Seguir o O MINHO

Futebol

As principais mudanças nas leis de jogo para a nova época

Substituições e cartões para o banco de suplentes entre as mudanças na arbitragem

em

Foto: Ilustrativa / Arquivo

O Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) explicou hoje quais as principais mudanças nas leis de jogo para a época 2019/2020, entre as quais estão também algumas clarificações sobre os lances de mão na bola.

Numa ação de formação promovida para jornalistas e comentadores desportivos dos órgãos de comunicação social, na Cidade do Futebol, em Oeiras, João Ferreira, vice-presidente do CA, acompanhado dos árbitros internacionais Tiago Martins e Hugo Miguel, deram conta das principais alterações às leis de jogo para a época que se inicia em 04 de agosto, com a realização da Supertaça Cândido de Oliveira, entre Benfica e Sporting, no Estádio Algarve.

As alterações definidas pelo International Board (IFAB) foram explicadas pelos responsáveis lusos, nomeadamente a da obrigatoriedade de os jogadores passarem a ter de sair de campo, aquando de uma substituição, pela linha mais próxima, ficando assim para trás a necessidade de se dirigirem até à linha de meio-campo, junto aos bancos de suplentes.

Uma alteração que, segundo João Ferreira, “procura aumentar o tempo útil de jogo” e evitar “perdas de tempo propositadas”.

Outra mudança para a época 2019/20 diz respeito às sanções disciplinares dos elementos presentes no banco de suplentes.

Se até esta data a única ‘ferramenta’ ao dispor do árbitro era a ordem de expulsão, a partir de agora o juiz pode identificar o elemento presente no banco de suplentes para o advertir, mostrar cartão amarelo ou vermelho, consoante a gravidade da infração. Refira-se que, em caso de não ser possível identificar o elemento que infringiu a lei, será o treinador principal a assumir a responsabilidade e será ele o alvo da correspondente ação disciplinar.

Por fim, entre as várias mudanças apresentadas, destaque para o esclarecimento nos lances de mão na bola.

Mantém-se na lei que há infração quando o jogar tocar “deliberadamente” na bola com a mão, mas que só é considerada uma ação deliberada quando a colocação do braço aumenta a volumetria do jogador ou a bola tocar no braço quando este está acima do nível dos ombros.

Segundo João Ferreira, lances em que o jogador tem os braços ao lado do corpo, “numa posição natural”, não devem ser sancionados, assim como não deve ser assinalada qualquer falta quando a intenção do jogador é jogar a bola com o pé e esta acaba por ressaltar para o braço.

A nova lei faz também uma distinção entre defesas e avançados no que a esta questão diz respeito, uma vez que num lance em que a bola toque no braço de um atacante e daí resulte um golo imediatamente a seguir, este deverá ser anulado, mesmo que o toque tenha sido involuntário, como no caso de um ressalto.

A mesma regra aplica-se no caso de o toque na mão, mesmo que involuntário por parte do atacante, crie de imediato um lance de golo ou situação de perigo, situação na qual o árbitro deverá também assinalar infração.

Já no caso de um defesa, caso esta toque no seu braço involuntariamente e se encaminhe para o fundo da baliza, o golo deverá ser validado.

Por último, a nova lei clarifica também a intervenção involuntária do próprio árbitro no jogo, que sempre que toque na bola e isso altere o sentido do jogo deve parar a partida e dar a bola à equipa que estava na sua posse, evitando assim situações em que a equipa adversária recupera a bola fruto de uma situação em que nada fez para que tal acontecesse.

Anúncio

Futebol

Benfica com primeira vitória na Champions

Frente ao Lyon

em

Foto: Twitter

O Benfica conquistou hoje a primeira vitória na Liga dos Campeões de futebol de 2019/20, ao impor-se por 2-1 na receção aos franceses do Lyon, em jogo da terceira jornada do Grupo G.

O campeão nacional inaugurou o marcador aos quatro minutos, por intermédio de Rafa – pouco tempo antes de sair lesionado -, mas o Lyon empatou aos 70, através do holandês Memphis Depay, antes de Pizzi recolocar a equipa lisboeta na corrida pelo apuramento aos oitavos de final, fixando o resultado, aos 86.

Após as derrotas com Leipzig (2-1) e Zenit de São Petersburgo (3-1), o Benfica obteve o primeiro triunfo na prova, mas mantém-se como lanterna-vermelha do grupo, com três pontos, menos um do que o Lyon e os russos, derrotados hoje por 2-1 na Alemanha pelo líder da ‘poule’, com seis pontos.

Continuar a ler

Futebol

Pedro Rebocho quer dar “primeira alegria” ao Besiktas frente ao Braga

Liga Europa

em

Foto: Twitter

O defesa português Pedro Rebocho, lateral esquerdo do Besiktas, elogiou hoje o Sporting de Braga, mas expressou o desejo de “dar a primeira alegria” ao clube turco na Liga Europa de futebol.

O Besiktas perdeu os dois jogos no grupo K e ocupa a última posição, em contraponto com os minhotos, que são primeiros classificados, em igualdade com os eslovacos do Slovan Bratislava, ambos com quatro pontos.

