Seguir o O MINHO

Barcelos

Freguesia de Barcelos prepara novo boicote eleitoral contra muito alta tensão

Apelo à abstenção ou voto nulo

em

Foto: José Figueiredo / Arquivo

A freguesia de Perelhal, em Barcelos, prepara-se para voltar a boicotar umas eleições, desta vez as presidenciais, já no próximo domingo, estando a ser apelado à abstenção ou ao voto nulo em protesto contra a passagem da linha de muito alta tensão naquela localidade.

Recorde-se que, nas últimas eleições legislativas, decorreu em Perelhal um apelo ao voto nulo. Acabaram por se registar 479 votos nulos, equivalentes a 48,68%. Já antes, nas eleições europeias de 2019, naquela freguesia registara-se “a maior percentagem de votos nulos a nível nacional”.

Freguesia de Barcelos irredutível contra muito alta tensão. “O povo é que manda”

Além dos boicotes eleitorais, foram realizadas várias manifestações populares e com ações judiciais movidas pela Junta e outras instituições da freguesia e populares.

Em comunicado enviado a O MINHO, o movimento Perelhal Contra a Linha de Muito Alta Tensão afirma que “a população mantém a sua revolta e inconformismo com o traçado” e “encontra no boicote eleitoral uma forma de expressar a sua insatisfação em relação ao Município de Barcelos, que não acautelou os interesses da freguesia neste processo, e ao atual governo que recusa analisar o troço alternativo apresentado em setembro de 2020”.

Acrescenta o comunicado que, de momento, “não se nota qualquer atividade no terreno da entidade promotora da obra, estando em falta a construção de sete das nove torres que estão previstas”.

“Os proprietários dos terrenos afetados têm recusado vender os seus terrenos e manterão esta posição na defesa dos interesses da maioria da população”, afiança o movimento.

Freguesia em Barcelos com 48% de votos nulos contra alta tensão

Contactado por O MINHO, o presidente da Junta, Fernando Miranda, manifesta a solidariedade da autarquia com o boicote eleitoral. “Até porque esta é uma causa que ainda não morreu. A linha ainda não está a travessar Perelhal e estamos sempre na luta”, realça o autarca.

As duas torres que já foram colocadas foram-no em “terrenos que já estavam negociados há muito tempo”, nota Fernando Miranda, sublinhando que a população continuará a opor-se à passagem da linha.

O autarca adianta a O MINHO que, no próximo domingo, não haverá qualquer manifestação “para não haver aglomerados e respeitar as regras” sanitárias e de segurança determinadas no âmbito do estado de emergência para conter a propagação da covid-19.

Está é já a segunda freguesia do concelho de Barcelos em que é anunciado um boicote às eleições presidenciais do próximo domingo. Em Cambeses é feito um apelo à abstenção em protesto pela falta de ligação ao saneamento básico.

Populares