Seguir o O MINHO

Desporto

Francisco Trincão, do SC Braga, eleito atleta revelação de 2018 em Viana do Castelo

Terceira gala do desporto vianense

em

Foto: Facebook CM Viana

O médio do Sporting Clube de Braga Francisco Trincão, com 20 anos, recebeu, na sexta-feira, o Prémio de Atleta Revelação do Ano 2018, atribuído pela Câmara de Viana do Castelo, durante a terceira edição da Gala do Desporto daquela cidade.


Trincão, que não esteve presente para receber o prémio conquistou, em 2018, ao serviço da seleção portuguesa de futebol sub-19, o título europeu ao vencer, na final do torneio realizado na Finlândia, a Itália por 4-3.

Natural de Viana do Castelo, Trincão foi o melhor marcador do campeonato da Europa com cinco golos. O médio começou a jogar no Sport Clube Vianense, passou pelo Futebol Clube do Porto, pelo Palmeiras, e está, atualmente ao serviço do Sporting de Braga.

Na cerimónia de atribuição dos galardões, que juntou cerca de 700 pessoas, o prémio Atleta Revelação Feminina do Ano 2018 foi entregue à surfista Marta Jordão Paço, de 14 anos.

Em dezembro último, ainda com 13 anos, a jovem, cega de nascença, conquistou a medalha de bronze no mundial de surf adaptado, nos Estados Unidos.

No último domingo, a atleta do Surf Clube de Viana foi homenageada, pela autarquia, com o título de Cidadã de Mérito de Viana do Castelo, transformando-se na “mais nova personalidade da história”, da cidade a receber aquele galardão.

O campeão do mundo de canoagem Sérgio Maciel, atleta do Viana Garças Clube, foi distinguido com o Prémio Atleta do Ano de 2018, depois de na primeira Gala do Desporto ter recebido o galardão de Atleta Revelação Masculino, relativo à época desportiva de 2016.

Em setembro 2018, Sérgio Maciel, com 20 anos, conquistou a medalha de ouro, em C1, no mundial de maratona que decorreu na Vila de Prado, distrito de Braga.

Em 2017, o canoísta sagrou-se vice-campeão do mundo, na África do Sul, acumulando vários pódios europeus e mundiais nos escalões de júnior e sub-23.

Em 2016, Sérgio Maciel ficou conhecido por um gesto de ‘fair play’ que lhe valeu o Prémio de Ética no Desporto, atribuído pelo Comité Olímpico Português.

O jovem, então com 18 anos, ao aperceber-se que um colega de equipa não tinha cruzado devidamente a meta, esperou por ele dando-lhe a vitória.

A bilharista Vânia Franco, atleta do Futebol Clube do Porto, recebeu o Prémio de Atleta do Ano-Feminino. Em 2018, sagrou-se campeã da Europa na variante pool do bilhar, numa prova que se realizou na Holanda.

O Prémio Dirigente do Ano foi atribuído ao presidente da Escola Desportiva de Viana (EDV), Rui Silva e o de Treinador do Ano a Américo Castro, do Darque Kayak Clube.

Com o prémio Equipa do Ano, o júri distinguiu o plantel de futsal feminino do Santa Luzia Futebol Clube, que disputa o campeonato nacional da primeira divisão.

O Prémio Associação Desportiva/Clube do Ano foi entregue à Associação Desportiva de Barroselas.

Já a Homenagem do Município, que distingue uma personalidade pelos serviços prestados ao desporto de Viana do Castelo, foi atribuída pelo presidente da Câmara, José Maria Costa, a Albino Negrão Antunes, que se dedicou ao ciclismo no Grupo Desportivo de Centro Paroquial de Santa Marta de Portuzelo.

A Associação de Columbofilia do distrito de Viana do Castelo recebeu o Prémio Especial do Município.

Além destas distinções, foram homenageados mais de 162 atletas que, em diferentes modalidades, se sagraram campeões em 2018. Entre eles, contam-se um campeão do mundo, cinco europeus, 101 nacionais, de 17 clubes de Viana do Castelo, 12 universitários e 36 do desporto escolar, esta última categoria distinguida pela primeira vez.

Anúncio

Futebol

“Chegámos a casa do campeão nacional e não mudámos a forma de jogar”

Rui Almeida

em

Foto: DR

Declarações dos treinadores do FC Porto e do Gil Vicente, Sérgio Conceição e Rui Almeida, no final da partida da quinta jornada da I Liga portuguesa de futebol, que os ‘dragões’ venceram por 1-0.