Pedro Rebocho, de 24 anos, disse esperar “um jogo muito difícil”, porque os minhotos “têm uma equipa cuja maioria dos jogadores joga há muito tempo junta, um coletivo forte, com muito bons jogadores”.

“Mas sei que temos uma equipa muito forte e, mesmo com todos os lesionados e jogadores que não estão aptos, vamos dar o nosso melhor e acho que vamos dar a primeira alegria ao Besiktas nesta Liga Europa”, disse o jogador, na conferência de imprensa de antevisão da partida de quinta-feira.

Se na Liga Europa, a equipa turca ainda não somou qualquer ponto, internamente também não está a realizar uma boa época, ocupando a 12.ª posição, com nove pontos em oito jornadas do campeonato.

Com um passado nas camadas jovens do Benfica e internacional português nesses escalões, Pedro Rebocho disse estar preparado para alinhar em outra posição.

“Se for preciso estar numa posição onde não costumo jogar, estarei disponível e darei o meu melhor. Em França, joguei uma ou duas vezes, mas antes disso já tinha jogado na seleção a lateral direito. É uma posição que conheço e que consigo desempenhar bem”, afirmou.

No domingo, os sócios do Besiktas elegeram um novo presidente, Ahmet Nur Cebi e, para Pedro Rebocho, “quando se trata alguma coisa no clube, em termos de jogadores, presidente ou direção, é sempre para melhorar alguma coisa que não estava tão bem”.

“Temos um novo presidente, ele quer ajudar-nos a ser uma melhor equipa, vai proporcionar-nos tudo para que tenhamos bons resultados e a nova direção vai trazer uma mudança positiva para todos”, disse.

O treinador do Besiktas, Abdullah Avci, considerou que a má entrada na Liga Europa se deve às lesões que assolam a equipa.

“Mas jogamos sempre para ganhar e podem ter a certeza que vamos dar o nosso melhor em campo para vencer”, disse.

Sporting de Braga, primeiro classificado, com quatro pontos, e Besiktas, quarto e último, em ‘branco’, defrontam-se às 17:55 de quinta-feira, no estádio Besiktas Park, em Istambul, na terceira jornada do grupo K da Liga Europa.

Continuar a ler

Futebol

“É muito mais interessante atuar em ambientes deste nível”

Jogo na Turquia

em

Foto: DR

O treinador Ricardo Sá Pinto disse hoje que o Sporting Clube de Braga vai tentar “tirar partido” da “instabilidade” do Besiktas, que defronta na quinta-feira, na terceira jornada da Liga Europa de futebol.

As duas equipas vão encontrar-se em Istambul, na Turquia, em jogo do grupo K da segunda prova continental, que os minhotos lideram, com quatro pontos, os mesmos que o Slovan Bratislava, enquanto o Besiktas é quarto e último, ainda em ‘branco’.

O treinador dos minhotos considerou “natural” que a equipa turca “esteja pressionada pelos resultados” e admitiu “tirar partido disso”.

“Existe alguma instabilidade, sabemos que há descontentamento e esperamos que isso possa ser útil para nós, porque eles têm zero pontos. Se perderem, muito provavelmente vão ter poucas hipóteses de passar o grupo, existe alguma pressão e esperamos tirar partido disso”, disse o técnico, em conferência de imprensa, citado pelo sítio oficial do clube na Internet.

Sá Pinto considerou que o Besiktas pode ganhar a qualquer equipa, porque “é um adversário muito difícil, que a qualquer momento pode ganhar a qualquer que seja a equipa”.

“Por isso, esperamos um Besiktas forte. O seu plantel é de qualidade, apresenta muitas soluções para as várias posições, grande parte dos seus jogadores são internacionais e, mesmo com uma ou outra baixa, vão ter jogadores à altura, com grande qualidade para este jogo”, disse.

Ricardo Sá Pinto disse ainda que “a equipa está preparada para jogar num ambiente difícil”: “Os adeptos na Turquia são apaixonados, dedicados ao clube, puxam pela equipa o jogo todo, mas estamos preparados mentalmente para isso. Para qualquer jogador é muito mais interessante atuar em ambientes deste nível”, assinalou.

Palhinha alinhou com o treinador, na vontade de ganhar na Turquia.

“A nossa mentalidade é vencer todos os jogos. Vamos ter um desafio muito complicado, como todos até aqui. Foi assim em Inglaterra [Wolverhampton, vitória por 1-0] e em todas as competições. Não há jogos fáceis. Sabemos o adversário que temos pela frente, estamos com máxima ambição e vontade para darmos uma boa resposta”, disse.

O médio, que está emprestado pelo Sporting aos ‘arsenalistas’, disse ainda partilhar do gosto por “jogar com estádios cheios”.

“Preferimos jogar neste tipo de ambientes. É mais motivador, gostamos de jogar com estádios cheios. Temos a perfeita noção de que vamos encontrar um desses ambientes e vamos encará-lo com máxima motivação”, disse.

Fransérgio, Hassan e Claudemir ficaram em Braga devido a problemas físicos.

SC Braga, primeiro classificado, em igualdade com o Slovan Bratislava, ambos com quatro pontos, e Besiktas, último, com zero, defrontam-se às 17:55 de quinta-feira, no estádio Besiktas Park, em Istambul, na terceira jornada do grupo K da Liga Europa.

Continuar a ler

Populares