Seguir o O MINHO

Futebol

As principais mudanças nas leis de jogo para a nova época

Substituições e cartões para o banco de suplentes entre as mudanças na arbitragem

em

Foto: Ilustrativa / Arquivo

O Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) explicou hoje quais as principais mudanças nas leis de jogo para a época 2019/2020, entre as quais estão também algumas clarificações sobre os lances de mão na bola.

Numa ação de formação promovida para jornalistas e comentadores desportivos dos órgãos de comunicação social, na Cidade do Futebol, em Oeiras, João Ferreira, vice-presidente do CA, acompanhado dos árbitros internacionais Tiago Martins e Hugo Miguel, deram conta das principais alterações às leis de jogo para a época que se inicia em 04 de agosto, com a realização da Supertaça Cândido de Oliveira, entre Benfica e Sporting, no Estádio Algarve.

As alterações definidas pelo International Board (IFAB) foram explicadas pelos responsáveis lusos, nomeadamente a da obrigatoriedade de os jogadores passarem a ter de sair de campo, aquando de uma substituição, pela linha mais próxima, ficando assim para trás a necessidade de se dirigirem até à linha de meio-campo, junto aos bancos de suplentes.

Uma alteração que, segundo João Ferreira, “procura aumentar o tempo útil de jogo” e evitar “perdas de tempo propositadas”.

Outra mudança para a época 2019/20 diz respeito às sanções disciplinares dos elementos presentes no banco de suplentes.

Se até esta data a única ‘ferramenta’ ao dispor do árbitro era a ordem de expulsão, a partir de agora o juiz pode identificar o elemento presente no banco de suplentes para o advertir, mostrar cartão amarelo ou vermelho, consoante a gravidade da infração. Refira-se que, em caso de não ser possível identificar o elemento que infringiu a lei, será o treinador principal a assumir a responsabilidade e será ele o alvo da correspondente ação disciplinar.

Por fim, entre as várias mudanças apresentadas, destaque para o esclarecimento nos lances de mão na bola.

Mantém-se na lei que há infração quando o jogar tocar “deliberadamente” na bola com a mão, mas que só é considerada uma ação deliberada quando a colocação do braço aumenta a volumetria do jogador ou a bola tocar no braço quando este está acima do nível dos ombros.

Segundo João Ferreira, lances em que o jogador tem os braços ao lado do corpo, “numa posição natural”, não devem ser sancionados, assim como não deve ser assinalada qualquer falta quando a intenção do jogador é jogar a bola com o pé e esta acaba por ressaltar para o braço.

A nova lei faz também uma distinção entre defesas e avançados no que a esta questão diz respeito, uma vez que num lance em que a bola toque no braço de um atacante e daí resulte um golo imediatamente a seguir, este deverá ser anulado, mesmo que o toque tenha sido involuntário, como no caso de um ressalto.

A mesma regra aplica-se no caso de o toque na mão, mesmo que involuntário por parte do atacante, crie de imediato um lance de golo ou situação de perigo, situação na qual o árbitro deverá também assinalar infração.

Já no caso de um defesa, caso esta toque no seu braço involuntariamente e se encaminhe para o fundo da baliza, o golo deverá ser validado.

Por último, a nova lei clarifica também a intervenção involuntária do próprio árbitro no jogo, que sempre que toque na bola e isso altere o sentido do jogo deve parar a partida e dar a bola à equipa que estava na sua posse, evitando assim situações em que a equipa adversária recupera a bola fruto de uma situação em que nada fez para que tal acontecesse.

Anúncio

Desporto

Golo vitorioso na estreia pela Palestina vale experiência no SC Braga

Yaser Hamed

em

Foto: DR

Nasceu há 21 anos no País Basco, em Espanha, mas é internacional pela seleção da Palestina, com quem conseguiu a vitória 12 anos depois da última registada pelos asiáticos em competições oficias.

O defesa polivalente Yaser Hamed joga no Portugalete, na terceira divisão espanhola, mas o golo da vitória e a boa exibição no jogo de estreia ao serviço da seleção palestiniana valeu-lhe um período de testes no Sporting Clube (SC) de Braga.

 

A equipa espanhola anunciou hoje esse período de testes de forma a desmentir uma notícia do jornal Mundo Deportivo que apontava a venda do jogador ao clube bracarense.

Em comunicado, o Portugalete informa que o jogador mantém o contrato com os espanhóis, está inscrito no campeonato que já iniciou, e que a vinda a Braga está inserida num pedido do SC Braga na sequência da vitória da Palestina frente ao Iémen, na West Asian Cup.

