Seguir o O MINHO

Região

Fundo para proteção dos animais selvagens contra exploração de lítio no Gerês

Repúdio

em

Foto: O MINHO / Arquivo

O Fundo para a Proteção dos Animais Selvagens (FAPAS) manifestou hoje o seu “repúdio e oposição” à eventual prospeção e exploração de lítio nas serras de Peneda e do Soajo, no Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG).

Em comunicado, a estrutura que representa as organizações não governamentais de ambiente do conselho estratégico do Parque Nacional da Peneda-Gerês manifesta a sua “enorme perplexidade e preocupação face a uma eventual atribuição de direitos de prospeção e exploração de lítio e outros minerais nas serras da Peneda e Soajo”.

O FAPAS solicita ao Governo e à Direção-Geral de Energia e Geologia “que todo e qualquer pedido de atribuição de direitos de prospeção de depósitos minerais na área denominada “Fojo”, que abrange os concelhos de Monção, Melgaço e Arcos de Valdevez, “seja indeferido”.

Apela ainda ao ministro do Ambiente, Matos Fernandes, e aos autarcas dos três municípios abrangidos para que intervenham “no sentido de impedir toda e qualquer movimentação no terreno, desde logo a abertura de novos acessos”.

Segundo a organização, o perímetro definido para prospeção “confina com os limites do Parque Nacional da Peneda-Gerês” e “integra parcialmente a Rede Natura 2000 e os vestígios glaciários do vale do rio Vez”.

Além disso, “é território de reprodução de duas alcateias de lobo ibérico, espécie legalmente protegida e das águias-reais, que, desde o ano 2000, o Parque Natural do Baixo-Límia-Serra do Xurés – confinante com PNPG – tenta fazer regressar à região transfronteiriça”.

O perímetro abrange ainda “toda a paisagem envolvente da aldeia de Sistelo, já reconhecida pelo Estado Português como Paisagem Cultural de Sistelo e de várias brandas antigas, testemunhos de uma ocupação humana e do património rural, que se impõe também preservar”, defende o FAPAS.

“O FAPAS manifesta o seu veemente repúdio e oposição a esta pretensão que, a concretizar-se, constituiria um grave atentado contra um património natural e rural nacional – e de todo o noroeste peninsular – de inegável valor e um rude golpe no desenvolvimento económico do Alto Minho”, pode ler-se no comunicado.

Anúncio

Guimarães

Cinco dos sete detidos em Guimarães por tráfico de droga ficam em prisão preventiva

Apanhados com “grandes lotes de droga”

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

Cinco dos sete homens detidos na passada terça-feira, após mega operação policial contra o tráfico de droga, ficaram sujeitos à medida de prisão preventiva, anunciou esta sexta-feira a GNR.

Os outros dois elementos ficam sujeitos a apresentações diárias no posto policial da área de residência, bem como a proibição de contacto entre si.

Recorde-se que a GNR deteve nesta operação, em Guimarães, sete homens suspeitos de tráfico de estupefacientes e apreendeu mais de 1.400 doses de haxixe, canábis e cocaína.

A investigação decorria há cerca de seis meses, tendo os militares apurado que os suspeitos “compravam grandes lotes de droga, acondicionavam-na em pequenas doses e vendiam-na posteriormente aos consumidores”.

Para esta ação foram cumpridos sete mandados de detenção e a onze mandados de busca domiciliária, que culminaram com a detenção dos suspeitos.

Na operação, foram apreendidas 600 doses de haxixe, 331 doses de canábis e 487 doses de cocaína, além de um veículo, três pistolas, 34 munições, 17 telemóveis e 72 mil euros.

Os suspeitos têm idades entre os 22 e os 36 anos.

Continuar a ler

Braga

Terras de Bouro avança com a construção de novo canil

Investimento de 80 mil euros

em

Foto: Divulgação

Foi assinado o contrato para a construção de um canil municipal em Terras de Bouro, anunciou esta sexta-feira a autarquia em comunicado.

O contrato para a edificação de um centro de recolha oficial foi celebrado entre o edil, Manuel Tibo, e o responsável pela firma José Firmino Ferreira, que irá proceder à realização das obras.

Em investimento de cerca de 80 mil euros, o canil deverá ficar edificado durante os próximos 90 dias.

Este centro ficará situado na freguesia de Gondoriz, e será um alojamento oficial temporário de animais de companhia, nomeadamente cães e gatos.

Continuar a ler

Braga

Jerónimo de Sousa amanhã em Braga

Na cantina da AGERE

em

Foto: Divulgação / PCP

Jerónimo de Sousa, secretário-geral do Partido Comunista Português (PCP), estará este sábado na cidade de Braga para participar no habitual jantar festivo dos comunistas de Braga.

Esta ceia de Fim de Ano, como lhe chama o partido, é organizada há vários anos por cerca de duzentos “camaradas e amigos do PCP”, como dá conta a organização regional do partido, em comunicado.

A confraternização, que terá intervenção política, decorre a partir das 21:20, na cantina da AGERE, em Real, cidade de Braga.

Continuar a ler

Populares