Rui Almeida (treinador Gil Vicente): “Mesmo com quatro jogos oficiais disputados, ficou claro que chegámos a casa do campeão nacional e não mudámos o nosso processo, a nossa forma de jogar, e conseguimos, em certos momentos, impor-nos e estar por cima do jogo.

Na primeira parte, houve oportunidades para ambas as equipas, mas a ineficácia custou-nos caro. Entrámos bem no jogo, e mesmo nos momentos em que o FC Porto nos obrigou a baixar, estivemos coesos. Tivemos boas ocasiões, mas temos de ter mais eficácia para matar o jogo no momento certo.

Não estou contente, porque perdi o jogo, mas sendo apenas a quarta partida que fazemos, penso que demos respostas para vários problemas que o adversário nos criou, o que me deixa orgulhoso.

No golo sofrido, foi uma questão de maturidade. Devíamos ter parado a jogada do Corona. Mas sei que os jogadores vão perceber que são os pequenos detalhes que muitas vezes fazem a diferença”.

Sérgio Conceição (treinador do FC Porto) “Chegámos de Manchester na quinta-feira, às 6:00 da manhã, sexta recuperámos, e hoje já foi o jogo. Tinha de encontrar gente fresca para enfrentar um adversário que sabíamos que vinha defender num bloco mais baixo, e que nos competia desmontar essa organização defensiva.

Hoje, jogámos com três defesas e sete jogadores na frente. Mais ousado era impossível, mas não nos adaptamos a nenhum adversário. Sabíamos que toda a despesa do jogo era nossa, não do Gil Vicente.

A forma com entrámos no jogo não foi a melhor, e até aos 25 minutos não criámos perigo, mas, depois, além do golo, tivemos mais duas situações em que podíamos ter aumentado a vantagem.

O Gil Vicente também criou algum perigo, mas na segunda parte retificamos e tivemos cinco ocasiões claras, incluindo o penálti, para marcar.

Não conseguimos fazer, e depois da expulsão é normal que o adversário ganhe alguns metros, e tente meter bolas de forma mais direta. Mas não me lembra uma situação de perigo.

(sobre o esquema com três defesas) Todos os treinadores têm esquemas alternativos, dependendo se queremos ser mais ou menos ofensivos. Temos trabalhado o que viram hoje.

(sobre Evanilson) É um jovem, tal como Toni Martínez, que chegam com ambição e vontade de apreender. Tem de se dar algum tempo, mesmo não o tendo, porque temos jogos de três em três dias. Vamos dando minutos e fazendo com que tenham uma evolução natural”.

Continuar a ler

Futebol

‘Autocarro’ nos minutos finais confirmou derrota do Gil Vicente no Dragão

I Liga

em

Foto: DR

O Gil Vicente perdeu este sábado no Estádio do Dragão, frente ao campeão nacional FC Porto, por 1-0.

Os ‘galos’, que têm menos um jogo, e sofreram a primeira derrota no campeonato, seguem agora no 12.º posto , com cinco pontos.

Já o FC Porto mantém o segundo lugar, com dez pontos, menos dois do que o líder Benfica, que só recebe o Belenenses SAD na segunda-feira, e os mesmos que o Sporting, que tem menos um jogo,

O Gil Vicente fazia da coesão defensiva o seu maior trunfo, mas sempre que podia tentava explorar o contra-ataque, acabando mesmo por criar a primeira grande oportunidade do desafio, numa arrancada de Samuel Lino, que pecou na altura da finalização, sendo anulado pela defesa ‘portista’.

Apesar da pequena ‘revolução’ na equipa, os ‘azuis e brancos’ cedo impuseram um ascendente, instalando-se no meio-campo contrário, embora num domínio praticamente inconsequente durante a meia hora inicial, na qual as dificuldades no último passe não propiciaram um único remate à baliza barcelense.

O lance acabou por servir de alerta para o FC Porto, que aos 30 minutos desenhou o seu primeiro lance digno de registo, num excelente trabalho de Corona no flanco, deixando três adversários pelo caminho, e cruzando para Toni Martínez, que cabeceou para defesa atenta do guarda-redes gilista.

Mais galvanizados, os ‘azuis e brancos’ mantiveram o embalo, e, dois minutos depois, foi Evanilson, também em estreia como titular, a levar novo perigo à baliza barcelense, desviando de cabeça um pontapé de canto, que acabou por ser devolvido pela trave.

