Seguir o O MINHO

Barcelos

Freguesias de Barcelos em protesto registam elevadas taxas de abstenção

Perelhal e Cambeses

em

Foto: Vítor Vasconcelos / O MINHO

Em Perelhal, freguesia do concelho de Barcelos onde se apelou à abstenção e ao voto nulo em protesto contra a passagem da linha de muito alta tensão naquela localidade, votaram apenas 36,61% dos inscritos.

Foi baixa a adesão às urnas em Perelhal. Foto: Vítor Vasconcelos / O MINHO

Votaram 570 de 1.557 eleitores. Portanto, a abstenção foi de 63,39%. Já os votos nulos foram 84, o que representa 14,74%.

Trata-se de números bem acima das médias nacionais, ainda que provisórias (às 20:30 deste domingo), em que abstenção está abaixo dos 60% e os nulos rondam o 1%.

Já em Cambeses, outra freguesia do concelho de Barcelos onde foi feito o apelo ao “não voto”, neste caso contra a falta de saneamento básico, a abstenção foi de 71,74%.

De 1.189 inscritos, votaram 336, o que representa 28,26%.

Também esta abstenção está bem acima da média nacional.

Perelhal contra linha de muito alta tensão

Como O MINHO tem noticiado, em Perelhal é contestada a passagem da linha de muito alta tensão, tendo inclusive já, em eleições anteriores, havido protestos. Nas últimas eleições legislativas, houve um apelo ao voto nulo. Acabaram por se registar 479 votos nulos, equivalentes a 48,68%. Já antes, nas eleições europeias de 2019, naquela freguesia registara-se “a maior percentagem de votos nulos a nível nacional”.

Freguesia de Barcelos prepara novo boicote eleitoral contra muito alta tensão

Além dos boicotes eleitorais, foram realizadas várias manifestações populares e com ações judiciais movidas pela Junta e outras instituições da freguesia e populares.

Cambeses quer saneamento básico

Já em Cambeses, na manhã deste domingo, mais de uma centena de pessoas concentraram-se hoje junto à sede da Junta para apelar à abstenção nas eleições presidenciais, num protesto pacífico contra a falta de saneamento na freguesia.

Protesto pacífico com mais de cem pessoas apelou à abstenção em freguesia de Barcelos

O protesto deve-se ao facto de entre em 2008 ter sido instalada na freguesia a rede de água e saneamento, a população foi “forçada” a ligar-se à água, mas nunca foi feita a ligação ao saneamento.

Populares