Frente Comum marca greve nacional da função pública para 27 de outubro

Foto: Lusa

A Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública anunciou hoje uma greve nacional de trabalhadores no dia 27 de outubro, reiterando que a proposta do Governo de aumentos de 52 euros é “miserabilista”.

“A contraproposta o Governo é miserabilista, perante a capacidade de resposta que o país tem neste momento, faz uma proposta de 52 euros com 3% de aumento e o que quer dizer é que está a obrigar os trabalhadores da Administração Pública a continuar a empobrecer. Os trabalhadores rejeitam absolutamente este caminho e decidimos marcar uma greve nacional dos trabalhadores da Administração Pública para o próximo dia 27 de outubro”, anunciou o coordenador da Frente Comum, Sebastião Santana, em conferência de imprensa, em Lisboa.

A Frente Comum apresentou ao Governo uma proposta de revisão salarial de pelo menos 15%, com mínimo de 150 euros de aumento por trabalhador, que mantém.

“Esta greve ocorrerá porque os trabalhadores foram empurrados para lá, porque o Governo, tendo soluções, decidiu não as pôr em prática”, defendeu Sebastião Santana, apontando que a paralisação vai ocorrer ainda antes da discussão na generalidade do Orçamento do Estado para o próximo ano e que está nas mãos do Governo “alterar a sua proposta e, de uma vez por todas, interromper este caminho de empobrecimento”.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Investimento nas forças de segurança ultrapassa 2.000 milhões em 2024

Próximo Artigo

Escola de Barcelos proíbe telemóveis: "Ambiente completamente diferente. Os alunos convivem”

Artigos Relacionados
x