Os minhotos, apesar destes dois calafrios, não mudaram a estratégia, continuaram e espreitar os contra-golpes, e aos 34 Samuel Lino voltou a ser protagonista, com um remate de longe, que saiu um pouco por cima da baliza de Marchesín.

No entanto, este novo atrevimento dos ‘galos’ não fez o FC Porto abdicar da pressão alta, acabando por corporizar o ascendente em golo, já aos 41, num desvio certeiro de Evanilson, após assistência de Nakajima, que fixou o 1-0 ao intervalo.

No regresso do descanso, o técnico dos dragões deixou o pouco produtivo Toni Martínez nos balneários, lançando Romário Baró no jogo e desfazendo um pouco usual esquema com três defesas utilizado na etapa inicial.

A aposta no jovem médio deu frutos aos 57 minutos, quando Baró tentou o remate à entrada da área, com a bola a desviar no braço de Ygor Nogueira, num lance para grande penalidade, após recurso às imagens do videoárbitro.

No entanto, na marcação do castigo, já aos 59, Uribe desperdiçou a benesse, rematando denunciado para defesa do guardião gilista Denis.

O desaproveitamento do médio colombiano não afetou a equipa da casa, que 10 minutos depois teve, num só lance, três soberanas oportunidades para ampliar vantagem, com Evanilson e rematar à barra, e Nakajima e Fábio Vieira, em dupla recarga, a não conseguiram superar a defesa adversária.

Aos 74, contrariedade para o FC Porto, com expulsão de Zaidu, por acumulação de amarelos, levando a um novo acreditar do Gil Vicente, que nos momentos seguintes subiu no terreno, e, por intermédio do recém-entrado Lucas Mineiro, ainda ameaçou o empate.

Ficha de Jogo

Jogo disputado no Estádio do Dragão, no Porto.

FC Porto – Gil Vicente, 1-0.

Ao intervalo: 1-0.

Marcador:

1-0, Evanilson, 41 minutos.

Equipas:

– FC Porto: Marchesín, Mbemba, Pepe, Zaidu, Corona (Marega, 90+2), Manafá, Uribe, Nakajima (Sarr, 78), Fábio Vieira (Sérgio Oliveira, 83), Toni Martinez (Romário Baró, 46) e Evanilson (Taremi, 78).

(Suplentes: Diogo Costa, Marega, Taremi, Grujic, Romário Baró, João Mário, Sérgio Oliveira, Felipe Anderson e Sarr).

Treinador: Sérgio Conceição.

– Gil Vicente: Denis, Joel (Kanya, 85), Rodrigo, João Afonso, Talocha, Samuel Lino, Lourency (Baraye, 62), Gonçalves (Renan, 69), Ruben Fernandes, Leautey (Lucas Mineiro, 69) e Nogueira.

(Suplentes: Daniel Fuzato, Souley, Renan, Kanya, Vítor Carvalho, Baraye, Lucas Mineiro, Leandrinho e Ahmed).

Treinador: Rui Almeida.

Árbitro: Hélder Malheiro (AF Lisboa).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Zaidu (27 e 74), Uribe (30), Nogueira (58), Nakajima (74), Pepe (74), João Afonso (85).

Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Zaidu (74).

Assistência: jogo disputado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

(notícia atualizada às 23h37)

Continuar a ler

Futebol

Sporting vence Santa Clara com ‘bis’ de Pedro Gonçalves e sobe a segundo na I Liga

I Liga

em

Foto: Twitter

O Sporting venceu hoje na deslocação ao terreno do Santa Clara, por 2-1, com um ‘bis’ de Pedro Gonçalves, em jogo da quinta jornada, e subiu provisoriamente à vice-liderança da I Liga portuguesa de futebol.

No estádio de São Miguel, nos Açores, Pedro Gonçalves inaugurou o marcador, aos 20 minutos, e ‘bisou’, aos 81, já depois de Thiago Santana assinar o golo dos açorianos, aos 42, para ascender à liderança da lista de melhores marcadores, juntamente com Rodrigo Pinho, do Marítimo.

Com o terceiro triunfo no campeonato, os ‘leões’, que têm menos um jogo e continuam sem perder, passam a somar 10 pontos, situando-se provisoriamente no segundo lugar, à frente do FC Porto, que ainda hoje recebe o Gil Vicente, numa classificação liderada pelo Benfica, com 12.

Continuar a ler

Populares