Seguir o O MINHO

Desporto

FPF reúne-se com associações para debater futuro das provas de seniores

Covid-19

em

Foto: FPF

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) reuniu-se hoje com os líderes das associações distritais e regionais, com vista a “partilhar informação sobre as diversas competições”, cuja atividade está suspensa devido à pandemia de covid-19.


Apesar de não ter sido “analisada qualquer proposta concreta”, foi debatido “um conjunto de cenários” e “trabalhados princípios e conceitos que terão continuidade na próxima semana”, informa um comunicado publicado no sítio oficial da FPF na Internet.

“A reunião, que decorreu por videoconferência, serviu para ouvir a opinião dos líderes das associações sobre os reflexos no futebol da pandemia de covid-19 e para partilhar informação sobre as diversas competições”, indica a nota.

A FPF recorda que as competições seniores permanecem suspensas e que o organismo federativo “continua a monitorizar a situação provocada pela pandemia de covid-19, podendo rever – ampliando ou reduzindo – as medidas até agora implementadas”.

A medida mais radical foi anunciada na sexta-feira, com a anulação das provas dos escalões de formação, que estavam suspensas desde 10 de março, dois dias antes de o organismo regulador do futebol português ter decidido suspender também as competições de seniores.

A FPF optou por concluir “as competições nacionais de todos os escalões de formação de futebol e futsal, masculinas e femininas, não resultando das mesmas qualquer efeito desportivo imediato”, acrescentando que “não serão atribuídos títulos nas referidas competições, nem aplicado o regime de subidas e descidas”.

No mesmo dia, o presidente da Associação de Futebol de Lisboa (AFL), Nuno Lobo, contrariou a FPF e negou o cancelamento dos campeonatos lisboetas dos escalões de formação da época 2019/20, afirmando que “o que está escrito no comunicado da FPF, designadamente, no ponto oito, não é verdade, no que concerne à AFL”.

Nuno Lobo referia-se ao facto de a FPF ter anunciado o cancelamento dos campeonatos de futebol e futsal dos escalões de formação, numa decisão que, segundo aquela entidade, foi “acompanhada pelas 22 associações distritais e regionais, que vão igualmente dar sem efeito as suas competições destinadas aos escalões de formação de futebol e futsal”.

Anúncio

Desporto

Os rostos (e os pormenores) do Rali Fafe Montelongo

Automobilismo

em

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Decorreu hoje o primeiro dia da prova Rali Fafe Montelongo, a contar para o Campeonato Europeu de Ralis, com o russo Alexey Lukyanuk (Citroen C3 R5) a dominar por completo.

No final das nove provas classificativas especiais, o piloto leva 16m09,6segundos de vantagem sobre Oliver Solberg (VW Polo GTI R5), que conseguiu recuperar o carro após o acidente de ontem.

 

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO)

O sueco acabou por perder muito tempo na oitava prova face a um problema mecânico, deixando escapar o russo, que lidera o campeonato europeu. Craig Breen, também candidato ao triunfo, acabou por abandonar, depois de perder uma roda.

Este domingo, decorrem mais nove provas especiais.

Continuar a ler

Futebol

FC Porto perde em casa com o Marítimo

Futebol

em

Foto: DR

O Marítimo venceu hoje no terreno do FC Porto, por 3-2, em jogo da terceira jornada da I Liga portuguesa de futebol, impondo a primeira derrota aos campeões nacionais.

O brasileiro Rodrigo Pinho, aos 24 e 52 minutos, que ‘bisou’ pela segunda jornada seguida e se isolou na liderança da lista de marcadores, e o guineense Nanú, aos 90+4, marcaram os golos da primeira vitória do Marítimo no terreno dos ‘dragões’ em 41 jogos para o campeonato, enquanto Pepe, aos 42, e o também brasileiro Otávio, aos 90+9, assinaram os tentos dos anfitriões.

Os ‘azuis e brancos’, que desperdiçaram uma grande penalidade, aos 88, quando o brasileiro Alex Telles permitiu a defesa do iraniano Amir, ocupam o terceiro lugar da classificação, com os mesmos seis pontos de Marítimo e Benfica, que recebe no domingo o Farense, menos um do que o líder Santa Clara.

Continuar a ler

Futebol

“Estou mais preocupado em marcar do que em não sofrer”

Rui Almeida

em

Foto: DR

Declarações no final do jogo entre Santa Clara e Gil Vicente, da terceira jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado em Ponta Delgada e que terminou empatado 0-0:

– Rui Almeida (Treinador do Gil Vicente): “Penso que entrámos melhor no jogo, duas ocasiões para nós. Depois, a partir dos 25 minutos, pegou o Santa Clara, com situações que nos criaram alguns problemas. Penso que o jogo foi a radiografia do seu inicio: uns momentos mais para nós, uns momentos mais para o Santa Clara

Nenhuma das equipas conseguiu ter sucesso, também por competência dos guarda-redes.

Há que realçar e não estou a dizer porque ganhei um ponto aqui nos Açores, a equipa do Daniel [Ramos] é muito bem organizada e não é por acaso que fizeram os seis pontos, com dois jogos e duas vitorias.

Nos também conseguimos criar problemas, era isso que nós queríamos e a nossa ambição era conseguirmos mais bola, vi a estatísticas e foi divido para as duas equipas.

Eu estou mais preocupado em marcar do que em não sofrer. É sempre um registo importante [ainda não ter sofrido golos], porque houve momentos em que pressionamos mais alto do que o Santa Clara”.

– Daniel Ramos (Treinador do Santa Clara): “Dividir o jogo em duas partes. Duas equipas idênticas do ponto vista tático, que têm uma ideia estrutural identifica, procedimentos idênticos. Entrámos fortes no jogo, entrámos pressionantes, sabíamos que o provocar do erro teria um aspeto decisivo.

O tempo foi passando e permitimos que o Gil com mérito conseguisse entrar bem no jogo. Entrada equilibrada de parte a parte.

Na segunda parte, contra o vento, estrategicamente com um futebol mais curto, mais ligado, maior capacidade de repormos a bola em jogo e de termos mais bola, tentámos atrair o Gil Vicente através de uma saída curta.

Faltou que não houvesse mais jogo jogado, que não houvesse tantas paragens. Isso foi enervando a equipa.

Dominámos, diria mais o controlo, da segunda parte, como domínio, controlo, mas não muito incisivo. Acho que fomos ligeiramente melhores na segunda parte, mas não o suficiente para criarmos oportunidades.

Há satisfação pelo bom arranque, que é importantíssimo. Andamos nós contentes, como andam os sócios e adeptos do Santa Clara e isso traz uma energia positiva para o clube e para a região. A equipa está competitiva.

Muito provavelmente vai entrar mais um jogador, um central obrigatoriamente”.

Continuar a ler

Populares