de contingência, de acordo com a evolução da atual pandemia”, salienta a administração, não revelando, no entanto, se irá encerrar aqueles gabinetes.

*Com Paulo Jorge Magalhães

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

84 detidos por desobediência ao estado de emergência

Próximo Artigo

Os números do Euromilhões

Artigos Relacionados
x