Seguir o O MINHO

Aqui Perto

Freguesia de Montalegre cancela missas e feiras após seis casos de covid-19

Pandemia

em

Foto: DR

Missas, feiras e serviços públicos foram suspensos em Salto, concelho de Montalegre, e há uma turma da escola em isolamento, medidas tomadas depois de confirmados seis casos de Covid-19, segundo fontes da autarquia e dos bombeiros.
Quatro funcionárias do Lar Nossa Senhora do Pranto, em Salto, testaram positivo à Covid-19, bem como dois familiares (marido e filha) de uma delas, elevando para seis os casos confirmados naquela.


Ontem realizou-se um rastreio no lar, que é propriedade da Associação Borda D’Agua, aos 30 utentes, funcionários, elementos dos órgãos sociais e familiares directos, num total de 57 testes.

O presidente da Câmara de Montalegre, Orlando Alves, disse à agência Lusa que foram, entretanto, tomadas medidas de prevenção que “impeçam a disseminação descontrolada do vírus” e que passam pelo cancelamento por tempo indeterminado da feira de Salto que se realiza aos domingos, bem como de todas as actividades litúrgicas, como missas e ensaios do coro nesta freguesia.

Os serviços do polo do Ecomuseu de Salto também foram suspensos por tempo indeterminado, bem como a brigada da Câmara do Baixo Barroso, cujos elementos vão permanecer em isolamento ou vigilância, as vigílias e funerais ficam limitados a dez pessoas, restaurantes, bares e cafés da freguesia encerram às 23 horas

Na escola, após registo do caso positivo, todos os colegas de uma turma do 8.º ano foram ontem testados e estão em isolamento. Segundo a câmara, “o funcionamento das escolas está sob jurisdição da autoridade de aaúde que tutela e tem a situação sob controlo, cumprindo ao município dar o necessário apoio”.

Foi também cancelado o jogo de futebol Vilar de Perdizes – Salto.

As medidas foram tomadas ao abrigo do Plano Municipal de Emergência e Protecção Civil e depois de ouvida a Comissão Municipal de Proteção Civil.

“Cabe-me apelar à população de Salto e de todo o Barroso que tenha calma, nada de se entrar em pânico e que cada um procure cumprir com as normas emitidas pela DGS. Se todos assim fizermos estaremos em condições de ultrapassar esta contrariedade”, afirmou Orlando Alves.

A atuação está a ser feita em conjunto e envolve a autoridade de saúde, câmara, bombeiros, junta de freguesia, escolas e direcção do lar. “Estamos todos envolvidos para estancar o mais rápido possível esta situação e de forma a evitar a disseminação”, salientou.

O comandante dos bombeiros de Salto, Hernâni Carvalho, disse à Lusa que 36 operacionais vão ser testados na segunda-feira, numa iniciativa que partiu do comando e vai ser paga pela associação humanitária.

O responsável frisou que se trata de uma medida apenas de prevenção e que vão ser testados os voluntários que prestaram serviços nos últimos 15 dias.

Depois de conhecidos os resultados dos testes realizados ontem poderão ser tomadas mais medidas, estando a ser preparado um local alternativo para acolher os utentes do lar se se verificarem casos positivos.

Anúncio

Aqui Perto

Jovem queimada com gravidade enquanto assava chouriça na Trofa

São Martinho de Bougado

em

Foto: Ilustrativa

Uma mulher de 23 anos sofreu ferimentos graves depois de se ter queimado enquanto assava uma chouriça em álcool, este domingo, em São Martinho de Bougado, na Trofa.

De acordo com o Correio da Manhã, a jovem sofreu queimaduras de terceiro grau no braço, peito, cara, língua e ainda nas vias respiratórias, pelo que teve de ser entubada.

No local estiveram os Bombeiros da Trofa apoiados pela equipa médica da VMER de Matosinhos, que considerou os ferimentos como sendo “graves”.

A vítima foi transportada para o Hospital de São João, no Porto.

Continuar a ler

Aqui Perto

Mais de 60 infetados na Misericórdia da Póvoa de Varzim

Covid-19

em

Foto: SCMPV

Mais de 60 pessoas estão infetadas com o vírus da covid-19 nas residências de idosos da Póvoa de Varzim, situação que a câmara local diz estar a acompanhar “com atenção”, estando “preparada para prestar o apoio necessário”.

Segundo a vereadora da Coesão Social da autarquia, Andrea Silva, a Câmara poveira, do distrito do Porto, tem, desde abril, um espaço com cerca de 60 camas, instalado na Escola Agrícola de Rates “pronto a acolher utentes dos lares de idosos do concelho caso seja requisitado”, mas garantiu que, até agora, “não foi preciso ativar essa infraestrutura”.

“Acompanhamos a situação com muita atenção e estamos preparados para prestar apoio necessário à Misericórdia. Felizmente, a instituição disse-nos que tem a situação controlada e que já tomaram as medidas no seu plano de contingência, de acordo com as indicações das autoridades de saúde”, afirmou à Lusa a vereadora Andrea Silva.

A agência Lusa tentou várias vezes, mas sem sucesso, fazer um ponto de situação com o provedor da Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Varzim, que na sexta-feira, em declarações à rádio local Onda Viva, confirmou que 62 utentes da instituição estão infetados com o novo coronavírus.

“Nos dois lares, a testagem aos 98 utentes, feita há três dias, revelou 57 infetados, enquanto no pensionato cinco pessoas das 21 que lá residem também testaram positivo. Alguns estão assintomáticos outros têm sintomas ligeiros, mas a nossa equipa clínica está a controlar a situação”, disse Virgílio Ferreira.

Desde o início da pandemia, esta é a primeira vez que a Misericórdia da Póvoa de Varzim foi atingida por um surto de covid-19.

Portugal contabiliza pelo menos 3.824 mortos associados à covid-19 em 255.970 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O país está em estado de emergência desde 09 de novembro e até 23 de novembro, período durante o qual há recolher obrigatório nos concelhos de risco de contágio mais elevado e municípios vizinhos. A medida abrange 191 concelhos.

Durante a semana, o recolher obrigatório tem de ser respeitado entre as 23:00 e as 05:00, bem como entre as 13:00 de sábado e as 05:00 de domingo e entre as 13:00 de domingo e as 05:00 de segunda-feira.

Continuar a ler

Aqui Perto

Polícia Marítima da Póvoa de Varzim resgata quatro franceses à deriva

Autoridade Marítima

em

Foto: AMN

A Estação Salva-vidas da Póvoa de Varzim auxiliou, na manhã de hoje, quatro tripulantes a bordo de uma embarcação de recreio, de bandeira francesa, que se encontrava à deriva à entrada do porto da Póvoa de Varzim.

​O piquete da Polícia Marítima da Póvoa de Varzim foi contactado pela marina, cerca das 09:00, a informar que uma embarcação tinha comunicado que tinha uma avaria na propulsão ficando à deriva à entrada do porto.

Foi ativada para o local a embarcação “SR-35” da Estação Salva-vidas da Póvoa de Varzim que procedeu ao reboque da embarcação, por questões de segurança, até à marina da Póvoa de Varzim, onde atracou pelas 10:05.

Por se encontrarem bem fisicamente, não foi necessário prestar assistência aos tripulantes.

O Comando-local da Polícia Marítima da Póvoa de Varzim tomou conta da ocorrência.

Continuar a ler

Populares