Seguir o O MINHO

Braga

Formalizada geminação entre Braga e Santiago de Compostela

Ricardo Rio encabeçou comitiva

em

Foto: O MINHO

O presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, está desde este domingo a encabeçar uma delegação bracarense, no âmbito da geminação com Santiago de Compostela, formalizada ao final da manhã desta segunda-feira, na capital da Galiza, perante o alcalde local, Xosé Sánchez Bugallo, no Paço de Raxoi, em frente à Catedral.

O compromisso foi testemunhado, entre outros, pelos arcebispos de Braga e de Santiago de Compostela, José Cordeiro e Julián Barrio Barrio, a par dos reitores da Universidade do Minho e de Santiago de Compostela, Rui Vieira de Castro e Antonio López, mas também por autarcas, empresários e agentes culturais das regiões vizinhas da Península Ibérica, tendo participado na reunião de trabalho o presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Norte, António Cunha.

Foto: O MINHO

A seguir no Hotel Conventual de São Francisco decorreu uma cimeira envolvendo autarcas de ambos os municípios (estiveram presentes todos os vereadores da Câmara de Braga), empresários e gentes da cultura das regiões minhota e galega, apenas separadas pelo rio Minho, dadas as suas ligações históricas seculares, que remontam a uma única unidade política, a Galécia, cuja capital era Bracara Augusta, agora Braga.

Arcebispos de Braga e Compostela. Foto: O MINHO

Ricardo Rio, falando sempre de improviso, isto é, sem recurso a qualquer discurso escrito, não escondia a sua satisfação por “finalmente selar este ato de gaminação com um protocolo que é muito abrangente”, visando “fortalecer as relações económicas, turísticas e culturais entre as duas cidades capitais de regiões”.

“Vamos apostar não só nas áreas económica, turísticas e cultural, mas também nas ciências da saúde, da biotecnologia, nanotecnologia, entre outros domínios”, disse Ricardo Rio, realçando o papel desempenhado pelo Eixo Atlântico.

Reitores da UMinho e da UCompostela. Foto: O MINHO

O alcalde Santiago de Campostela, Xosé Sánchez Bugallo, que pela segunda vez exerce tais funções na capital da Região Autonómica da Galiza, a primeira das quais ainda no consulado de Mesquita Machado, afirmou a O MINHO que “já da primeira vez que fui alcalde em Santiago, pretendia a geminação com Braga, mas nessa altura não foi possível e logo no primeiro mandato de Ricardo Rio eu abordei o assunto com ele, que se mostrou muito interessado, só não tendo sido mais cedo por causa da pandemia mundial, estava previsto ser aí pelo ano de 2019”.

Foto: O MINHO

O Município de Braga e o Concelho de Santiago de Compostela sistematizaram a geminação através de um protocolo que assente em treze premissas, a começar “por uma relação de amizade entre ambas”, desde logo “envolvendo a sociedade civil e uma identidade cultural ativa”.

Foto: O MINHO

A cooperação, assinada no Salão Amarelo do Palácio do Obradoiro, no centro histórico da cidade de Santiago de Compostela, onde decorrem sempre atividades de animação medieval em torno dos edifícios históricos da capial galega, foi firmada no Livro de Ouro, na sequência da aprovação por unanimidade da geminação, concretamente, nas áreas económica, turística e cultural, “aproveitando os recursos existentes nos dois concelhos.

Os trabalhos começaram já no domingo, em Santiago de Compostela, com a presença de Ricardo Rio, que percorreu uma parte do Caminho Francês dos Caminhos de Santiago, desde o Monte do Gozo, assistindo depopis â tradicional Missa do Peregrino, muito participada na Catedral de Santiago de Compostela.

Populares