Seguir o O MINHO

Ave

Formação de calçado em Celorico de Basto prepara desempregados para novas empresas

em

O Centro de Formação de Calçado está a qualificar desempregados, na zona industrial de Crespos, Celorico de Basto, para as unidades daquele setor que se estão a instalar neste concelho.


A ação decorre no âmbito de um acordo estabelecido entre aquela entidade formativa, com instalações em S. João da Madeira e Felgueiras, a Câmara de Celorico de Basto e a Empresa Municipal Qualidade de Basto, disse hoje o presidente da autarquia, Joaquim Mota e Silva.

A formação, que abrange atualmente 30 pessoas, destina-se a atuais desempregados, preparando-os para responder à crescente procura de recursos humanos que se verifica no concelho, por parte de empresas de calçado, a maioria do concelho vizinho de Felgueiras.

Em lista de espera para formação encontram-se algumas dezenas de pessoas, o que traduz, segundo o autarca, o interesse da população nas novas oportunidades de emprego.

A formação ministrada tem caráter intensivo, com a duração de quatro meses, dotando as pessoas de “qualificações necessárias para trabalhar em qualquer fábrica de calçado”.

presidente-da-camara-de-celorico-de-basto-em-empresa-de-calcado

Joaquim Mota e Silva, presidente da Câmara de Celorico de Basto Foto: arquivo

Joaquim Mota e Silva explica que a instalação de novas unidades industriais no concelho vai continuar a aumentar, estimando que no próximo ano sejam criados mais de 200 empregos.

Questionado sobre o que explica o interesse das empresas de Felgueiras, o autarca de Celorico de Basto respondeu que há “uma ação direta” do seu município com as unidades industriais do concelho vizinho, proporcionando-lhes uma política de menor burocracia e outros apoios ao investimento.

“Nós queremos que as empresas se instalem em Felgueiras e sejam competitivas. Por isso, esta aposta na formação dos recursos humanos e nas acessibilidades”, frisou o presidente de Celorico de Basto.

Recentemente, a câmara anunciou um conjunto de apoios para as pessoas com rendimentos mais baixos que tenham de realizar deslocações para as empresas, nos domínios dos transportes, alimentação e encargos com a educação dos filhos.

O autarca frisou que os resultados desta estratégia têm sido positivos, com uma diminuição de 20% nos números do desemprego, contando-se apenas cerca de 1000 pessoas sem trabalho no concelho, um número que, previu, deverá diminuir em 2017.

 

logo Facebook Fique a par das Notícias de Celorico de Basto. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Anúncio

Guimarães

Guimarães é a primeira cidade portuguesa na Declaração Europeia das Cidades Circulares

Ambiente

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

Guimarães tornou-se na primeira cidade portuguesa a assinar a declaração Europeia das Cidades Circulares, reforçando o trabalho que tem vindo a desenvolver na transição da economia linear para circular, anunciou a autarquia.

A par de Guimarães, outras importantes cidades europeias assinaram esta declaração como Ghent, Praga, Copenhaga, Helsínquia, Budapeste, Florença, Oslo, Liubliana e Malmo.

Em comunicado, a autarquia dá conta de que “esta transição contribuirá para criar uma sociedade eficiente em termos de recursos com baixo teor de emissões de carbono e socialmente responsável”.

“Nesse sentido, Guimarães tem já em execução, desde 2016, um plano estratégico para a Economia Circular (G4CE – Guimarães For Circular Economy) que tem sido alvo de reconhecimento nacional e internacional por contribuir para uma gestão eficiente de recursos, com o envolvimento dos cidadãos”, diz a nota.

Com a assinatura da declaração Europeia das Cidades Circulares, Guimarães “reforça o seu caminho, partilhando experiências e criando oportunidades para novas sinergias que contribuam para encarar os novos desafios”, assinalou a vereadora do Ambiente, Sofia Ferreira.

Esta declaração foi desenvolvida por um vasto conjunto de entidades e individualidades, reconhecidas internacionalmente, com o objetivo de garantir que a visão e os compromissos estabelecidos, apesar de ambiciosos, serão alcançáveis através do empenhamento e apoio das cidades.

Continuar a ler

Guimarães

Bate num cruzamento com semáforos em Guimarães e põe-se em fuga

Acidente

em

Foto: Redes Sociais

Um carro terá sido abalroado na VIM de Guimarães, no cruzamento com semáforos junto a Serzedelo, sofrendo danos significativos, durante a madrugada deste domingo.

Nas redes sociais, Ana Guimarães, que ia no Citroen abalroado, denuncia a situação, indicando que a viatura que terá abalroado colocou-se em fuga, não prestando assistência, como manda a lei.

Apesar do aparato da colisão, nenhum dos ocupantes da viatura abalroada sofreu ferimentos, apenas o susto.

Ana Guimarães diz que a viatura que abalroou era uma Renaul Megane de cor preta e que estará amolgada nas portas do lado do condutor.

Qualquer informação sobre alguma carrinha com essas características deve ser dirigida às autoridades policiais de Guimarães.

Continuar a ler

Ave

Queima descontrolada alastra a fábrica em Famalicão e faz dois feridos

Incêndio

em

Foto: DR

Uma queima de sobrantes florestais que se terá descontrolado, durante a manhã deste domingo, alastrou a uma fábrica desativada em Famalicão, provocando dois feridos por inalação de fumos.

De acordo com a rádio Cidade Hoje, os bombeiros receberam um alerta cerca das 11:30 deste domingo para um incêndio num pavilhão abandonado na rua Padre Manuel Costa Ferreira, em Novais, concelho de Famalicão.

O incêndio terá tido origem numa queima que, acidentalmente, se descontrolou e atingiu aquele pavilhão.

No local estiveram os Bombeiros de Famalicão e os de Riba d’Ave, rapidamente extinguindo as chamas.

Duas pessoas foram transportadas para o Hospital de Famalicão por precaução, devido à inalação de fumo.

Continuar a ler

Populares