Os espanhóis não descartam uma possível negociação com os bracarenses, caso a equipa técnica fique agradada com a prestação nos treinos do defesa durante este período de testes.

Hamed começou a carreira na formação do Atlético de Bilbau. A mãe é basca e o pai emigrou da Palestina para Espanha há três décadas, primeiro para Madrid, e depois para Bilbau onde constituiu família.

Continuar a ler

Futebol

Bancada do estádio do Rio Ave permanece encerrada por tempo indeterminado

Estádio dos Arcos

em

Foto: Divulgação / Rio Ave FC

O Rio Ave, da I Liga portuguesa de futebol, informou hoje que a bancada nascente do seu estádio vai permanecer encerrada ao público por tempo indeterminado.

O emblema vila-condense esclareceu, através de um comunicado, que será feita “uma análise mais profunda ao relatório produzido pelo Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP), que, em 08 de agosto último, recomendou a não utilização da estrutura.

“Ao tomar conhecimento do relatório do ISEP, o Rio Ave optou, responsavelmente, pelo encerramento da bancada até que fossem aprofundadas as condições ou pormenores que resultariam de uma análise mais profunda”, pode ler-se no texto publicado no site do clube.

O relatório do ISEP apontava que “a normal utilização da bancada, na sua função de suportar ações provenientes da sobrecarga do público, está severamente comprometida”, recomendando a “suspensão da utilização da bancada para qualquer tipo de atividade que envolva a presença de público”.

“Porque a preservação e a segurança do valor da vida humana estão acima de qualquer outro interesse, o Rio Ave jamais colocou a hipótese de ignorar ou omitir este facto que lhe foi comunicado, ainda que não haja qualquer interdição de uso do espaço ou que este esteja em risco de ruína”, esclareceu o emblema vila-condense.

No mesmo comunicado, os vila-condenses explicaram os contornos que levaram ao adiamento do jogo da primeira jornada do campeonato, frente ao Vitória de Guimarães, dizendo que acataram uma recomendação da PSP, que temia “a existência de tumultos entre os adeptos visitantes”.

Isto porque, para esse jogo, já tinham sido vendidos cerca de 2.500 bilhetes para os adeptos vimaranenses, mas, com a solução de usar apenas a bancada poente do recinto, a lotação para os visitantes teria de ser limitada a apenas 900 lugares.

“Surgiu da parte das forças de segurança (PSP) a informação de que não estariam reunidas as condições de segurança adequadas para a realização do evento. A justificação apresentada baseava-se no receio de reação tumultuosa dos adeptos visitantes que iriam ficar sem os ingressos ou impedidos de o adquirir, dado que teria de haver uma redução para 900 lugares”, explicou o Rio Ave.

Os vila-condenses acrescentaram que, dado que “qualquer problema de ordem publica ou segurança que viesse a ocorrer seria da responsabilidade do Rio Ave, promotor do evento, não haveria outra solução senão aceitar a nova calendarização do jogo, ainda que esta solução não fosse ao encontro do interesse desportivo ou da solução que seria a ideal”.

Segundo disse à Agência Lusa fonte do clube, até que seja encontrada uma solução para a bancada nascente, o público será encaminhado para a bancada poente, que tem uma capacidade para cerca de 5.000 pessoas, sendo que um mínimo de 5% da lotação será destinado aos adeptos dos clubes visitantes.

Continuar a ler

Futebol

Spartak de Moscovo vence rival CSKA antes de defrontar SC Braga

Liga Europa

em

Foto: DR / Arquivo

O Spartak de Moscovo, adversário do Sporting de Braga no playoff de acesso à Liga Europa, venceu hoje por 2-1 o rival CSKA Moscovo, no encontro de encerramento da sexta jornada da primeira liga russa de futebol.

Os golos apenas aconteceram na segunda parte, quando o defesa-central francês Samuel Gigot, assistido pelo alemão André Schurrle, deu vantagem à equipa da casa, aos 59 minutos, anulada instantes depois, aos 68, pelo russo de origem brasileira, Mário Fernandes.

Samuel Gigot viria a tornar-se a figura da partida a 11 minutos do apito final ao fazer o bis no encontro, confirmando o quarto triunfo consecutivo em todas as competições, antes de se deslocar a Portugal para defrontar os minhotos na primeira mão do playoff, na quinta-feira, pelas 19:45. A segunda mão está agendada para 29 de agosto.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares